Films and educational softwares in Physics teaching: A bivariate analysis

João Pedro Mardegan Ribeiro

Abstract


National and international surveys, such as performance indicators, demonstrate that the teaching process in Brazil is in a very worrying situation. However, it is in these difficult times that researchers must raise questions and propose solutions. Thus, this study comprises an analysis of the integration of alternative teaching tools, such as the virtual laboratory PhET, and action films with didactic characteristics, given the exclusive use of the expository method, in front of physics classes, for students from high school. Of a qualitative and quantitative nature, the investigation made use of questionnaires with conceptual questions to collect the data, applied at all stages and at the end of the cycle, aiming at making a comparative analysis of performance, either in the didactic sequences using the alternative resources, as only in which the lectures took place. The main results demonstrated that when alternative methodologies are used when teaching this natural science, the conceptual gain on the part of the students is greater than when there is only an expository and dialogued class. Concluding that in physics classes it is necessary to adopt different ways of exposing and working with the contents, and that educational software, and films, can be an effective resource.


Keywords


Physics teaching; Movies; Alternative methodologies; Educational software.

References


Araújo, M. S. T. D., & Abib, M. L. V. D. S. (2003). Atividades experimentais no ensino de física: diferentes enfoques, diferentes finalidades. Revista Brasileira de Ensino de Física, 25(2), 176-194.

Ausubel, D. P. (1982). A aprendizagem significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Moraes.

Barbosa, F. A., Machado, C. B. H., Rodrigues Júnior, E., & Linhares, M. P. (2017). Abordagem “Ciência, Tecnologia e Sociedade”(CTS) no ensino de Física: uma proposta na formação inicial de professores. RevEnsPesqui, 15(1), 158-178.

Bonadiman, H., & Nonenmacher, S. E. (2007). O gostar e o aprender no ensino de física: uma proposta metodológica. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, 24(2), 194-223.

Crespo, M., &Pozo, J. (2009). A aprendizagem e o ensino de Ciências: do conhecimento cotidiano ao conhecimento científico. Porto Alegre: Artmed.

D’ambrósio, B. S. (1989). Como ensinar matemática hoje. Temas e Debates. SBEM. Ano II N, 2, 15-19.

De Vasconcelos, F. C. G. C. (2015). Levantamento e análise das Simulações do PhET para o ensino e aprendizagem de Química. Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Águas de Lindoia, São Paulo, Brasil, 10.

Fiolhais, C., & Trindade, J. (2003). Física no Computador: o Computador como uma Ferramenta no Ensino e na Aprendizagem das Ciências Físicas. Revista Brasileira de Ensino de Física, 25(3), 259-272.

Fiolhais, C., & Trindade, J. (1999). Física para todos: concepções erradas em mecânica e estratégias computacionais. A física no ensino, na arte e na engenharia., 185-202.

Freire, P..(2005). Pedagogia do oprimido. 42.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Gaspar, A. (1997). Cinqüenta anos de Ensino de Física: Muitos equívocos, alguns acertos e a necessidade do resgate do papel do professor. Encontro de Físicos do Norte e Nordeste, 15, 1-13.

Pedrisa, C. M. (2008). Características históricas do ensino de ciências. Ciências em Foco, 1(1).

Piassi, L.P., & Pietrocola, M. (2006). Possibilidades dos filmes de ficção científica como recurso didático em aulas de física: a construção de um instrumento de análise (2006, agosto).Encontro de Pesquisa em Ensino de Física, Londrina, Paraná, Brasil, 10.

Pietrocola, M. (2001). Construção e realidade: o papel do conhecimento físico no entendimento do mundo. Ensino de Física: conteúdo, metodologia e epistemologia numa concepção integradora. Florianópolis: UFSC, 9-32.

Pinto, A. C., & Zanetic, J. (1999). É possível levar a física quântica para o ensino médio?. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, 16(1), 7-34.

Sather, L. (2008). Educação e tecnologia: espaço de fortalecimento da atuação docente. Educação à Distância: uma trajetória colaborativa, 47-70.

Schroeder, C. (2007). A importância da física nas quatro primeiras séries do ensino fundamental. Revista Brasileira de Ensino de Física, 29(1), 89-94.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i8.4998

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com