Educação, Sociedade e desenvolvimento: rupturas e continuidades da repetição de Auschwitz

Rogério Rodrigues

Resumen


O objetivo deste ensaio é abordar reflexões referentes às mediações entre educação, sociedade e desenvolvimento, no sentido de compreender a hegemonia dos processos formativos que se constituem como um paradigma, em que as características componentes de um sujeito ideal e padrão funcionam no imaginário social de sujeito educado - embora ele permaneça como um ideal a ser alcançado numa noção de competência. A problematização de tal processo estigmatizador será enriquecida por meio das questões levantadas sobre as relações entre educação e sociedade, a partir da teoria crítica. A metodologia de investigação deste trabalho insere-se numa hermenêutica da leitura de autores que subsidiam a análise sobre a questão do sujeito educado na modernidade. Baseia-se também em dados coletados numa unidade de ensino superior. Os resultados indicam, a partir de Adorno (1995, p.121), que “[...] é extremamente limitada a possibilidade de mudar os pressupostos objetivos, isto é, sociais e políticos que geram tais acontecimentos, as tentativas de se contrapor à repetição de Auschwitz são impelidas necessariamente para o lado subjetivo”. Conclui-se, então, que prevalece como paradigma no campo educacional um foco instrumental, que consiste numa atitude fria e calculada, na qual a ideia de eficácia e eficiência são triunfos valorizados como a noção de orgulho próprio para que o indivíduo se constitua enquanto sujeito capaz e competente para o ingresso no mercado de trabalho, que, por sua vez, pauta-se numa estrutura de hierarquia de subordinação do sujeito.


Palabras clave


Educação; Desenvolvimento; Prática Educativa; Conhecimento.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


ADORNO, Theodor. Educação após Auschwitz. In: ________. Educação e Emancipação. Trad. Wolfgang Leo Maar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

ARENDT, Hannah. Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal. Trad. José Rubens Siqueira. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

BOURDIEU, Pierre & PASSERON, Jean Claude. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Trad. Reynaldo Bairão. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1982.

CAPES. Proposta de Cursos Novos: 132 a Reunião CTC-ES. Brasília: UNIFEI, 2011.

CHAUI, Marilena. A ideologia da competência. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2016.

FREUD, Sigmund. O Mal-Estar na Civilização (1930 [1929]). In: ________. Obras Completas. v. XXI. Trad. Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1990.

GUATTARI, Felix. As três ecologias. Trad. Maria Cristina F. Bittencourt. Campinas: Papirus, 1990.

MARX, Karl. Introdução à crítica da economia política. In: ________. Contribuições à crítica da economia política. Trad. Maria Helena Barreiro Alves. 2a ed. São Paulo: Martins Fontes, 1983.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Humano, demasiado humano: um livro para espíritos livres. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

RODRIGUES, Rogério. A educação cindida e formação do sujeito: para além de uma pedagogia do “bem” e do “mal”. Campinas: Unicamp, 2004 (Tese de Doutorado).

SANTOS, Boaventura de Sousa. Um discurso sobre as ciências. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2008.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Base de Dados e Indexadores: BaseDiadorimSumarios.orgDOI CrossrefDialnetScholar GoogleRedibDoajLatindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional