Nurses' performance in the care of users with diabetic foot in the Family Health Strategy

Fabio Hüther, Éder Luís Arboit, Vera Lúcia Freitag

Abstract


Objective: to assess the nurse’s performance in the prevention and treatment of users with diabetic foot in the Family Health Strategy. Methodology: qualitative, descriptive and exploratory study. The participants were 10 nurses who worked in the Family Health Strategies, in a municipality in Northwestern Rio Grande do Sul. Data collection occurred during the August and September 2019, through semi-structured interview, using the Thematic Content Analysis. Results: the the participants develop actions related to prevention, control and treatment provided to patients with diabetic foot. The success of the service is based on health education actions and nursing consultation. Conclusions: nurses perform direct care with the lesion, including dressings, choice of coverages and, when necessary, the referral of patients to other professionals of the multidisciplinary team and to other services.


Keywords


Nursing; Diabetes Mellitus; Diabetic foot.

References


Andrade, L. M. et al. (2019). Characteristics and treatment of diabetic foot ulcers in an ambulatory care. Rev Fun Care Online, 11(1):124-128.

Becker, R. M. et al. (2018). Nursing care practices for people with Chronic Noncommunicable Diseases. Rev Bras Enferm, 71(suppl 6):2800-7.

Boell, J. E. W.; Ribeiro, R. M.; Silva, D. M. G. V. (2014). Risk factors for developing diabetic foot. Rev. Eletr. Enf, 16(2):386-93.

Brasil. M. S. (2013). Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: diabetes mellitus. Brasília: 160 p.

Brasil. M. S. (2015). Avaliação e Controle de Sistemas Critérios e Parâmetros para o Planejamento e Programação de Ações e Serviços de Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde. Brasília. Série Parâmetros SUS - Volume 1.

Brasil. M. S. (2016). Manual do pé diabético: estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica. Brasília. 64 p.

Brasil. M. S. (2017). Portaria nº 2.436. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS http://www.brasilsus.com.br/index.php/legislacoes/gabinete-do-ministro/16247-portaria-n-2- 436-de-21-de-setembro-de-2017.

Cooper, DR, Schindler, PS. Métodos de pesquisa em administração. 12. ed. Porto Alegre: AMGH Editora Ltda, 2016.

Fassina, G. et al. (2018). Avaliação do autocuidado em pacientes portadores do pé diabético. Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba, 20(4):200-206.

Fernandez, N. M., Cazelli, C.; Teixeira, R. J. (2016). Gerenciamento do controle glicêmico do diabetes mellitus tipo dois na Estratégia de Saúde da Família. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto, 15(3):218-226.

Gotardo, K. (2016). Cuidados de enfermagem na lesão do pé diabético: Relato de caso. Porto Alegre. 19 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Gouvea, E. C. D. P. et al. (2019). Mortalidade prematura por doenças crônicas não transmissíveis. Bol Epidemiol, 50(n. esp.):99-101.

Horta, H. H. L. (2015). Cuidados de enfermagem com o pé diabético: aspectos fisiológicos. Investigação, 14(1):175-181.

International Diabetes Federation. (2017). IDF Diabetes Atlas. 8ª ed. International Diabetes Federation; 145p.

Justino, C. A. P.; Justino, J. R.; Bombonato, A. P. (2019). Podologia: técnicas e especializações podológicas. Editora Senac, São Paulo.

Lazzarini, P. A. et al. (2015). Prevalence of foot disease and risk factors in general inpatient populations: a systematic review and metaanalysis. BMJ Open, 5:e008544.

Malta, D. C. et al. (2019). Probability of premature death for chronic non-communicable diseases, Brazil and Regions, projections to 2025. Rev Bras Epidemiol, 22:E190030.

Minayo, M. C. S. (2014). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14ª ed. São Paulo: Hucitec.

Minayo, M. C. S. (2017). Amostragem e saturação em pesquisa qualitativa: consensos e controvérsias. Revista Pesquisa Qualitativa, 5(7): 01-12.

Mishra, S. C. et al., (2017). Diabetic foot. BMJ. 359:Supp 1.

Moré, k. L. O. O. (2015). A “entrevista em profundidade” ou “semiestruturada”, no contexto da saúde. Dilemas epistemológicos e desafios de sua construção e aplicação. Investigação Qualitativa em Ciências Sociais, 3:126-131.

Oliveira, J. F. S., Veloso, D. L. C., & Oliveira, S. L. F. (2020). Arco de Maguerez: A gamificação como ferramenta educativa no cuidado ao pé diabético. Revista Brasileira de Educação e Saúde, 10(1):95-99.

Pereira, F. G. F. et al. (2013). Nursing clinical approach in the prevention of diabetic foot. Rev Bras Promoc Saude, 26(4):498-50.

Pereira, L. F, et al. (2017). Ações do enfermeiro na prevenção do pé diabético: o olhar da pessoa com diabetes mellitus. Rev Fun Care Online, 9(4):1008-1014.

Pimentel, T. S.; Marques, D. R. S. (2019). Atuação do enfermeiro no controle da neuropatia periférica em pacientes portadores de Diabetes Mellitus tipo 2. Ciências Biológicas e de Saúde Unit, 5(2):213-228.

Rezende Neta, D. S. et al. (2015). Adesão das pessoas com diabetes mellitus ao autocuidado com os pés. Revista Brasileira de Enfermagem, 68(1):111-116.

Silva, J. P. et al. (2019). Os cuidados de enfermagem junto ao paciente com o pé diabético. ReBIS-Revista Brasileira Interdisciplinar de Saúde, 1(3).

Silva, P. R. et al, (2019). Fatores de risco associados ao desenvolvimento de infecções em pacientes com pé diabético. Mostra Interdisciplinar do curso de Enfermagem, 4(1).

Siqueira, A. K. M. et al. (2019). O enfermeiro na promoção da saúde frente ao pé diabético na atenção básica de saúde. Brazilian Journal of health Review, 2(4): 3164-3173.

Sociedade Brasileira de Diabetes (2017). Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018. Editora Clannad.

Sousa, L. S. N. et al. (2017). Conhecimento do enfermeiro sobre a prevenção do pé diabético: revisão integrativa da literatura. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, 30(3): 1-10.

Spichler, D. et al. (2020). Amputações maiores de membros inferiores por doença arterial periférica e diabetes melitus no município do Rio de Janeiro. Jornal Vascular Brasileiro, 3(2):111-122.

Squizatto, R. H. et al., (2017). Perfil dos usuários atendidos em ambulatório de cuidado com feridas. Cogitare Enferm, 22(1):1-9.

Teixeira, P. R. S. et al. (2020). Entre o ser e o fazer: as implicações dos profissionais de saúde/preceptores na efetivação do autocuidado do diabético. Research, Society and Development, 9(4):e74942380.

Yazdanpanah, L. et al. (2018). Incidence and Risk Factors of Diabetic Foot Ulcer: A Population-Based Diabetic Foot Cohort (ADFC Study) - Two-Year Follow-Up Study. International Journal of Endocrinology, 2018:1-9.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i7.3627

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com