Expenses of the Municipal Health Department with the Promotion of Pharmaceutical Care: Ribeira Valley

Thamires Valeria de Oliveira Cabral, Karina Ribeiro Gomes, Vinicius de Lima Gonçalvez, Reynaldo Carneiro de Souza Neto, Leoní Adriana de Souza, Mariana Donato Pereira

Abstract


The present study aims to identify the total municipal expenditures with drugs, correlating the expenditures with the pharmaceutical. Pharmaceutical care has receiving increasing attention from governments, institutions and professionals from around the world both by increased spending on health as the demand is growing, and the resources are finite to ensure comprehensive health care of the citizens, the study in question, used data from secondary sources for the study of government procurement with the primary purpose of a comparison between municipal expenses in the same region, the spending on drugs in a general context is about 30-40% of the health budget Nominations found in this study suggest that spending on the Pharmaceutical Assistance program whose acquisitions are the responsibility of the Ministry of Health and centralized in the EU, showed a significant increase from 2010 to 2015. We analyzed preliminarily the size of spending, not effectiveness these Software.

Keywords


Health Expenditures; Pharmaceutical Services; Public Resource; Unified Health System; Health Management.

References


AUREA, A.P.; MAGALHÃES, L.C.G.; GARCIA, L.P.; SANTOS, C.F.; ALMEIDA, R.F. Programas de assistência farmacêutica do Governo Federal: estrutura atual, evolução dos gastos com medicamentos e primeiras evidências de sua eficiência, 2005-2008. Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; 2011. Disponível em:< http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/td_1658.pdf>. Acesso em: 03 nov 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria no 3.916, de 30 de outubro de 1998. Aprova a Política Nacional de Medicamentos. Diário Oficial da União, Brasília, 10 nov. 1998. Seção 1, p. 18. Disponível em:< http://www.mpba.mp.br/atuacao/cidadania/gesau/legislacao/temas/medicamentos/portaria_federal_3916_GM_98.pdf>. Acesso em: 29 out 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. Relação Nacional de Medicamentos Essenciais : RENAME 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 nov 2015.

BRUNS, S.F.; LUIZA, V.L.; OLIVEIRA, E.A. Gestão da assistência farmacêutica em municípios do estado da Paraíba (PB): olhando a aplicação de recursos públicos. Revista de Administração Publica, Rio de Janeiro, v. 48, n.3, p.745-765, 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 set 2015.

CALIARI, T.; RUIZ, R.M. Os gastos públicos com medicamentos no período de 2002 a 2006. Revista de Administração em Saúde, v.12, n.49, p.167-176, 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2015.

MARQUES, D.C.; ZUCCHI, P. Comissões farmacoterapêuticas no Brasil: aquém das diretrizes internacionais. Revista Panamericana de Salud Pública, v. 19, n. 1, p. 58-68, 2006. Disponível em:< http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1020-49892006000100014>. Acesso em: 25 set. 2015.

MENDES, A. et al. O processo de construção da gestão regional da saúde no Estado de São Paulo: subsídios para a análise.Saúde Soc. São Paulo, v. 24, n. 2, p. 423-437, 2015. Disponível em:. Acesso em: 14 nov 2015.

MENDES, A.C.G. et al. Assistência pública de saúde no contexto da transição demográfica brasileira: exigências atuais e futuras. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 28, n. 5, p. 955-964, maio 2012. Disponível em:. Acesso em: 04 nov. 2015.

PEREIRA, J.R.; SANTOS, R.I.; NASCIMENTO-JUNIOR, J.M.; SCHENKEL, P.E. Análise das demandas judiciais para o fornecimento de medicamentos pela Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina nos anos de 2003 e 2004. Revista Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n.3, p. 3551-3560, 2010. Disponível em: . Acesso em: 09 set. 2015.

SANTANA, R.S.; LOBO, I.M.F.; PENAFORTE, T.R.; LEITE, S.N.; SILVA, W.B. A institucionalização da seleção de medicamentos em hospitais públicos por meio do planejamento estratégico situacional. Revista de Administração Publica, Rio de Janeiro, v. 48, n.6, p. 1587-1603, 2014. Disponível em: . Acesso em: 09 set. 2015.

SANTOS-PINTO, C.D.B.; VENTURA, M.; PEPE, V.L.E.; OSORIO-DE-CASTRO,C.G.S. Novos delineamentos da Assistência Farmacêutica frente à regulamentação da Lei Orgânica da Saúde. Caderno de Saúde Publica, v.29, n.6, p.1056-1058, 2013. Disponível em: < http://www.scielosp.org/pdf/csp/v29n6/a02v29n6.pdf>. Acesso em: 28 set. 2015.

SILVA, R.M.; CAETANO,R. Gastos da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Brasil, com medicamentos: uma análise do período 2002-2011.Caderno de Saúde Publica, v. 30, n. 6, p. 1207-1218, 2014. Disponível em: Acesso em: 10 set. 2015.

SILVA, H.P.; PETRAMALE, C.A.; ELIAS, F.T.S. Avanços e desafios da política nacional de gestão de tecnologias em saúde. Revista de Saúde Pública, v. 46, n. supl., p. 83-90, 2012.

VIEIRA, F. S. Assistência farmacêutica no sistema público de saúde no Brasil. Revista Panamericana de Salud Pública, v. 27, n. 2, p. 149-156, 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2015.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.