A caixa de Max: atividades lúdicas para crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA)

Isabelle Rittes Nass, Ismael de Lima da Rosa, Karinne Duarte da Rocha, Lisiane Wecker, Luíse Pivetta Gastaldo, Janaína Pereira Pretto Carlesso

Resumen


A partir da análise do filme Mary and Max, o presente estudo objetiva apresentar uma forma lúdica de promover a reabilitação de crianças diagnosticadas com TEA, propondo a confecção de uma caixa contendo atividades baseadas nos Portfólios de Materiais Didáticos e Pedagógicos, que visam trabalhar as funções cognitivas da percepção, atenção, memória e linguagem. Primeiramente foi realizado um mapeamento bibliográfico da evolução científica a respeito dos estudos do autismo, assim como seus aspectos cognitivos e diagnósticos, mostrando assim as características específicas deste transtorno. A partir disso, foi elaborada uma proposta de construção de atividades lúdicas para estimular as funções cognitivas de crianças com TEA com a finalidade de auxiliar na avaliação e reabilitação cognitiva.


Palabras clave


Autismo; Ludicidade; Atividades.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


ARAÚJO, G. A. Recursos pedagógicos para alunos com transtornos do espectro autista na rede estadual de ensino de São Paulo. Educação, Gestão e Sociedade: revista da Faculdade Eça de Queirós. n. 21, fev 2016.

BRAGA, S. E.; SOARES, T. Relação da Terapia de Holding com a Integração Sensorial no Autismo Infantil. Revista Científica Interdisciplinar. v. 1, n, 2, out/dez 2014.

BRASIL. Ministério da Saúde. Linha de cuidado para a atenção às pessoas com transtornos do espectro do autismo e suas famílias na Rede de Atenção Psicossocial do Sistema Único de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2015.

DALGALARRONDO, Paulo. Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais. Porto Alegre: Artmed, 2000.

DELFRANTE, C. B.; SANTANA, A. P.; MASSI, G. A. A aquisição de linguagem na criança com autismo: um estudo de caso. Psicologia em Estudo, v.14, n,. 2, p. 321-331, abri/jun 2009.

DSM-V (American Psychiatric Association). 5 ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

FARIA, A. C. et al. Método Montessoriano: a importância do ambiente e do lúdico na educação infantil. Revista Eletrônica da Faculdade Metodista Granbery. n. 12, jan/jun 2012.

LEON, V. C.; et. al. A especificidade da compreensão metafórica em crianças com autismo. Psico, v. 38, n. 3, p. 269-277, set/dez 2007.

MOUSINHO, R., et. al. Aquisição e desenvolvimento da linguagem: dificuldades que podem surgir neste processo. Revista Psicopedagogia, v. 25, n. 78, p. 297 – 306, 2008.

MARTINS, A. D. F. Crianças autistas em situação de brincadeira: apontamentos para as práticas educativas. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Metodista de Piracicaba, Programa de Pós-Graduação em Educação, Piracicaba-SP, 2009.

MARY AND MAX. Direção: Adam Elliot. Produção: Melanie Coombs. Austrália, 2010.

SILUK, A. C.; PAVÃO, S. M. Portfólios de materiais didáticos pedagógicos para o atendimento educacional especializado. Santa Maria: UFSM, 2015.

SILVA, L. C. da; FRIGHETTO, A. M.; SANTOS, J. C. dos. O autismo e o lúdico. Disponível em: http://revistanativa.com/index.php/revistanativa/article/viewFile/81/pdf

TAMANAHA, A. C.; CHIARI, B. M.; PERISSINOTO, J.; PEDROMÔNICO, M. R. A atividade lúdica no autismo. Distúrbios da Comunicação, São Paulo, 18(3): 307-312, dezembro, 2006. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/dic/article/viewFile/11818/8543

VICTOR. S. L. O brincar na educação infantil e suas contribuições na inclusão da criança com necessidades educacionais especiais. In: BARRETO, M. A. S. C.; VIEIRA, A. B.; MARTINS, I. O. R. (Org.). Diversidade e inclusão na educação do campo. Vitória: PPGE, 2010, v. 1, p. 95-110.

VIGOTSKY, L. S. Obras escogidas V: fundamentos da defectologia. Madri: Visor, 1997.

VIGOTSKY, L. S. A Formação social da mente. 7. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.


Enlaces refback



Base de Dados e Indexadores: BaseDiadorimSumarios.orgDOI CrossrefDialnetScholar GoogleRedibDoajLatindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional