The implications of divorce in psychoantic development in first childhood in the psychoanalytic perspective

Adriane Bauermann Villanova, Isabelle Rittes Nass, Lucas Fernandes de Brum, Cristina Saling Kruel, Félix Miguel Nascimento Guazina, Janaína Pereira Pretto Carlesso

Abstract


This qualitative and exploratory study aims to understand the implications of the conjugal separation in the psychic development of children from 0 to 6 years in the psychoanalytic perspective of Freud and Winnicott in order to verify the implications of divorce in the psychic development of children from 0 to 6 years from Psychoanalysis. It has been found as a result that children may experience feelings of abandonment, guilt, parental or aggressive fantasies of reconciliation, undergo oedipal reorganization and can often be placed by parents in a position which can not meet the demand. It was concluded that children should continue to receive attention, affection and being narcissistically invested by both parents, that divorce is a time of crisis, however, the implications of marital separation depend very much on the behavior of parents toward the child and the relationship between them.

Keywords


Marital separation; Children; Psychoanalysis.

References


ALMEIDA, L. E. S. A criança frente a separação dos pais. Recife, 2010.

BRITO, L. M. T. Família pós-divórcio: a visão dos filhos. Psicologia ciência e profissão. Rio de Janeiro, 2007.

CAMPOS, R. Separação conjugal e a criança. Rio de Janeiro, 2002.

COHEN, G. J.. Helping children and families deal with divorce and separation. Pediatrics, v.110, p.1019-1023, 2002.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila. Disponível em: http://leg.ufpi.br/subsiteFiles/lapnex/arquivos/files/Apostila_-_METODOLOGIA_DA_PESQUISA%281%29.pdf. Acesso em: abril de 2018.

FREUD, S. (1905). Três ensaios sobre a teoria da sexualidade. In: Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas (ESB). Rio de Janeiro: Imago, Vol. 07, 1996.

FREUD, S. (1924). A dissolução do complexo de Édipo. In: Edição Standart Brasileira das Obras Completas (ESB). Rio de Janeiro. Vol. 19, 1924.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. S.. Métodos de pesquisa. Coordenado pela Universidade Aberta do Brasil – UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica – Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Estatísticas de Registro Civil. 2016. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/135/rc_2016_v43_informativo.pdf. Acesso em: abril de 2018

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Catálogo de Estatísticas de Registro Civil. 1974-2016. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=7135. Acesso em: abril de 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Estatísticas de Registro Civil. 2016. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/135/rc_2016_v43_informativo.pdf. Acesso em: abril de 2018.

MARTINS, L. S. e S. Divórcio: a criança nos novos arranjos familiares. Dissertação de mestrado. Universidade Católica do Rio de Janeiro, Departamento de Psicologia. Rio de Janeiro, 2011.

MARTÍNEZ, V. C. V.; MATIOLI, A. S. Enfim Sós: Um estudo psicanalítico do divórcio. Revista Mal-Estar e Subjetividade - Fortaleza, vol. XII, nº 1-2. 2012. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1518-61482012000100008. Acesso em: abril de 2018.

McGOLDRICK, M.; CARTER, B. Psicologia na prática jurídica: a criança em foco. Porto Alegre: Artemed, 2º. Ed, 1995.

MOTTA, C. dos R.; SILVA, L. R.; CASTRO, H. de. A psicanálise da criança - um estudo de caso. ISSN 1677-5090. Revista de Ciências Médicas e Biológicas. 2010. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/cmbio/article/view/4739. Acesso em: abril de 2018.

NEWCOMBE, N. Desenvolvimento Infantil: abordagem de Mussen. 8º ed. Porto Alegre: Artmed, 1999.

OSÓRIO, L. C; VALLE, M. E. P (Orgs.). Manual de terapia familiar. Porto Alegre: ArtMed, 2009.

RAMIRES, V. R. R. As transições familiares: a perspectiva de crianças e pré-adolescentes. Psicologia em Estudo, Maringá, v.9, n.2, p.183-193, 2004.

SILVA, Isabella Thays Ortiz; GONÇALVES, Charlisson Mendes. Os efeitos do divórcio na criança. Psicologia. pt. ISSN 1645-6977. 2016. Disponível em: http://www.psicologia.pt/artigos/textos/A1042.pdf. Acesso em: abril de 2018.

SOUZA, A.M. de. A Família e seu espaço: Uma proposta de terapia familiar. Ed. Agir, 1985.

SOUZA, R. M. Depois que papai e mamãe se separaram: um relato dos filhos. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v.16, n.3, p. 203-211, 2000.

PAPALIA, D. E. OLDS, S. W., FELDMAN, R. D. Desenvolvimento Humano. 8 ª Ed. Artmed, 2006.

WINNICOTT, D. W. A família e o desenvolvimento individual. 3ª ed. São Paulo, SP: Martins Fontes, 2006 (1965). 247 p.

WINNICOTT, D. W. Textos selecionados da pediatria à psicanálise. 3ª ed. Rio de Janeiro: Francisco Alvez, 1988.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i1.620

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356