Accidents with workers and rural workers: from the case series to the evolution of cases

Francisco Rosemiro Guimarães Ximenes Neto, Gislanny Rodrigues Oliveira, Francisco Diogenes dos Santos, Francisco Willian Melo de Sousa, Layse Fernandes Queiroz Vasconcelos, Verena Emmanuelle Soares Ferreira, Luciano Garcia Lourenção

Abstract


Rural work is considered vulnerable to acidentes due to the amount and diversity of risks involved. This study aimed to describe accidents with rural workers, from case series to the cases evolution, in municipalities covered by Reference Center for Occupational Health (CEREST) of Sobral - Ceará, Brazil. This is an epidemiological, descriptive and retrospective study, developed with 509 cases of rural work accidents, reported by Notifiable Diseases Information System (SINAN), between January 2009 and December 2013. Accidents was more frequently at the contracted's premises (50.7% - 258), most of which were classified as typical accidents (77.4 - 494). There was a predominance of male workers (90.5% - 461), aged between 20 and 59 years. The main cause was exposure to inanimate mechanical forces (43.4% - 221). The most affected part of body was hand (51.1% - 260). Most workers evolved with temporary disabilities. Working conditions in rural areas demonstrated vulnerabilities in tlegal structure, in supervision of the use of hand tools and safe machinery, and in the correct and frequent access and use of personal protective equipment.


Keywords


Rural Population; Epidemiology, Descriptive; Occupational Health; Accidents, Occupational.

Full Text:

PDF

References


Brasil (1973). Lei nº 5.889, de 8 de junho de 1973. Estatui normas reguladoras do trabalho rural. Diário Oficial da União, Brasília-DF. Acesso em 10 de março de 2020, em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L5889.htm.

Brasil (1974). Decreto nº 73.626, de 12 de fevereiro de 1974. Aprova Regulamento da Lei número 5.889, de 8 de junho de 1973. Diário Oficial da União, Brasília-DF. Acesso em 10 de março de 2020, em http://www.guiatrabalhista.com.br/legislacao/decreto73626_1974.htm

Brasil (1988). Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República. Acesso em 10 de janeiro de 2015, em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm.

Brasil (2011). Portaria nº 2.866, de 2 de dezembro de 2011. Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), a Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo e da Floresta (PNSIPCF). Diário Oficial da União, Brasília-DF. Acesso em 20 de março de 2020, em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_saude_populacoes_campo.pdf.

Brasil (2012). Portaria nº 1823/GM, de 23 de agosto de 2012. Institui a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora. Diário Oficial da União, Brasília-DF. Edição, n° 215-E, Seção 1, p. 46. Acesso em 20 de março de 2020, em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2012/prt1823_23_08_2012.html.

Brasil (2012). Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Brasília: Ministério da Saúde. Acesso em: 12 março 2015, em http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf.

Brasil (2014). Anuário Estatístico da Previdência Social, 2014. Brasília-DF: Ministério do Trabalho e Emprego. Acesso em: 20 março 2020, em http://www.previdencia.gov.br/dados-abertos/dados-abertos-previdencia-social/.

Brasil (2017). Anuário Estatístico de Acidentes do Trabalho (AEAT). Brasília-DF: Ministério do Trabalho e Emprego. Acesso em: 20 março 2020, em http://sa.previdencia.gov.br/site/2019/04/AEPS-2017-abril.pdf.

Brasil (2017). Guia de Vigilância em Saúde. Brasília: Ministério da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde. Acesso em: 12 março 2020, em http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2017/outubro/06/Volume-Unico-2017.pdf.

Corrêa, I. M., Yamashita, R. Y., Ramos, H. H., & Franco, A. V. F. (2003). Perfil dos acidentes rurais em agências do INSS de São Paulo no ano 2000. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, 28(107-108),39-57.

Dias, E. C. A. (2006). Condições de vida, trabalho, saúde e doença dos trabalhadores rurais no Brasil. In: Pinheiro, T.M.M. (Org), A saúde do trabalhador rural (pp 1 -27). Brasília, Brasil: RENAST.

Fehlberg, M. F., Santos, I. S., & Tomasi, E. (2001). Acidentes de trabalho na zona rural de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil: um estudo transversal de base populacional. Cadernos de Saúde Pública,17(6),1375-1381.

Gonçalves, K. R. (2012). Análise espacial dos acidentes de trabalho assentados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) em uma capital brasileira. (Dissertação Mestrado em Enfermagem, Escola de Enfermagem, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte).

Jesus, C. S., & Brito, T. A. (2009). Estudo dos acidentes de trabalho no meio rural: Análise dos processos e condições de trabalho. Revista Saúde.com, 5(2), 141-146.

Kleba, M. E., Monteiro, A. M., & Pasin-Júnior, P. H. (2019, setembro). Promoção e proteção da saúde do homem trabalhador rural: reflexões a partir de uma prática assistencial em um município de pequeno porte do oeste de Santa Catarina. Anais do IX Seminário Internacional sobre Desenvolvimento Regional, Santa Cruz do Sul, RS, Brasil, 9.

Lima-Costa, M. F., & Barreto, S. M. (2003). Tipos de estudos epidemiológicos: conceitos básicos e aplicações na área do envelhecimento. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 12(4),189-201.

Marques, S. M. T., & Silva, G. P. (2003). Trabalho e acidentes no meio rural do Oeste Catarinense - Santa Catarina, Brasil. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional. 28(107-108), 101-105.

Moita, M. P., Ximenes Neto, F. R. G., Silva R. L. B., Prado, J. A., Viana, T. B., & Borges, G. D. (2020). Riscos à saúde do trabalhador rural na produção de rapadura. Research, Society and Development, 9(5), 1-15.

Oliveira, J. F., Brum, A. N., & Lourenção, L. G. (2019). Botulismo alimentar no Brasil, 2001-2015. Research, Society and Development, 8(12):e478121942.

Pieper, N. W. (2014). Sucessão Rural Familiar: desafios e perspectivas no município de Catuípe – RS. (Trabalho de Conclusão de Curso de Administração, Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí).

Rouquayrol, M. Z. & Silva, M. G. C. (2013). Epidemiologia & Saúde. 7. ed. Rio de Janeiro: MedBook.

Sakurai, R., & Zuchi, J. D. (2018). As revoluções industriais até a indústria 4.0. Revista Interface Tecnológica, 15(2), 480-491.

Silveira, C. A., Robazzi, M. L. C. C., Marziale, M. H. P., & Dalri, M. C. B. (2008). Acidente de trabalho entre trabalhadores rurais e da agropecuária identificados através de registros hospitalares. Ciência, Cuidado e Saúde, 4(2), 120-128.

Sobral. Secretaria da Saúde. Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST). (2015). Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN): acidentes de trabalho. Sobral: SINAN.

Ximenes Neto, F. R. G., & Crispim, F. S. P. (2019). Riscos à saúde de trabalhadores rurais no extrativismo da palha de carnaúba. Enfermagem em Foco, 10(2), 17-23.

Ximenes Neto, F. R. G., Crispim, F. S. P., & Braga P.E.T. (2019). Processos produtivos de trabalhadores rurais no extrativismo da palha de carnaúba. Interações, 20(4),1263-1273.

Ximenes Neto, F. R. G., Aurelio, D.O., Santos, F. D., Ferreira, V. E. S., Ribeiro, R. A., & Linhares, M. S. C. (2016). Perfil dos acidentes de trabalho em trabalhadores rurais no Semiárido Cearense. Enfermagem em Foco,7(1), 56-60.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i7.3949

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com