The Waldorf Pedagogy contributions for the learning process and the neurologic development of children in elementary school

Liliana Del Frari, Janaína Pereira Pretto Carlesso

Abstract


This study aims to reflect on the pedagogical practices of Waldorf Pedagogy. The objective of this study was to analyze the contributions of this methodology to the learning process related to child neurologic development. A bibliographical research was carried out considering the contribution of several authors, trying to emphasize the importance of creating a favorable environment to promote the child's development, influencing the teaching-learning process. It was concluded that the Waldorf Pedagogy contributes meaningfully to children's learning and development, influencing the main processes for the acquisition of knowledge.


Keywords


significant learning; innovative education; teaching practices.

References


BACH, J. J. A Pedagogia Waldorf como educação para a liberdade: reflexões a partir de um possível diálogo entre Paulo Freire e Rudolf Steiner. Revista Educação On-line PUC-Rio nº 11, p. I-XVII, 2012. Disponível em: http://www.maxwell.lambda.ele.pucrio.br/rev_edu_online.php?strSecao=input0. Acesso em 15 março 2018.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal; Edições 70, LDA, 2009.

Biblioteca Virtual da Antroposofia. A Pedagogia Waldorf. Disponível em: http://www.antroposofy.com.br/forum/a-pedagogia-waldorf/. Acesso em: 09 out. 2018.

BUNZEN, C.; MENDONÇA, M. Múltiplas linguagens para o ensino médio. São Paulo: Parábola Editorial, 2013.

CARBONELL, J. A aventura de inovar: a mudança na escola. Trad. MURAD, F. de. Porto Alegre: Artmed Editora, 2002.

CORDAZZO, S. T. D; VIEIRA, M L. A brincadeira e suas implicações nos processos de aprendizagem e de desenvolvimento. Estud. pesqui. psicol., Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, jun. 2007 . Disponível em . Acesso em: 10 out. 2018.

COSENZA, R. M; GUERRA, L. B. Neurociência e educação: como o cérebro aprende. Porto Alegre: Artmed, 2011.

FEWB. Federação das Escolas Waldorf no Brasil. Perguntas frequentes. São Paulo, 2013. Disponível em: http://www.federacaoescolaswaldorf.org.br/Perguntas-Frequentes.php. Acesso em: 06 março 2018.

FLORES, J. A.; SCHWANTES, L. Destino: Educação – Escolas Inovadoras: Um olhar sobre o currículo das escolas inovadoras apresentada pelo canal Futura. In: 7° Seminário Brasileiro de Estudo Culturais e Educação, 2017, Canoas. Anais... [S.l.: s.n.], 2017. Disponível em: http://www.sbece.com.br/resources/anais/7/1495680979_ARQUIVO_DESTINOEDUCACAO-ESCOLASINOVADORAS2.pdf. Acesso em: 24 de maio 2018.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002.

FONSECA, Vitor da. Cognição, neuropsicologia e aprendizagem: abordagem neuropsicológica e psicopedagógica. 5. Ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

GOETHE, J. W. Doutrina das Cores. São Paulo: Ed. Nova Alexandria, 1993.

JÚNIOR, L. O. R; OLIVEIRA, M. S; RIBEIRO, R. M. M. A importância do desenho na educação infantil: uma atividade dotada de várias significações. 11 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Pedagogia) - Faculdade São Luís de França, Aracaju, Sergipe, 2016. Disponível em: . Acesso em: 05 out. 2018.

KISHIMOTO, T. M. Jogos infantis: o jogo, a criança e a educação. Petrópolis, RJ. Vozes, 1993.

KRAMER, S. Propostas pedagógicas ou curriculares na educação infantil: para retomar o debate. Pro-Posições, [S.l.], v. 13, n. 2, p. 65-82, mar. 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643954/11410. Acesso em 24 de maio de 2018.

LAMB, C. W., HAIR, J. F.; MCDANIEL, C. Princípios de Marketing. 1º ed. São Paulo: Cengage Learning, 2014.

LANZ, R. A Pedagogia Waldorf: Caminho para um ensino mais humano. 11. ed. São Paulo: Antroposófica, 2013.

LIEVEGOED, B. Desvendando o Crescimento – as fases evolutivas da infância e da adolescência. São Paulo: Ed. Antroposófica, 1994.

MALUF, A. C. M. Brincadeira para sala de aula. Petrópolis, RJ. Vozes, 2004.

MARINIS, L. L. P. A Educação Infantil sob a perspectiva da Pedagogia Waldorf, Monografia (Graduação). Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências, Bauru, 2015.

MARIS, G. Conhecendo os 12 sentidos do ser humano. Disponível em: http://www.antroposofy.com.br/forum/conhecendo-os-12-sentidos-do-ser-humano/. Acesso em: 02 abril 2018.

MATEUS, A. D. N. B.; SILVA, A. F.; PEREIRA, E. C; SOUZA, J. N. F; ROCHA, L. G. M; OLIVEIRA, M. P. C; & SOUZA, S. C. A importância da contação de história como prática educativa na educação infantil. Pedagogia em Ação, v. 5, n. 1, p. 54-69, 2014.

MEIRA, M. E. M. Psicologia Escolar: Pensamento Crítico e Práticas Profissionais. TANAMACHI, E. R.; ROCHA, M L; PROENÇA, M. P. R. (Orgs.). Psicologia e Educação: desafios teórico-práticos. São Paulo: Casa do Psicólogo, p. 35-72, 2000.

MIZUKAMI, M. G. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

MOUSINHO, R.; SCHMID, E.; PEREIRA, J.; LYRA, L.; MENDES; L.; NÓBREGA, V. Aquisição e desenvolvimento da linguagem: dificuldades que podem surgir neste percurso. Rev. psicopedag., São Paulo , v. 25, n. 78, p. 297-306, 2008 . Disponível em: . Acesso em 30 maio 2018.

OLIVEIRA, J. R. de. O prazer de aprender brincando. 39 p. Monografia (Especialização em Psicopedagogia.)- Universidade Cândido Mendes, Niterói, 2011.

OLIVEIRA, M. Autoeducação, liberdade e polêmica. 2012. Disponível em: http://www.maistato.com.br/2012/04/03/autoeducacao-liberdade-polemica/. Acesso em 22 março 2018.

PIAGET, J. Para onde vai à educação?. Rio de Janeiro. José Olímpio, 2007.

REIS, C. J. T. Os princípios pedagógicos de Freire e Steiner e suas relações com os meios eletrônicos do cotidiano discente. 2015. 146p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2015.

ROMANELLI, R. A. A cosmovisão antroposófica: educação e individualismo ético. Educ. rev., Curitiba, n. 56, p. 49-66, Junho 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40602015000200049&lng=en&nrm=iso. Acesso em 15 Mar. 2018.

ROTTA, N.T., OHLWEILER, L., RIESGO, R.S. et al. Transtornos da Aprendizagem: abordagem neurobiológica e multidisciplinar. Porto Alegre: Artmed, 2006.

SANI, J. A. do Prado. A Influência da Arte no Desenvolvimento e Aprendizagem da Criança na Educação Infantil. Revista Eletrônica Saberes da Educação, São Roque, São Paulo, v. 5, n. 1, 2014. Disponível em: . Acesso em: 05 out. 2018.

SILVA, D. A. A. Educação e ludicidade: um diálogo com a Pedagogia Waldorf. Educar em Revista: Editora UFPR, Curitiba, Brasil, n. 56, p. 101-113, abr./jun. 2015.

SOCIEDADE ANTROPOSÓFICA. Princípios da Pedagogia Waldorf. São Paulo, 2016. Disponível em: http://www.sab.org.br/portal/pedagogiawaldorf/369-principios-pedagogia-waldorf. Acesso em: 02 abril 2018.

SOUZA, C. F. de. A importância do brincar e do aprender das crianças na educação infantil. [201-]. 15 p. Artigo (Pós-Graduação Lato Sensu em Especialização em Educação Infantil e Alfabetização com Ênfase em Psicologia Educacional)- Unopar, Rolim de Moura - RO. [2018]. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2018.

STEINER, R. A prática pedagógica: segundo o conhecimento científico-espiritual dohomem. São Paulo: Ed. Antroposófica, 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i3.799

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356