As mudanças na carreira docente e o desenvolvimento profissional nos Institutos Federais: avanços e retrocessos

Juliana Kelle da Silva Freire Barbosa, Olívia Morais de Medeiros Neta

Resumo


A Educação Profissional (EP) vem ganhando visibilidade face a implementação de um amplo conjunto de reformas educacionais e à criação de diversas políticas públicas e programas governamentais. Dentre as diversas ações do Governo Federal em relação a essa modalidade de educação, encontra-se a expansão da Rede Federal de Educação Profissional Científica e Tecnológica (RFEPCT), que tem evoluído tanto de forma quantitativa como qualitativa com a autorização de criação dos Institutos Federais (IF). Com a nova institucionalidade dos IF, vieram algumas outras mudanças no que diz respeito à carreira docente federal. Portanto, o objetivo desta pesquisa é analisar as mudanças na carreira docente, após a criação e expansão dos IF, permitindo identificar os avanços e os retrocessos, de modo a compreender se essas mudanças contribuíram positivamente para o desenvolvimento profissional dos professores. Para isso, realizou-se uma pesquisa descritiva de caráter documental e bibliográfico, por meio de uma abordagem qualitativa com predominância de tratamento dos dados através da interpretação histórica. Discutimos a temática tendo como base de explicação o materialismo histórico dialético. Essa pesquisa dialoga com diversos autores que versam sobre os IF, como Silva (2009), sobre a carreira nos IF, Dominik (2017), Rangel e Canello (2012) e acerca da formação de professores e o seu desenvolvimento profissional, García (1999) e Imbernón (2011; 2016). Conclui-se, portanto, que a Lei que reestrutura a carreira docente do IF equipara, em certa medida, os professores da carreira EBTT com os de Magistério Superior, somado a isso, constata-se, também, que a referida carreira oportuniza os professores ascenderem profissionalmente, tendo em vista que estes são estimulados à qualificação profissional (mestrado e doutorado) e dispõe de estruturas que fomentam a participação na pesquisa e na extensão, mas há, também, vários tensionamentos como a transitividade do professor por diversos níveis e modalidades de ensino, simultaneamente.


Palavras-chave


Carreira EBTT; Institutos Federais; Desenvolvimento Profissional Docente.

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, Marisa. Educação superior (profissional) tecnológica no Brasil: os cursos superiores de tecnologia. 6º Colóquio Internacional Marx e Engels. Campinas, 3-6 nov. 2009.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil, de 05 de outubro de 1988. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 05 out. 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 14 de setembro de 2017.

BRASIL. Lei nº 11.784, de 22 de setembro de 2008. Dispõe sobre o Plano de Carreira e Cargos de Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, e do Plano de Carreira do Ensino Básico Federal, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 22 set. 2008c. Disponível em: http://www.planalto. gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11784.htm. Acesso em: 14 de setembro de 2017.

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 29 dez. 2008d. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ Ato2007-2010/2008/Lei/L11892.htm. Acesso em: 14 de setembro de 2017.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 20 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 14 de setembro de 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia: concepção e diretrizes. Brasília: MEC/SETEC, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria N° 17, DE 11 DE MAIO DE 2016. Diário Oficial da União, Brasília, DF, MEC/SETEC, 13 de maior de 2016.

CALDAS, Luiz. A formação de professores e a capacitação de trabalhadores da EPT. In: PACHECO, Eliezer (Org.). Institutos Federais: uma revolução na educação profissional etecnológica. Brasília, São Paulo: Moderna, 2011.

DOMINIK, Érik. A carreira docente EBTT: aspectos específicos e legislação/ 1ª Ed. Bambuí/MG, 2017.

GATTI, Bernadete Angelina; BARRETTO Elba Siqueira de Sá (Coords.). Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009.

IMBERNÓN, Francisco. Formação Docente e Profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2011.

ISAIA, S. M. de A. Professor universitário no contexto de suas trajetórias como pessoa e profissional. In: MOROSINI, M.C. (org). Professor do ensino superior: identidade, docência e formação. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, 2000, p. 21-34.

KUENZER, Acacia Zeneida. As relações entre trabalho e educação no regime de

acumulação flexível: apontamentos para discutir categorias e políticas. Curitiba, 2007.

MANFRED, Silvia Maria. Educação profissional no Brasil. São Paulo: Cortez, 2002.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento. 11 Ed. São Paulo: Hucitec, 2008.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

MOURA, Dante Henrique. A Licenciatura nos IFs: em busca de uma Identidade. In: FÓRUM NACIONAL DAS LICENCIATURAS DOS INSTITUTOS FEDERAIS, Natal, 2010.

SILVA, C. J. R. (org.) Institutos Federais: Lei nº 11892, de 29/12/2008. Comentários e reflexões. Editora IFRN, Brasília, DF, 2009.

SILVA, E. L. da; PINHEIRO, L. V. A produção do conhecimento em ciência da informação: uma análise a partir dos artigos científicos publicados na área. Intexto, Porto Alegre, v. 2, n. 19, p. 1-24, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.17648/rsd-v7i9.403

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional