Controversies and consensus on environmental education and education for sustainable development

Leopoldo Melo Barreto, Maria Teresa Machado Vilaça

Abstract


The Environmental Education has long been becoming an important theme, being necessary the understanding on the concepts and trends, national and international. In this way we bring here a narrative revision, built from the mapping of articles, books and research, based on national and international periodicals, related to the area of interest, studying them and then summarizing, confronting in the aspects related to concepts, opinions, paradigms and visions. The intention is to provide an up-to-date look at the subject, not necessarily exhausting, but to provoke the reflection on the tendencies that lead to the best relation of the human being to the environment. Finally we draw a correlation between Environmental Education and Education for Sustainable Development.


Keywords


Environmental Education; Sustainable development; Narrative revision.

References


ALVES, J. E. (2015). Os 70 anos da ONU e a agenda global para o segundo quindênio (2015-2030) do século XXI. Revista Brasileira de estudos de população, 32 (3), 587-598.

ALTVATER, E. (2010). O fim do capitalismo com o conhecemos: uma crítica radical do capitalismo. Civilização Brasileira.

BARBIERI, J. C. (2004). Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. São Paulo: Saraiva.

BARBIERI, J. C., & DA SILVA, D. (2011). Desenvolvimento sustentável e educação ambiental: uma trajetória comum com muitos desafios. Revista de Administração Mackenzie, 12(3), 51.

BORGES, F. H., & TACHIBANA, W. K. (2005). A evolução da preocupação ambiental e seus reflexos no ambiente dos negócios: uma abordagem histórica. In R. G. Barbastefano (Org.), Atas do XXV Encontro nacional dos estudantes de engenharia de produção (s.p). Porto Alegre: ABEPRO.

BRASIL. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Governo Federal.

BRASIL. (1998). Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental - MEC.

BRASIL. (2013). Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Brasília: Governo Federal.

BUSS, P. M., MACHADO, J. M., GALLO, E., MAGALHÃES, D. D., SETTI, A. F., FRANCO NETTO, F. D., et al. (2012). Governança em saúde e ambiente para o desenvolvimento sustentável. Cien Saude Colet, 17 (6), 1479-1491.

CAVALCANTI, D. B., COSTA, M. A., & CHRISPINO, A. (2014). Educação Ambiental e Movimento CTS, caminhos para a contextualização do Ensino de Biologia. PRAXIS, 6 (12), 27-42.

CHIAVENATO, J. J. (1997). Desenvolvimento Sustentável para todos. In M. Kupstas (Ed.), Ecologia em debate. São Paulo: Moderna.

CORTINA, A. (2005). Cidadãos do mundo: uma teoria sobre a cidadania. (S. C. Leite, Trad.) São Paulo: Loyola.

CUBA, M. A. (jul/dez de 2010). Educação ambiental nas escolas. ECCOM, 1 (2), 23-31.

DE SOUSA, A. C. (2005). A evolução da política ambiental no Brasil do século XX. Achegas.net, (26), (s.p.)

DIAS, G. F. (2004). Educação Ambienal princípios e práticas. São Paulo: Gaia.

DIAS, R. (2006). Gestão ambiental: responsabilidade social e sustentabilidade. São Paulo: Atlas.

FUKS, V. (2004). Environmental Education and Nature Schools in Denmark. A study of the role of nature schools in environmental education and environmental awareness rising among school children. Consultado em dezembro de 2017. Disponível em http://rudar.ruc.dk/handle/1800/334

FURRIELA, R. (2002). Democracia, cidadania e proteção do meio ambiente. São Paulo: Annablume.

GALLO, E., SETTI, A. F., MAGALHÃES, D. D., MACHADO, J. M., BUSS, D. F., NETTO, F. D., et al. (2012). Saúde e economia verde: desafios para o desenvolvimento sustentável e erradicação da pobreza. Cien Saude Colet, 17 (6), 1457-1462.

GUERRA, A. F., & ORSI, R. F. (2008). Tendências, abordagens e caminhos trilhados no processo de formação constinuada em educação ambiental. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. Especial:dezembro, 28-45.

GUIMARÃES, M. (1995). A dimensão ambiental na educação. Campinas: Papirus.

GUIMARÃES, M. (2004). A formação de educadores ambientais. Campinas: Papirus.

GRÜN, M. (1996). Ética e Educação Ambiental: A conexão necessária. São Paulo: Papirus.

HOPWOOD, B., MELLOR, M., & O'BRIEN, G. (2005). Sustainable development: mapping different approaches. Sustainable Development, 13, 38-52.

JACOBI, P. R., & LUZZI, D. (2004). Educação e Meio Ambiente: um diálogo em ação. In Atas da 27ª Reunião Anual da ANPEd. Caxambu:ANPED.

LAYRARGUES, P. P., & LIMA, G. F. C. (2014). As macrotendências político-pedagógicas da educação ambiental brasileira. Ambiente & Sociedade, 17(1).

LEITE, I. (2015). História, educação ambiental e políticas: uma retrospectiva da realidade brasileira e uma abordagem sobre os seus desafios. Revista HISTEDBR, 63, 306-319.

LIONS, C. (25 de Janeiro de 2011). Boletim Ambiental: ainda falando em aquecimento global. Acesso em 2017, disponível em Governador CL Vladimir Coelho: http://www.distritolc8.com.br/wp-content/uploads/2009/02/Boletim-Ambiental-023-Jan.pdf

LOUREIRO, C. F. (2004). Trajetórias e Fundamentos da Educação Ambiental. São Paulo: Cortez.

LOUREIRO, C. F. (2008). Proposta pegadógica. In D. Bruzzi, E. Silveira, S. Medeiros, R. H. Mendonça, S. Maciel et al. (Org.), A educação ambiental no Brasil (pp. 3-12). Brasília: Ministério da Educação.

LOUREIRO, C. F., & LAYRARGUES, P. P. (2001). Educação Ambiental nos anos 90. Mudou, mas nem tanto. Políticas ambientais, 9 (5), 6-7.

MARQUES, F. (2012). A Plataforma Durban. Revista Pesquisa FAPESP, 191, 38-39.

MEDINA, N. M. (1997). Desafios en la formacion de recursos humanos para una nueva realidad: una praxis innovadora en Educacion Ambiental formal. In Anales del Congreso Internacional de Universidades para el Desarrollo Sostenible y el Medio Ambiente. Granada: PROPACC.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE [MMA] (2005). Programa Município Educadores Sustentáveis. Brasília: MMA.

ONU. (2013). Resolução da ONU 67/213, de 21 de Dezembro de 2012. Acesso em 2017, disponível em http://www.un.org/en/ga/search/view_doc.asp?symbol=A/RES/67/213

PALMA, I. R. (2005). Análise da Percepção Ambiental como Instrumento ao Planejamento da Educação Ambiental. (Dissertação de mestrado, Escola de Engenharia, Programa de Pós- Graduação em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais – PPGEM). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

PELICIONI, M. C. (2005). Educação ambiental para uma escola saudável. In M. Philippi. A. & Pelicioni (Org.), Educação Ambiental e Sustentabilidade (pp. 827-848). Barueri: Manole.

PEREIRA, A., & GUERRA, A. F. (2011). Reflexões sobre a Educação Ambiental na LDB, PCN e nas propostas Curriculares dos estados do Sul. Educação Ambiental em Ação, 38, (s.p.).

PNUD/UNESCO. (2015). Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Acesso em 2016, disponível em http://www.pnud.org.br/ods.aspx

REIGOTA, M. (2009). O que é educação ambiental (2ª ed.). São Paulo: Brasiliense.

RIVELLI, E. (2005). Evolução da Legislação Ambiental no Brasil: Politicas de Meio Ambiente, Educação Ambiental e Desenvolvimento urbano. In M. Philippi. A. & Pelicioni (Org.), Educação Ambiental e Sustentabilidade (pp. 286–302). São Paulo: Manole.

SATO, M. (2002). Para quem servirá Jo’Burg 2002? In V Conferência Latinoamericana sobre meio ambiente (s.p.). Belo Horizonte: ONGs Ambientalistas.

SORRENTINO, M., TRAJBER, R. D., & FERRAZ, D. (2007). Relatos da IV Conferência Internacional de Educação Ambiental de Ahmedabad. Ahmedabad, Índia. Novembro de 2007. Acesso em 2016, disponível em http://www.educacaoambiental.pro.br/victor/unidades/ivciea2007.pdf

TILBURY, D., STEVENSON, R. B., & FIEN, J. (2002). Education and Sustainability Responding to the Global Challenge. Cambridge: IUCN Commission on Education and Communication CEC.

TOZONI-REIS, M. F. (2004). Educação Ambiental, Natureza, Razão e História. Campinas, SP: Autores Associados.

TREIN, E. S. (2012). A educação ambiental crítica: crítica de quê? Revista Contemporânea de Educação, 7(14), 304-318.

UNESCO. (2012). The future we want. Acesso em 2017, disponível em Resolution adopted by the General Assembly on 27 July 2012: http://daccessddsny.un.org/doc/UNDOC/GEN/N11/476/10/PDF/N1147610.pdf?OpenElement

UNESCO-UNEP. (1975). The Belgrade Charter: A global Framework for Environmental Education. Environmental Education Newsletter.

UNITED NATION. (1972). Report of the United Nations Conference on the human environment. Stockholm: United Nations.

UNITED NATION. (1978). Intergovernmental Conference on Environmental Education Tbilisi (USSR). Acesso em 2016, disponível em http://unesdoc.unesco.org/images/0003/ 000327/032763eo.pdf

UNITED NATION. (15 de Mar de 2012). Durban Climate Change Conference - November 2011. Acesso em 2016, disponível em http://unfccc.int/resource/docs/2011/cop17/eng/09.pdf

UNITED NATIONS ENVIRONMENT PROGRAMME [UNEP]. (1 de 2015). Medium-Term strategy 2014–2017. Acesso em out de 2017, disponível em http://www.unep.org/pdf/MTS_2014-2017_Final.pdf

VILAÇA, T. (2008). (Re)construir perspectivas metodológicas na Educação para a Saúde e Educação para o Desenvolvimento Sustentável: Acção e Competência de Acção como um desafio educativo. In: J. Bonito, Educação para a Saúde no Século XXI: Teorias, Modelos e Práticas (pp. 680-694). Évora: CIEP.

WCED - WORLD COMMISSION FOR THE ENVIRONMENT AND DEVELOPMENT (1987). Our Common Future. Acesso em 2016, disponível em Documents: Gathering a Body of Global Agreements: http://www.un-documents.net/wced-ocf.htm




DOI: http://dx.doi.org/10.17648/rsd-v7i5.223

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356