Managerial competencies of nurses in the work process in primary health care

Talita Lima Venetillo Gomes, Geilsa Soraia Cavalcanti Valente

Abstract


Objectives: To identify the main problems in Primary Health Care, faced by nurses, Describe the skills of the nursing staff in Primary Health Care and discuss the limits and possibilities of Primary Health Care of the population in the Primary Health Network, based on the nurses' competences. This is a descriptive exploratory study, which aims to clarify and provide an overview in broader dimensions about a given fact. Semi-structured interviews were carried out with 10 nurse managers of Primary Health Care. The scenarios chosen for the research were the Family Medical Program (PMF) Vital Brazil, the Policlínica Regional Carlos Antônio da Silva and the Clínica Comunitária da Família do Badu, both in the city Niterói (RJ- Brazil), and a Type A Unit in the West Zone of Rio de Janeiro. The questions mainly dealt with problematic situations in the daily work and which management strategies and attitudes were taken to solve or reduce each one. It was concluded that it is necessary to make efforts in the permanent training of nurses, in order to achieve the managerial competences, increasingly required by the world of work.


Keywords


Primary health care; Managerial skills; Nursing.

References


Brasil. (2012). Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde. (Série E. Legislação em Saúde). Ministério da Saúde.

Brasil. (2015). 71% dos brasileiros têm os serviços públicos de saúde como referência. Pesquisa Nacional de Saúde. Portal da Saúde. Disponível em:

Ciampone MHT & Kurkgant P. (2004). O ensino de administração em enfermagem no Brasil: o processo de construção de competências gerenciais. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, 57(4):401-407. Disponível em: .

Cruz Neto O. (2002). O trabalho de campo como descoberta e criação. In: Minayo MCS. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 21.ed. Petrópolis: Vozes.

Durand T. (1998). Forms of incompetence. In: 4th Internacional Conference on Competence-Based Management. Oslo (NW). Disponível em:

Fernandes MC et al. (2010). Análise da atuação do enfermeiro na gerência de unidades básicas de saúde. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, 63(1):11-15, Feb Disponível em: .

Ferreira FDC. (2014). Os saberes e competências do enfermeiro para a preceptoria de graduandos em unidade básica de saúde: implicações na sua formação permanente. Dissertação de Mestrado Profissional em Ensino na Saúde. Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa. Universidade Federal Fluminense.

Fleury MTL & Fleury A. (2001). Construindo o Conceito de Competência. RAC, Edição Especial 2001: 183-196. Disponível em:

Gomes KJS & Paula SHB. (2014). O enfermeiro e o gerenciamento na Estratégia Saúde da Família. BIS. Boletim do Instituto de Saúde; 15(2). Disponível em:

Matumoto S et al. (2012). Produção de atendimentos de enfermeiros em unidades da rede básica de saúde. Revista Latino-Americana Enfermagem. 20(4) Ribeirão Preto. Disponível em:

Minayo MCS (org.). (2010). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 29. ed. Petrópolis, RJ: Vozes.

Pereira AS, Shitsuka, DM, Pereira, FJ & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Acesso em: 15 maio 2020. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao _Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1

Perrenoud P. (2001). Ensinar: agir na urgência, decidir na incerteza. 2.ed. Porto Alegre: Artmed.

Porto SM, Ugá MAD, Moreira RS. (2011). Uma analise da utilização de serviços de saúde por sistema de financiamento: Brasil 1998 -2008. Ciencia & Saúde Coletiva. 16 :3795-806p. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v16n9/a15v16n9.pdf.

Ruthes RM & Cunha ICKO. (2008). Entendendo as competências para aplicação na enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem. 61(1). Brasília Jan./Feb. Disponível em: .

Ruiz G. (2012). Quem usa o Sistema Único de Saúde? [Internet]. Rio de Janeiro: Portal DSS Brasil; Abr 09. Disponível em: http://dssbr.org/site/?p=9534&preview=true.

Silva et al. 2015. Auditoria como instrumento de gestão na atenção primária à saúde. Gerais: Revista Saúde Pública SUS MG; 3(1): 70-8. Disponível em: http://revistageraissaude.mg.gov.br/index.php/gerais41/article/view/310/161

Soares CES, Biagolini REM & Bertolozzi MR. (2013). Atribuições do enfermeiro na unidade básica de saúde: percepções e expectativas dos auxiliares de enfermagem. Revista Escola de Enfermagem USP . 47(4):915-21. São Paulo, 2013. Disponível em: https://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420130000400020

Witt, R, Almeida, M & Araújo, V. (2006). Nurses’ competencies in primary health care: a Delphy technique study. Online Brazilian Journal of Nursing, 5(3). doi: https://doi.org/10.5935/1676-4285.2006546




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i7.4319

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com