Evaluation of waste in commercial restaurants of the total self-service type in the University of the State of Rio de Janeiro (UERJ)

Priscila Guadagno de Souza, Suzana Felix dos Santos, Talita Braga de Brito Nogueira, Isabelle Santana, Ana Elizabeth Cavalcante Fai

Abstract


The control of food losses and wastage is relevant from the economic point of view, in relation to combating hunger and improving food security. The objective of this study was to evaluate the food waste and to identify and quantify fruit and vegetable processing waste in self-service commercial restaurants at Rio de Janeiro State University, to compare the data of this research with other studies, and to present strategies for the minimization and reutilization of residues. For the analysis of the discarded leftovers, gastronorms with food were weighed, discounting the value of the container. For food scraps quantification the remaining food on the plate was quantified. Residues from fruit and vegetable (which ones?) processing was weighed separately. To evaluate the monetary value lost with the leftover, food weight price charged to consumers (R$/kg) was multiplied by leftover value. Data were analyzed by analysis of variance (ANOVA) followed by Tukey's post-test (p≤0.05), using software Excel 365 (Microsoft®) and PAST 3.2. The three restaurants presented intact per capita intake within the usual values. However, the surplus discarded per capita was higher than what is recommended and Restaurant 1 presented greater monetary loss with this surplus. In Restaurant 1, the sum of fruit and vegetable waste accounts for more than 50% of total organic waste. The food waste represents a worrisome scenario from a social, economic and environmental point of view. In this sense, public policies are necessary to increase conditions to access food, to stimulate whole food utilization and to reduce food waste.


Keywords


Food waste; Food scraps; Leftover; Public politics; Citrus peel

References


Abreu, E., Simony, R., Dias, D., & Ribeiro, F. (2012). Avaliação do desperdício alimentar na produção e distribuição de refeições de um hospital de São Paulo. Revista Simbio-Logias, 5(7), 42-50.

Alves, M. G., & Ueno, M. (2015). Identificação de fontes de geração de resíduos sólidos em uma unidade de alimentação e nutrição. Revista Ambiente e Água, 10(4), 874-888.

Anjos, A. C. S., Tavares, H. C., Bulhões, C. D. B. B., & E, M. (2017). Avaliação do índice de resto-ingestão em uma Unidade de Alimentação e Nutrição. Revista E-Ciência., 5(2), 1-5.

Aparecido, A., Moretto Sandri, A., Sott, L., Barosso, T., & Miotto Bernardi, D. (2016). Produção de farinha da casca e bagaço de laranja. Paper presented at the Anais da X Seagro – Agronomia, Cascavel, PR.

Betz, A., Buchli, J., Göbel, C., & Müller, C. (2015). Food waste in the Swiss food service industry – Magnitude and potential for reduction. Waste Management, 35, 218-226.

Boff, C. C. e., Crizel, T. d. M., Araujo, R. R. d., Rios, A. d. O., & Flôres, S. H. (2013). Desenvolvimento de sorvete de chocolate utilizando fibra de casca de laranja como substituto de gordura. Ciência Rural, 43(10), 1892-1897.

Borges, V. M., Neta, M. V. B., & Lopes, J. N. S. (2017). Controle de sobras e resto-ingesta em restaurante self-service em Juazeiro do Norte-CE. Revista E-Ciência., 4(2), 1-8.

Brandão, M. S., Santoro, C. V. R., Leme, P. C. S., & Santos, F. C. A. (2011). Diagnósticos dos resíduos alimentares como ferramenta educativa no restaurante universitário da USP São Carlos: uma abordagem metodológica. São Paulo, SP: XVIII Simpósio de Engenharia de Produção. Sustentabilidade na Cadeia de Suprimentos Bauru.

Brasil. (1940). Decreto de Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940: Código Penal. Diário Oficial da União.

Bressiania, J., Schwarza, K., Gattia, R. R., Demárioa, R. L., & Freirea, P. L. I. (2017). Desperdício Alimentar X Aproveitamento Integral de Alimentos: Elaboração de Bolo de Casca de Banana. Uniciências, 21(1), 39-44.

Brito, T. B. N., Pereira, A. P. A., Pastore, G. M., Moreira, R. F. A., Ferreira, M. S. L., & Fai, A. E. C. (2020a). Chemical composition and physicochemical characterization for cabbage and pineapple by-products flour valorization. LWT, 124, 109028.

Brito, T. B. N., Silva, T. P. M., Luiz, D. d. A., Andrade, C. J., Andrade, L. M., Ferreira, M. S. L., & Fai, A. E. C. (2020b). Fruits and vegetable-processing waste: a case study in two markets at Rio de Janeiro, RJ, Brazil. Environmental Science and Pollution Research.

Britto, A. D. P., & Oliveira, F. R. G. (2017). Desperdício alimentar: conscientização dos comensais de um serviço hospitalar de alimentação e nutrição. . Arquivos de ciências da saúde, 24(2), 61-64.

Busato, M. A., & Ferigollo, M. C. (2018). Desperdício de alimentos em unidades de alimentação e nutrição: uma revisão integrativa da literatura. Holos, 1, 91-102.

CAISAN. (2018). Estratégia Intersetorial para a Redução de Perdas e Desperdício de Alimentos no Brasil, 42. Retrieved from http://www.mds.gov.br/webarquivos/arquivo/seguranca_alimentar/caisan/Publicacao/Caisan_Nacional/PDA.pdf

Canonico, F. S., Pagamunici, L., & Ruiz, S. P. (2014). Avaliação de sobras e resto-ingesta de um restaurante popular do município de Maringá-PR. Revista Uningá Review, 19(2), 1-4.

Cavalheiro, T. R. T., Alcoforado, R. O., Silva, V. S. A., Mendes, N. S., Coimbra, P. P. S., Cavalcanti, E. D. a. C., Gonçalves, É. C. B. A. (2020). Ação de fertilizante orgânico de resíduos vegetais em condições de estresse abiótico no teor de fenólicos totais de alfaces (lactuca sativa). Brazilian Journal of Development, 6(2), 6140-6155.

Chamberlem, S. R., Kinasz, T. R., & Campos, M. P. F. F. (2013). Resto de ingestão e sobra descartada - fonte de geração de resíduos orgânicos em unidades de alimentação e nutrição em Cuiabá – MT. Revista de Alimentos e Nutrição, 23(2), 317-325.

Clemente, E., Flores, A. C., Rosa, C. I. L. F., & Oliveira, D. M. (2013). Características da farinha de resíduos do processamento de laranja. Revista Ciências Exatas e Naturais, 14(2), 257-269.

Costa, N. A., Farias, L. S., Araújo, L. P., Rodrigues, B. T. C., Oliveira, R. L., & Dias, F. S. B. (2017). Análise do custo do resto ingestão do restaurante universitário da Universidade Federal do Acre. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological, 4(1), 1-11.

Dávila-Martinez, T. A., Sanchez-Peña, N. E., Ordoñez-Erazo, D. A., López, J. F. M., & Benitez, R. (2017). Evaluación de residuos agroindustriales como biofiltros: remoción de cr (vi) en efluentes de curtiembres sintéticos. Biotecnología en el Sector Agropecuario y Agroindustrial, 15(1), 49-58.

Embrapa. (2016). Lançamento da Rede Save Food Brasil marca mobilização contra desperdícios de alimentos – RSS. Retrieved from https://www.embrapa.br/noticias-rss/-/asset_publisher/HA73uEmvroGS/content/id/18653500. 25 Abr 2017

Erhan, M. K., & Bölükba. (2017). Citrus Peel Oils Supplementation in Broiler Diet: Effects on Performance, Jejunum Microflora and Jejunum Morphology. Brazilian Journal of Poultry Science, 19, 15-22.

FAO. (2013). Food wastage footprint: Impacts on natural resources. Rome, Italy Retrieved from http://www.fao.org/3/i3347e/i3347e.pdf.

FAO. (2015a). Concurrent economic, social and environmental impacts of food loss and waste. Retrieved from http://www.fao.org/fileadmin/user_upload/save-food/PDF/Articles/DNC2015_Call_to_Action_v3.pdf. 25 Jun 2017

FAO. (2015b). The State of Food Insecurity in the World. Retrieved from Rome, Italy: http://www.fao.org/3/a-i4646e.pdf. 25 Jun 2017

Faquim, N. B., Oliveira, T., & Spinelli, M. G. N. (2012). Porcionamento, consumo e desperdício em um restaurante escolar. Revista Univap, 18(31), 71-77.

Fernandes, C. C., Mazzola, B. G., & Júnior, M. d. M. O. (2016). Resíduos alimentares e as mudanças climáticas. Organizações e Sustentabilidade, 4(2), 116-141.

Gerhardt, C., Wiest, J. M., Girolometto, G., Silva, M. A. S. D., & Weschenfelder, S. (2012). Aproveitamento da casca de citros na perspectiva de alimentos: prospecção da atividade antibacteriana. Brazilian Journal of Food Technology, 15, 1-7.

González, A. R. A., Bezerra, P. Q. M. B., & Matos, M. F. R. (2017). Desperdício de alimentos em um restaurante comercial de Salvador (BA): características, avaliação e intervenção sobre as principais causas. Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial, 11(2), 1-19.

M, A. V. D., Kishimoto, P., Tescaro, T. C., & Almeida, F. Q. A. D. (2008). Avaliação do índice de resto-ingesta e sobras em unidade de alimentação e nutrição (UAN) de uma empresa metalúrgica na cidade de Piracicaba/SP. Revista Simbio-Logias, 1(1), 99-110.

Machado, C. C. B., Mendes, C. K., Souza, P. G., Martins, K. S. R., & Silva, K. C. C. (2015). Avaliação do índice de resto ingesta de uma unidade de alimentação e nutrição institucional de Anápolis-GO. Ensaios e Ciência: ciências biológicas, agrárias e da saúde, 16(6), 151-162.

Machado, N. F. A. (2014). Quantificação dos resíduos sólidos gerados no refeitório de uma empresa frigorífica na cidade de alta floresta – MT. Revista REFAF, 3(2), 1-19.

Mafra, M. R., Igarashi-Mafra, L., Zuim, D. R., Vasques, É. C., & Ferreira, M. A. (2013). Adsorption of remazol brilliant blue on an orange peel adsorbent. Brazilian Journal of Chemical Engineering, 30(3), 657-665.

Nonino-Borges, C., Rabito, E., Silva, K., Ferraz, C., Chiarellom, P., Santos, J., & Marchini, J. (2006). Desperdício de alimentos intra-hospitalar. Revista de Nutrição, 19(3), 349-356.

Ohara, A., Santos, J. G. d., Angelotti, J. A. F., Barbosa, P. d. P. M., Dias, F. F. G., Bagagli, M. P., Castro, R. J. S. d. (2018). A multicomponent system based on a blend of agroindustrial wastes for the simultaneous production of industrially applicable enzymes by solid-state fermentation. Food Science and Technology, 38, 131-137.

Paiva, D. C. S., Nascimento, J. C., Cabral, B. E. M., Félix, A. C. F., Lopes, M. S., & Estevam, E. (2015). Avaliação do índice de resto-ingestão em uma unidade de alimentação e nutrição de um hospital oncológico após alteração no sistema de distribuição e controle de sobras. Revista Científica da Faminas, 11(1), 45-54.

Parisoto, D. F., Hautrive, T. P., & Cembranel, F. M. (2013). Redução do desperdício de alimentos em um restaurante popular. Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial, 7(2), 1-12.

Peña, K. J., Giraldo, L., & Moreno, J. C. (2012). Preparación de carbón activado a partir de cáscara de naranja por activación química. caracterización física y química. Revista Colombiana de Química, 41(2), 311-323.

Pierote, N. R. A., Pierote, J. J. A., Barbosa, A. C. d. S., & Machado, R. A. (2017). Controle de Desperdício em Unidade de Alimentação e Nutrição em Teresina-PI. Revista Interdisciplinar, 10(2), 58-64.

Pikelaizen, C., & Spinelli, M. G. N. (2013). Avaliação do desperdício de alimentos na distribuição do almoço servido para estudantes de um colégio privado em São Paulo. Revista Univap, 19(33), 5-12.

Pinheiro, V. E., Desagiacomo, C. C. V., Michelin, M., Maller, A., Monteiro, L. M. O., Jorge, J. A., & Polizeli, M. d. L. T. d. M. (2017). Neosartorya glabra polygalacturonase produced from fruit peels as inducers has the potential for application in passion fruit and apple juices. Brazilian Journal of Food Technology, 20.

Pinzón-Bedoya, M. L., & Villamizar, L. E. V. (2009). Modelamiento de la cinética de bioadsorción de Cr (III) usando cáscara de naranja. Dyna, 76(160), 95-106.

Pinzon, K. M., Rodríguez, M. C., & Rodriguez-Sandoval, E. (2013). Effect of drying conditions on the physical properties of impregnated orange peel. Brazilian Journal of Chemical Engineering, 30(3), 667-676.

Restrepo Duque, A. M., Rodríguez Sandoval, E., & Manjarrés Pinzón, K. (2011). Cortezas de naranja comestibles: una aproximación al desarrollo de productos con valor agregado a partir de residuos agroidustriales. Producción + Limpia, 6(2), 47-57.

Rezzadori, K., & Benedetti, S. (2009). Proposições para valorização de resíduos do processamento do suco de laranja. Paper presented at the International Workshop Advances in Cleaner Production.

Ribeiro, J. P. N., & Lima, M. I. S. (2012). Allelopathic effects of orange (Citrus sinensis L.) peel essential oil. Acta Botanica Brasilica, 26(1), 256-259.

Richter, B., & Bokelmann, W. (2016). Approaches of the German food industry for addressing the issue of food losses. Waste Management, 48, 423-429.

Rocha, J. C., Gomes, J. A. C. P., & D'elia, E. (2014). Aqueous extracts of mango and orange peel as green inhibitors for carbon steel in hydrochloric acid solution. Materials Research, 17(6), 1581-1587.

Rocha, J. C. d., & Gomes, J. A. d. C. P. (2017). Inibidores de corrosão naturais - Proposta de obtenção de produtos ecologicos de baixo custo a partir de resíduos industriais. Matéria (Rio de Janeiro), 22, e-11927.

Sáenz, C., Estévez, A. M., & Sanhueza, S. (2007). Utilización de residuos de la industria de jugos de naranja como fuente de fibra dietética en la elaboración de alimentos. Archivos Latinoamericanos de Nutrición, 57(2), 186-191.

Santos, N. A., Souza, T. A., & Souza, M. F. (2015). Intervenção no desperdício da merenda em uma escola no interior do estado do Rio Grande do Norte, Brasil. . Ambientalmente sustentable, 2(20), 1-15.

Saraiva, B. C. A., Lacerda, L. N. L., Silva, Y. L., & Monteiro, M. R. P. (2014). Avaliação do desperdício de hortifrútis em Unidades Produtoras de Refeição Demetra, 9(3), 823-831.

Saurim, I., & Basso, C. (2016). Avaliação do desperdício de alimentos de bufê em restaurante comercial em Santa Maria, RS. Revista Disciplinarum Scientia, 8(1), 115-120.

Schneider, G. O., Schwade, P. V., Santin, C. K., & Rocha, T. L. A. C. (2017). Produção de tinta com resíduos de casca de laranja e poliestireno expandido (EPS). Paper presented at the Forum Internacional de Resíduos Sólidos-Anais.

Silva, A. M. D., Silva, C. P., & Pessina, E. L. (2010). Avaliação do índice de resto ingesta após campanha de conscientização dos clientes contra o desperdício de alimentos em um serviço de alimentação hospitalar. Revista Simbio-Logias, 3(4), 43-56.

Souza, W. D. M., Alvez, J. J. F., Oliveira, T. M. B. F., & Oliveira, D. S. (2015). Potencial da casca da laranja como biossorvente alternativo para remoção de metais pesados em águas residuais. Blucher Chemistry Proceedings, 3(1), 619-629.

Stoll, L., Flôres, S. H., & Thys, R. C. S. (2015). Fibra de casca de laranja como substituto de gordura em pão de forma. Ciência Rural, 45(3), 567-573.

Storck, C. R., Nunes, G. L., Oliveira, B. B. d., & Basso, C. (2013). Folhas, talos, cascas e sementes de vegetais: composição nutricional, aproveitamento na alimentação e análise sensorial de preparações. Ciência Rural, 43(3), 537-543.

Torrado, A. M., Cortés, S., Salgado, J. M., Max, B., Rodríguez, N., Bibbins, B. P., . . . Domínguez, J. M. (2011). Citric acid production from orange peel wastes by solid-state fermentation. Brazilian Journal of Microbiology, 42(1), 394-409.

Tovar, C. T., Bolaños, E. Q., Benitez, L. T., & Bolivar, W. M. (2015). Absorción de Cromo Hexavalente en soluciones acuosas por cascaras de naranja (Citrus sinensis). Producción + Limpia, 10(1), 9-21.

Vallerius, A. P., & Adami, F. S. (2016). Avaliação do índice do resto ingesta e sobras em uma unidade produtora de refeições. Revista Uningá, 48(1), 17-21.

Vaz, C. S. (2006). Restaurantes: controlando custos e aumentando lucros. Brasília: Metha.

Viana, R. M., & Ferreira, L. C. (2017). Avaliação do desperdício de alimentos em uma unidade de alimentação e nutrição na cidade de Januária-MG. Revista Higiene Alimentar, 31(266/267), 22-26.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i6.3605

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com