A História e Filosofia da Ciência como subsídio para uma estratégia didática sobre radioatividade

Lucas Peres Guimarães, Denise Leal de Castro

Resumen


Este trabalho busca relatar uma sequência didática para o tema da radioatividade através da História da Ciência que tem como objetivo a inserção de discussões sociais como a mulher na ciência e a construção do conhecimento científico. As estratégias utilizadas foram: roda de conversa, análise de textos, experimentação e debate. A intervenção busca tratar dos estudos envolvendo a radioatividade e o contexto histórico do período entre Henri Becquerel e Marie Curie. O principal objetivo é mostrar aos alunos que a ciência não está pronta pois se constrói coletivamente. As questões respondidas pelos educandos apontam um melhor entendimento do trabalho do cientista, não o considerando socialmente neutro e alheio ao mundo. Os resultados mostraram que os conhecimentos científicos foram assimilados de forma gradativa e que as metodologias utilizadas propiciaram uma interlocução de saberes.


Palabras clave


Marie Curie; Ensino de Química; Radioatividade

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


ALVIM, M.H. E ZANOTELLO, M. História das ciências e educação científica em uma perspectiva discursiva: contribuições para a formação cidadã e reflexiva. Revista Brasileira de História da Ciência, Rio de Janeiro, v. 7, n. 2, p. 349-359, jul.-dez., 2014.

BARP, E. Contribuições da História da Ciência para o Ensino da Química: Uma Proposta para Trabalhar o Tópico Radioatividade. Revista História da Ciência e Ensino: Construindo Interfaces, São Paulo Volume 8, pp. 50-67, 2003.

BRASIL. Orientações curriculares para o ensino médio: Ciências da Natureza, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica, vol. 2, Brasília, 2006.

FORATO, T. C. M. A natureza da ciência como saber escolar: um estudo caso a partir da história da luz. Tese (Doutorado em Educação). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GIL PÉREZ, Daniel et al. Para uma imagem não deformada do trabalho científico. Ciência & Educação, v. 7, n. 2, p. 25-153, 2001.

IGNOTOFSKY, R. As Cientistas: 50 mulheres que mudaram o mundo, tradução de Sônia Augusto - São Paulo: Blucher, 2017.

LAKATOS, E.M; MARCONI, M. A. Fundamentos da metodologia científica. 7a ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MARTINS, R. A. História e História da Ciência: encontros e desencontros. In: Actas do 1º Congresso Luso-Brasileiro de História da Ciência e da Técnica. Évora: Centro de Estudos de História e Filosofia da Ciência da Universidade de Évora, 2001.

MARTINS, R. A. Como Becquerel não descobriu a radioatividade, Caderno Catarinense do Ensino de Física. 7, Florianóplois, nº especial (jun. 1990): 27-45.

MATHEUS, A. L. Química em questão, 1ª ed. São Paulo: Claro Enigma; Rio de Janeiro: Editora Fio Cruz, 2012.

PEDUZZI, L. O. Q.; Sobre a utilização didática da História da Ciência. In:PIETROCOLA, M. (Org). Ensino de física: conteúdo, metodologia e epistemologia em uma concepção integrada. 2.ed., Florianópolis, Ed. Da UFSC, pp. 151-170, 2005.

SILVA, B. V. C. Controvérsias sobre a natureza da luz: uma aplicação didática. Dissertação de Mestrado. Tese (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.

SILVA, B. V. C.; História e Filosofia da Ciência como subsídio para elaborar estratégias didáticas em sala de aula: um relato de experiência em sala de aula. Revista Ciências & Ideias, Rio de Janeiro, Volume 3, N.2 – Out./2011-Mar./2012.


Enlaces refback



Base de Dados e Indexadores: BaseDiadorimSumarios.orgDOI CrossrefDialnetScholar GoogleRedibDoajLatindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional