Mathematical modeling: a methodological alternative for basic education

Noemita Rodrigues da Silva, José Joelson Pimentel de Almeida

Abstract


Discussions in search of new methodologies that make the teaching of mathematics more attractive and meaningful has been incessant, were conducted research in the area of mathematics education that taught mathematics (content) in the classroom as well as the form (methodology) as being taught did not correspond to the needs of the student for the formation of citizenship as social beings. Thus, the purpose of this article is to point out methodological references and to establish some steps for the work with the modeling in the mathematical contents in the classroom. The Mathematical Modelling is a significant tool in the process, since it deals with an alternative methodology for Mathematics teaching. Teachers can use this methodology in both elementary and high school, aims to interpret and understand the most diverse phenomena of our daily life, the modeling provides the facilitation of learning by the applications of mathematical concepts making mathematical content more meaningful, from abstract to concrete. In this context, we sought to analyze the ways that modeling can provide to do mathematics in school and within the classroom, seeking to improve the quality of teaching and learning in the process of teaching and learning. In this sense, this work presents several aspects favored by Mathematical Modeling as a methodological alternative for the teaching of Mathematics, mainly in Basic Education. It points out the methodological orientations and establishes some steps for the work with the modeling in the mathematical contents in the classroom.


Keywords


Mathematical Modeling; Teaching Methodology; More Paic.

References


ALMEIDA, Lourdes Maria Werle de; SILVA, Karina Pessôa da; VERTUAN, Rodolfo Eduardo. Modelagem matemática na educação básica. São Paulo: Contexto, 2016.

BARBOSA, J. C. Modelagem na Educação Matemática: contribuições para o debate teórico. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 24., 2001, Caxambu. Anais... Rio Janeiro: ANPED, 2001. 1 CD-ROM.Disponível em: Acesso em: 06 de Ago. 2017.

BASSANEZI, R. C. Modelagem como metodologia de ensino de matemática. In: Actasde laSéptima Conferencia Interamericana sobre Educacíon Matemática. Paris:UNESCO, 1990.

BASSANEZI, R. C. Modelagem Matemática. Dynamis, Blumenau, v. 1, n. 7, abr./jun. 1994.

BASSANEZI, R. C. Ensino – aprendizagem com modelagem matemática: uma nova estratégia. São Paulo: Editora Contexto, 2002.

BASSANEZI, R. C. Ensino-aprendizagem com modelagem matemática: uma nova estratégia. 2 ed. São Paulo: Contexto, 2004.

BASSANEZI, R. C. Ensino-aprendizagem com modelagem matemática: uma nova estratégia. São Paulo: Contexto, 2011.

BASSANEZI, R. C. Modelagem Matemática: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2015.

BIEMBENGUT, M. S. Modelação Matemática como método de ensino-aprendizagem de Matemática em cursos de 1º e 2º graus. Rio Claro: IGCE/UNESP, 1990.(Dissertação, Mestrado).

BIEMBENGUT, M. S. Modelagem Matemática & implicações no ensino aprendizagem de matemática. Blumenau: Editora da FURB, 1999

BIEMBENGUT, M. S.; HEIN, N. Modelagem matemática no ensino. São Paulo, 5ª ed., 5ª imp., Editora Contexto, 2016.

BURAK, Dionísio. Modelagem Matemática: uma metodologia alternativa para o ensino de matemática na 5ª série. Rio Claro-SP, 1987. Dissertação (Mestrado em Ensino de Matemática) - IGCE, Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita FilhoUNESP. Disponível em: . Acesso em: 12 Abr. 2017.

BURAK, D. Modelagem Matemática: ações e interações no processo ensino aprendizagem. 1992. 460 f. Tese (Doutorado em Psicologia Educacional) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 1992.

BURAK, Dionísio. Critérios norteadores para adoção da modelagem matemática no ensinofundamental e secundário. Artigo (Revista Zetetiké, ano2, n° 2)

BRASIL, Ministério da Educação, Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio – Brasília: Ministério da Educação, 2000.

BRAUMANN, C. “DIVAGAÇÕES SOBRE INVESTIGAÇÃO MATEMÁTICA E SEU PAPEL NA APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA”. IN: PONTE, J. P. ET AL. ACTIVIDADES DE INVESTIGAÇÃO NA APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA E NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES. LISBOA: SEM-SPCE, 2002.

BRITO, M.R. F de . Contribuições da psicologia educacional à educação matemática. In:_____. (Org.). Psicologia da educação matemática: teoria e pesquisa. 2. ed. Florianópolis: Insular, 2005, p. 49 – 64.

CALDEIRA, A.D. Uma Proposta Pedagógica em Etnomatemática na Zona Rural da FazendaAngélica em Rio Claro. Rio Claro:UNESP, 1992. Dissertação (Mestrado) – igce, Universidade Estadual Paulista.

D’AMBROSIO, U. Matemática e desenvolvimento. In: Da realidade a ação: reflexões sobre educação e matemática. São Paulo: Summus, 1986.

D’AMBROSIO, U. História, Etnomatemática, Educação e Modelagem. In: CONFERÊNCIA INTERAMERICANA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 11., 2003, Blumenau. Anais da XI Conferência Interamericana de Educação Matemática. Blumenau: FURB, 2003.

D´AMBROSIO, U. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

D´AMBROSIO, U. Etnomatemática e Educação. In: KNIJNIK, Gelsa. etall (orgs). Etnomatemática: currículo e formação de professores. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2010.

D´AMBROSIO, U. Educação Matemática: da teoria à prática. Campinas: Papirus, 23ª ed.,2012, 4ª imp., 2016.

FIORENTINI, D. A Educação matemática enquanto campo profissional de produção de saber: a trajetória brasileira. Revista Tecno-Científica DYNAMIS. Blumenau, v.2, n.7, p. 7-17,abr./jun., 1994.

GIARDINETTO, José Roberto Boettger. Matemática escolar e Matemática da vida cotidiana. Autores Associados, 1999.

GIOVANNI Jr, J, R; CASTRUCCI, B. A conquista da matemática 8º ano. ed. renovada. São Paulo: FTD, 2009.

JÚNIOR, A. G. M., SANTO, A. O. E. MODELAGEM COMO CAMINHO PARA “FAZER MATEMÁTICA” NA SALA DE AULA. Disponível em:< http://www.somaticaeducar.com.br/arquivo/artigo/1-2008-09-04-18-08-55.pdf Acesso em: 06 de Ago. 2017.

LEMOV, D. Aula Nota 10 - 49 técnicas para ser um professor campeão de audiência.

PONTE, J. P. O estudo de caso na investigação em educação matemática. Quadrante, 3(1), 1994, p. 3-18.

SOUZA ,E. S. R., SANTO A. O. E. A MODELAGEM MATEMÁTICA COMO METODOLOGIA PARA O ENSINOAPRENDIZAGEM DE FÍSICA. Disponível em:< http://www.somaticaeducar.com.br/arquivo/artigo/1-2009-02-24-16-09-32.pdf>. Acesso em 06 de Ago. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i3.805

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356