Florence Nightingale's contribution to the ascendancy of nursing care: from the historical context to contemporary care

Amanda de Almeida Floriano, Amanda de Araujo Franco, Ana Beatriz Teodoro de Souza, Bianca Lemos de Carvalho, Jully Camara Guinancio, Júlio Gabriel Mendonça de Sousa, Wanderson Alves Ribeiro

Abstract


Nursing has its roots in empirical practices of women who cared for the sick of the family and for many years, it was carried out by priests, witches and religious. But they were difficult situations, as the activities still did not have a scientific basis, therefore, they were performed intuitively and under inadequate conditions. In the mid-19th century and under the influence of Florence Nightingale, the concepts underwent major changes, which in this way interfered and boosted the profession. It is a reflective study, with a historical perspective, whose idea emerged through the celebrations of Florence Nightingale's bicentenary, which aimed to describe Florence Nightingale's contributions from the perspective of Brazilian studies. The final sample consisted of only 23 references and subsequently, the content analysis outlined by Minayo was conducted, followed by the ordering and classification of data in three thematic categories incorporated throughout the text, which were: The historical context of Nursing; Florence Nightingale's contributions to modern nursing and the Nightingalean contribution to contemporary nursing. Florence was the founder of modern nursing, she stood out after her participation as a volunteer in the Crimean War, she reorganized care, promoted education, thereby breaking the prejudices of women in the army and transforming society's perception of the profession. It is concluded that the advances that Florence's theories brought are of great relevance, among them, it is worth highlighting the change in care, becoming broad and mainly making the human being an integral part of something beyond himself, part of an environment.


Keywords


Nursing; History; Nightingale.

References


Attewell, A. (1998) - Florence Nightingale. PROSPECTS: The quarterly Review of Comparative Education. 18(1): 153-166.

Becerril, L. C. (2018). História da educação de enfermagem e as tendências contemporâneas. História da enfermagem Revista eletrônica. 9(1):1-2..

Bezerra, C.M.B et al. (2018). Análise descritiva da teoria ambientalista de enfermagem. Enfermagem em Foco. 9(2).

Camponogara, S. (2012). Saúde e meio ambiente na contemporaneidade: o necessário resgate do legado de Florence Nightingale. Escola Anna Nery. 16(1): 178-184.

Carrijo, A. R; Oguisso, T; & Campos, P. F. S. (2010). Formação e exercício profissional: narrativas de ex-alunas da Escola de Enfermagem LauristonJob Lane.Cuidado é Fundamental Online. 2(2): 861-87.

Cavalcante, A.K.C.B et al. (2015). Cuidado seguro ao paciente: contribuições da enfermagem. Revista Cubana de Enfermería. 31(4).

Costa, R. et al. (2009). O legado de Florence Nightingale: uma viagem no tempo. Texto & Contexto – Enfermagem. 18(4): 661-669.

Dos Santos. B. P. et.al. (2014). Ensino de enfermagem no brasil: do advento do sistema nightingale ao cenário científico. História da Enfermagem – Revista Eletrônica. 5(2):310-322.

Draganov P. B & Sanna M. C. (2017). [Desenhos arquitetônicos de hospitais descritos no livro "Notes onHospitals" de Florence Nightingale]. História da enfermagem - Revista eletrônica. 8(2): 94-105.

Fawcett J.; Watson J.; Neuman B.; Walker P. H. & Fitzpatrick J. J. (2001). On Nursing Theories and Evidence. J Nurs Scholarsh.

Frello, A. T. & Carraro, T. E. (2013). Contribuições de Florence Nightingale: uma revisão integrativa da literatura. Escola Anna Nery. Rio de Janeiro, 17(3): 573-579.

Gil. A., C. (2008). Pesquisa Social. 6ed. São Paulo. Ed. Atlas.

Graça, L. & Henriques, A. I. (2000) - Florence Nigthingale e Ethel Fenwick: da ocupação à profissão de enfermagem.

Haddad, V. C. do N & Santos, T. C.F. (2011). Anna Nery (1962 - 1968), teoria ambientalista do rouxinol de florença no ensino da escola de enfermagem. Escola Anna Nery. Rio de Janeiro, 15(4):755-761.

Malagutti, W; & Miranda, S.M.R.C. (2011). Os caminhos da enfermagem: de Florence à globalização. Enfermagem em Foco.

Maliska, I. C. A. et. al. (2010) A enfermagem francesa: assistência e educação - considerações acerca de sua história e perspectivas atuais. Texto contexto – enfermagem. Florianópolis, 19(2): 325-333.

Mancussi E Faro, A. C & De Souza, L. A. (2010) Eu acompanho você desde Enfermagem-de Florence até a globalização. Enfermería Global- Murcia. n. 20.

Martins, D. F & Benito, L. A. O. (2016) Florence Nightingale e as suas contribuições para o controle das infecções hospitalares. Universitas: Ciências da Saúde. 14(2): 153-66.

Medeiros, A.B.A; Enders B.C, & Lira A.B.D.C. (2015). Teoria ambientalista de Florence Nightingale: uma análise crítica. Escola Anna Nery.

Minayo, M. C. S. (2007). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 10.ed. São Paulo: Hucitec.

Minayo, M. C. S. (1998). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde.5. ed.São Paulo: Hucitec-Abrasco.

Minayo, M. C. S. (2012). Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciência & Saúde Coletiva. 17(3): 621-626,

Minayo, M.C.S. (2013). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde.13. ed. São Paulo: Hucitec.

Moreschi, C; Siqueira, D.F; Dalcin, C.B; Grasel, J.T & Backes, D.S. (2011). Homenagem a Florence Nightingale e compromisso com a sustentabilidade ambiental. Revista baiana de enfermagem. 15(2): 203-208.

Nash R. (1980). Um esboço da vida de Florence Nightingale. Rio de Janeiro (RJ): EEAN/UFRJ.

Nelson, S. & Rafferty, A. M. (2010). Notes on Nightingale: The influence and legacy of a nursing icon. New York, NY: Cornell University Press.

Nightingale, F. (1989). Notas sobre enfermagem: o que é e o que não é. São Paulo: Cortez.

Nightingale, F. (2005). Notas sobre enfermagem: o que é e o que não é. Loures: Lusociência.

Oliveira, A.B; (2009). História da Enfermagem: o período de declínio da enfermagem nos séculos que se seguiram a Idade Média. Escola Anna Nery. Rio de Janeiro, 13(3): 466-470.

Pinheiro, F. T & Mendes, F. (2012). As enfermeiras e a enfermagem na época vitoriana segundo a obra de Anne Perry. História da Enfermagem – Revista Eletrônica. 3(2): 97-108.

Rizzoto, M.L.F. (2005). A produção de conhecimento científico no âmbito do curso de enfermagem na unioeste: resultados preliminares. In: Estado e Políticas Sociais no Brasil. Cascável: Unioeste. p. 1-5.

Sanematsu. L. S. A; Folquitto. C. T. F & Martins. M. C. F; (2019). A produção científica sobre vocação na enfermagem. Revenferm UFPE online; 13(24):1401.

Santos, B. P; Ferreira, G. B; Soares, M. C & Meincke, S. M. K; (2014). Ensino de enfermagem no brasil: do advento do sistema nightingale ao cenário científico. História da Enfermagem - Revista Eletrônica. 5(2): 310-322.

Santos, M. I. et.al. (2014). A produção do conhecimento na enfermagem à luz do modelo nightingaleano: uma revisão narrativa. História da Enfermagem - Revista Eletrônica. 5(2): 239-248.

Santos, Q. G; Azevedo, D. M. DE; Costa, R. K. DE S. & Medeiros, F. P. DE.(2011). A crise de paradigmas na ciência e as novas perspectivas para a enfermagem. Escola Anna Nery. 15(4): 833-837.

Santos, T. A. et al. (2012) O lugar de Ethel Bedford Fenwick na organização político-profissional da enfermagem. Revista Baiana de Enfermagem, 25(2).

Silva, J. L & Machado D.M. (2018). [Enfermagem brasileira em 90 anos de história associativa: contribuições da Associação Brasileira de Enfermagem]. História da Enfermagem - Revista Eletrônica. 9(2): 131-40.

Soares, M. I; Vieira, N. F; Júnior, D. I. S; et. al. (2014). A produção do conhecimento na enfermagem à luz do modelo nightingaleano: uma revisão narrativa. História da Enfermagem - Revista Eletrônica. 5(2): 239-248.

Souza, M. A. et al. (2017). Poder vital e o legado de florence nightingale no processo saúdedoença: revisão integrativa The vital power and the legacy of florence nightingale in the health-disease process: integrative review. Cuidado é Fundamental Online. 9(1): 297-301.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i7.4623

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com