Science teaching: a study of didactic content alignment in basic

Douglas Batista Gonçalves Rodrigues Torres, Ricardo Shitsuka, Agenor Pina da Silva, Dorlivete Moreira Shitsuka, Adriana Soares Pereira, Claudio Boghi

Abstract


The Teaching of Sciences (TS) in Basic Education (BE) contributes with a vision of literacy necessary for the student to appropriate on a world reading in relation to Biology, Chemistry and Environmental Education. Specialist teachers can play an important role in the school routine when there is a collaborative work with the Classroom Teacher (CT). The present article has the objective of presenting a content alignment work carried out in the third year of BE with computer support. An action research carried out in a private school in the City of São Paulo showed that the students presented difficulties of retention of the knowledge of the TS made by CT. It so often happens that they do not have complete mastery over the contents that have to work in science and the support of the experts is welcome. A work of action research was done in which the support of the computer teacher occurred in relation to the content worked by the teacher regent. The study contributes to science teaching by showing computer science can provide a valuable learning aid when there is content alignment. Parallel work proved to be very effective in forming previous organizers for learning. The students were successful in evaluating


Keywords


Environmental Education, Biology, Plants, Three, Educational Technology.

References


ALBUQUERQUE, E. B. C. Conceituando alfabetização e letramento. In: SANTOS, C. F. Alfabetização e letramento: conceitos e relações / organizado por Carmi Ferraz Santos e Márcia Mendonça. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

ALMEIDA, D. N.; RONDON NETO, R. M. Análise da arborização urbana de três cidades da região norte do Estado de Mato Grosso. Acta Amazônica. v. 4, n. 40, p. 647-656, 2010. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2018.

ANTONIO, G. D.; TESSER, C. D.; MORETTI-PIRES, R. O. Contribuições das plantas medicinais para o cuidado e a promoção da saúde na atenção primária à saúde. Interface (Botucatu). v.17, n. 46, p.615-33, 2013. Scielo. Disponível em: . Acesso em: 10 nov. 2018. DOI:10.1590/S1414-32832013005000014.

AUSUBEL, D. P.; NOVAK, J. D.; HANESIAN, H. Psicologia educacional. 2.ed. Rio de Janeiro: Interamericana, 1980.

Bíblia. Bíblia de Jerusalém – grande e encadernada. São Paulo: Paulos Editora, 2013.

Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais (PCN): introdução aos parâmetros curriculares nacionais / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1997. Disponível em: . Acesso em: 29 set. 2018.

Brasil. Plano Nacional de Educação 2014-2024: Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014, que aprova o Plano Nacional de Educação (PNE) e dá outras providências. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2014. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2018.

ESTRADA, M. A. Influência de Áreas Verdes Urbanas sobre a Mirmecofauna. Floresta e Ambiente. v. 21, n. 2. p. 162-169, 2014. Disponível em: . Acesso em: 29 set. 2018.

FONSECA, S. A. R. S. et al. Biologia no Ensino Médio: Os saberes e o fazer pedagógico com uso de recursos tecnológicos. Biota Amazônia. v. 4, n. 1, p. 119-125, 2014. Disponível em: . Acesso em: 12 nov. 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v4n1p119-125.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Martins, 2016.

GOMES, L. L.; MOITA, F. M. G. S. C. O uso do laboratório de informática educacional: partilhando vivências do cotidiano escolar. In: SOUSA, R.P. et al., orgs. Teorias e práticas em tecnologias educacionais [online]. Campina Grande: EDUEPB, 2016, p. 151-174. ISBN 978-85-7879-326-5. Available from SciELO Books .

IAS. Desigualdades marcam o acesso à tecnologia nas escolas brasileiras. Publicado pelo Instituto Airton Senna (IAS) em 2016. Disponível em: . Acesso em: 14 nov. 2018.

INEP. Censo escolar da educação básica 2016. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (INEP). Brasília: INEP, 2017. Disponível em: . Acesso: 14 nov. 2018.

LUDKE, M.; ANDRE, M. E. D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2.ed. São Paulo: EPU, 2013.

MAKI, E.S.; SHITSUKA, R.; BARROQUEIRO, C.H., SHITSUKA, D.M. Utilização de Bio indicadores em Monitoramento de Poluição. Biota Amazônia. v. 3, n. 2, p. 169-178, 2013. Disponível em: . Acesso em: 08 nov. 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v3n2p169-178

MAINGUENEAU, Dominique. Discurso e Análise do Dircurso. Trad. Sírio Possenti. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.

MEC. ProInfo - Recomendações para a Montagem de Laboratórios de Informática nas Escolas Urbanas. Publicado no Portal do Professor. Cartilha do Proinfo no website do Ministério da Educação (MEC) 2014. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2018.

NEVES, A.; SANTOS, S. C. As aulas de informática nos anos iniciais do ensino fundamental: a perspectiva das professoras. Rev.Eletrônica Pesquiseduca, Santos, v. 07, n. 13, p.280-298, jan.-jun. 2015. Disponível em: . Acesso em: 14 nov. 2018.

Observatório do PNE. Metas do PNE, 5 – Alfabetização, 2014. Publicado no website da Ong Observatório do PNE em 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 nov. 2018.

OECD. Students, computer and learning: making the connection. Published in the Organization for Economic Co-operation and Development (OECD) website in Sept. 15, 2015. Available in: . Access on: Oct., 21th, 2018.

PAPERT, S. A máquina das crianças: repensando a escola na era da informática. Porto Alegre: Artmed, 2008.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Trad. Eni Puccinelli Orlandi et al. Campinas: Unicamp, 1988.

PIAGET, J. Psicologia da inteligência. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1972.

RIBEIRO, N., SILVA, R.B.L., SOUTO, R.N.P. Ações de educação e saúde e percepção sobre a transmissão da malária na comunidade de São Francisco do Uiratapuru, Laranjal do Jarí, Amapá. Biota Amazônia. v. 4, n. 3, p. 37-41, 2014. Disponível em: . Acesso em: 12 nov. 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v4n3p37-41.

ROCHA, R. T.; LELES, P. S.; OLIVEIRA NETO, S. N. Arborização de vias públicas em nova iguaçu, rj: o caso dos bairros de rancho novo e centro. R. Árvore, Viçosa-MG, v.28, n.4, p.599-607, 2004. Disponível em: . Acesso em: 09 nov. 2018.

SANTOS, N. R. Z.; TEIXEIRA, I. F., VACCARO, S. Avaliação qualitativa da arborização da cidade de Bento Gonçalves, RS. Ciência Florestal – Ci.Fl. v.1, n.1, p. 88-98, 1991. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2018. http://www.scielo.br/cflo.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 24. ed. São Paulo: Cortez, 2016.

SILVA, R. B. L. et al. Projetos de educação ambiental nas redes de ensino estadual e municipal na cidade de Macapá, Amapá, Brasil. Biota Amazônia. v.5, n.4, p.102-109, 2015. Disponível em: . Acesso em: 29 out. 2018. D.O.I.: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v5n4p102-109

SORRENTINO, M. De Tbilisi a Tessaloniki, a educação ambiental no Brasil. In: JACOBI, P. et al. (Orgs.). Educação, meio ambiente e cidadania: reflexões e experiências. São Paulo: SMA.1998. p.27- 32.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 2008.

TOLEDO, F.S; SANTOS, D.G. Espaços Livres de Construção. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, SP, v.3, n.1, p. 73-91, mar. 2008.

VYGOTSKY, L. S. Educational psycology. N. York: Taylor Print on DEMA, 1997.

WALLON, H. La evolucion psicologica del ninõ. Madrid: Critica Espanha, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i1.654

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: BaseDiadorimSumarios.orgDOI CrossrefDialnetScholar GoogleRedibDoajLatindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) | UDE – Universidad de la Empresa – Sede Centro Dir: Soriano 959, Montevidéu (Uruguay)
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356