Afforestation improves thermal comfort in urban areas: The case of Juazeiro do Norte, Ceará

Eliezio Nascimento Barboza, Girlaine Souza da Silva Alencar, Francisco Hugo Hermógenes de Alencar

Abstract


Urban spaces in Brazil have been changing over time, cities have become an artificial medium and have caused extensive changes in the urban climate. The removal of the vegetation cover and the properties of the materials that constitute the modified surfaces such as asphalting increased the surface runoff, decreased humidity and modified the wind speed, increasing the temperature and causing thermal discomfort.  In this context, it is important that alternatives be given to mitigate the impacts generated. The aim of this article is to verify the oscillations of the climatological variables: minimum temperature, maximum temperature, relative humidity and wind speed in two neighborhoods of the city of Juazeiro do Norte/CE. To carry out the research, measurements were made in the Pirajá Neighborhood and in the Timbaúbas Ecological Park. Twelve points were selected to perform the collections. The Thermo-Higro-Anemometer portable digital brand Instrutherm, model THAR-185. Data were collected in The following months: August, September, October, November and December 2019, because it is the hottest period of the year. The results showed that the presence of afforestation interferes with climatic variables and plays an essential role in improving thermal comfort.


Keywords


Urban climatology; Urbanization; Afforestation; Northeast.

References


Akbari, H., Pomerantz, M., & Taha, H. (2001). Cool surfaces and shade trees to reduce energy use and improve air quality in urban areas. Solar energy, 70(3), 295-310.

Albuquerque, M. M., & Lopes, W. G. R. (2016). Influência da vegetação em variáveis climáticas: estudo em Bairros da cidade de Teresina, Piauí. Raega-O Espaço Geográfico em Análise, 36, 38-68.

Andreasi, W. A., & de Souza Versage, R. (2007). A Ventilação natural como estratégia visando proporcionar conforto térmico e eficiência energética no ambiente interno.

Barboza, E. N., da Silva Alencar, G. S., & de Alencar, F. H. H. (2020). Influência do asfaltamento nas variáveis de conforto térmico em ruas de Missão Velha–CE/Influence of asphalting on heating comfort variables in Missão Velha-CE streets. Brazilian Journal of Development, 6(1), 599-607.

Barboza, E. N., da Silva Alencar, G. S., de Alencar, F. H. H., & de Moraes Felipe, Á. G. (2020). Influência da arborização nas variáveis climáticas em ruas com e sem asfaltamento na cidade de Barbalha-CE/Influence of arborization on climate variables in streets with and without asphalting in the city of Barbalha-CE. Brazilian Journal of Development, 6(1), 980-986.

Bernatzky, A. (2012). Tree ecology and preservation. Elsevier.

Bezerra, I., Santos, J., & Aguiar, A. (2013). Ilhas de Calor: Importância da vegetação na amenização climática em João Pessoa-PB. Revista Brasileira de Geografia Física, Recife, 6(5), 1499-1516.

Biondi, D. (2008). Arborização urbana: aplicada à educação ambiental nas escolas. Curitiba: O Autor.

Callejas, I. J. A., Durante, L. C., & Rosseti, K. D. A. C. (2015). Pavimentação Asfáltica: Contribuição no Aquecimento de Áreas Urbanas. E&S Engineering and Science, 3(1), 64-72.

Cavalcante, M. R. C. (2007). Avaliação da qualidade térmica de praças em Maceió–Alagoas: três estudos de caso.

Coltri, P. P. (2006). Influência do uso e cobertura do solo no clima de Piracicaba, São Paulo: análise de séries históricas, ilhas de calor e técnicas de sensoriamento remoto (Doctoral dissertation, Universidade de São Paulo).

Costa Saraiva, A. L. B., do Vale, C. C., & Zanella, M. E. (2017). Comportamento dos Elementos Climáticos no Município de Mossoró (RN) e os Impactos na Saúde Humana. Revista GeoInterações, 1(1), 87-105.

Costa, D. F. D., Silva, H. R., & Peres, L. D. F. (2010). Identificação de ilhas de calor na área urbana de Ilha Solteira-SP através da utilização de geotecnologias. Engenharia Agrícola, 30(5), 974-985.

Dimoudi, A., & Nikolopoulou, M. (2003). Vegetation in the urban environment: microclimatic analysis and benefits. Energy and buildings, 35(1), 69-76.

Duarte, D. H. S., & Serra, G. G. (2003). Padrões de ocupação do solo e microclimas urbanos na região de clima tropical continental brasileira: correlações e proposta de um indicador. Ambiente construído, 3(2), 7-20.

Francisco de Assis, S., de Morais, H. F., & Vicente de Paulo, R. (2011). Influência da urbanização no clima da cidade de Campina Grande-PB. Revista Brasileira de Geografia Física, 1, 134-145.

FURTADO, A. E. (1994). Simulação e análise da utilização da vegetação como anteparo às radiações solares em uma edificação. Rio de Janeiro: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ.

Gartland, L. (2011). Ilhas de calor: como mitigar zonas de calor em áreas urbanas. Oficina de Textos.

Gomes, M. A. S., & Amorim, M. C. C. T. (2003). Arborização e conforto térmico no espaço urbano: estudo de caso nas praças públicas de Presidente Prudente (SP). Caminhos de Geografia, 7(10), 94-106.

Heerdt, C., & Oliveira, M. C. A. D. (2016). Um estudo sobre a influência da arborização na praça da avenida NS15 da quadra 307 Norte. Revista Desafios, 3(esp.), 34-48.

IBGE. (2019). Panorama da cidade de Juazeiro do Norte. Acesso em 20 dezembro, em https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ce/juazeiro-do-norte/panorama.

IPECE. (2017). Perfil Municipal 2017 Juazeiro do Norte. Acesso em 20 dezembro, emhttps://www.ipece.ce.gov.br/wpcontent/uploads/sites/45/2018/09/Juazeiro_do_Norte_2017.pdf.

Labaki, L. C., dos Santos Santos, R. F., Lotufo, B. B. C., & de Abreu Abreu, L. V. (2013). Vegetação e conforto térmico em espaços urbanos abertos. Fórum Patrimônio: Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável, 4(1).

Lamberts, R., Candido, C., de Dear, R., & De Vecchi, R. (2013). Towards a brazilian standard on thermal comfort. Florianópolis: LabEEE.

Lamberts, R., Goulart, S., Dutra, L., de Andrade, S., Pereira, F., & Barbosa, M. (1997). Building Bioclimatology in Brazil. In 14 th International Conference on Passive and Low Energy Architecture. PLEA (Vol. 97, pp. 203-208).

Leal, L. A influência da vegetação no clima urbano da cidade de Curitiba–PR. 2012 (Doctoral dissertation, Tese (Doutorado em Engenharia Florestal) – Curitiba: Universidade Federal do Paraná).

Lima Neto, E. M., Bardelli-da-Silva, M. Y., da Silva, A. R., & Biondi, D. (2019). Arborização de ruas e acessibilidade no Bairro centro de Curitiba-PR. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, 5(4), 40-56.

Lima, G. G., & Ribeiro, S. C. (2012). Geomorfologia e paisagem do município de Juazeiro do Norte/CE: Relações entre a natureza semi-árida e os impactos antrópicos. Revista Geonorte, 3(5), 520-530.

Lombardo, M. A. (1985). Ilha de calor nas metrópoles: o exemplo de São Paulo. Editora Hucitec com apoio de Lalekla SA Comércio e Indústria.

MME. (1998). Diagnóstico do município de Juazeiro do Norte. Acesso em 26 setembro, em: http://rigeo.cprm.gov.br/xmlui/bitstream/handle/doc/16281/Rel_Juazeiro%20do%20Norte.pdf.pdf?sequence=1.

Nascimento, D. C., Rocha, G. A., & do Nascimento, V. S. (2015). Parque ecológico das timbaúbas: Um paradoxo na relação homem-natureza em juazeiro do norte (ce). Boletim Goiano de Geografia, 35(2), 339-358.

Oke, T. R. (1984). Methods in urban climatology. Applied Climatology, 14, 19-29.

Oliveira Júnior, A. I., Pereira, M. M., & da Costa, C. T. F. (2018). Diagnóstico de canteiros de obras situados na conurbação Crajubar no Cariri Cearense. REEC-Revista Eletrônica de Engenharia Civil, 14(2).

Paula, R. Z. R. D. (2005). A influência da vegetação no conforto térmico do ambiente construído.

Pereira, A.S., Shitsuka, D.M., Parreira, F.J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Acesso em 5 março, em https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_MetodologiaPesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1.

Ritter, M. E. (2006). The physical environment: An introduction to physical geography. Date visited July, 25, 2008.

Santos, J. (2011). Campo térmico urbano e a sua relação com o uso e cobertura do solo em uma cidade tropical úmida. 108 f (Doctoral dissertation, Tese (Doutorado em Recursos Naturais). Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande).

Santos, T. O. D., Moura, G. B. D. A., Silva, B. B. D., de Oliveira, L. M., & Machado, C. C. (2013). Influence of urbanization on land surface temperature in Recife city. Engenharia Agrícola, 33(6), 1234-1244.

SEMACE. (2010). Parque Ecológico das Timbaúbas. Acesso em 2 setembro, em https://www.semace.ce.gov.br/2010/12/09/parque-ecologico-das-timbaubas/.

Silva, G. D. J. O., Caione, C., Souza, V. L., Ramos, A. W. P., da Silva Neves, S. M. A., & dos Santos Galvanin, E. A. (2016). Ilhas de calor nas cidades contidas na Bacia do Alto Paraguai, Brasil. Simpósio de Geotecnologias no Pantanal, 6, 433-441.

Silva, I. M., Gonzalez, L. R., & da Silva Filho, D. F. (2019). Recursos naturais de conforto térmico: um enfoque urbano. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, 6(4), 35-50.

Solecki, W. D., Rosenzweig, C., Parshall, L., Pope, G., Clark, M., Cox, J., & Wiencke, M. (2005). Mitigation of the heat island effect in urban New Jersey. Global Environmental Change Part B: Environmental Hazards, 6(1), 39-49.

Souza, J. F. D., Silva, R. M., & Silva, A. M. (2016). Influência do uso e ocupação do solo na temperatura da superfície: o estudo de caso de João Pessoa-PB. Ambiente Construído, 16(1), 21-37.

Tyrväinen, L., Pauleit, S., Seeland, K., & de Vries, S. (2005). Benefits and uses of urban forests and trees. In Urban forests and trees (pp. 81-114). Springer, Berlin, Heidelberg.

Weng, Q., & Larson, R. C. (2005). Satellite remote sensing of urban heat islands: current practice and prospects. In Geo-spatial technologies in urban environments (pp. 91-111). Springer, Berlin, Heidelberg.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i6.3691

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com