Construction of professional identity: motivation through experience as an oncological patient

Thaiani Selau Nunes, Simone Travi Canabarro, Gisele Pereira de Carvalho

Abstract


The present study aims to reflect about how different personal and academic experiences contribute to the construction of professional identity in pediatric nursing. This research consists of an autobiographical narrative used as a tool to build formative memorial with a qualitative approach about personal contact with health as influencer of future academic option for nursing. The experience as a cancer patient in childhood raises the discussion of the influence of this experience in the subject of history, his academic and personal choices. The way the patient goes through this experience and the importance of this moment in its history presents itself as an important factor in future option for the care and as a promoter in the search for a more humane practice in the areas of health care. Personal experiences contributed greatly in defining meanings for important aspects involved in the act of caring, define the choice of health care and training of qualified professionals for the development of a human caring and empathic, revealing also the possible reflection on the influence of the actions of health professionals as references for assisted in building their identities and future choices.


Keywords


Pediatric Nursing; Humanization of Assistance; Cancer Care Facilities; Oncology Nursing.

References


ALECRIM, Joseane Santos; CAMPOS, Luciana de Freitas. Visão dos técnicos e auxiliares de enfermagem sobre o estilo de liderança do enfermeiro. Cogitare Enferm., Paraná, v.14, n.4, p.628-37, out/dez, 2009.

ALMICO, Thatianne; FARO, André. Enfrentamento de cuidadores de crianças com câncer em processo de quimioterapia. Psicologia, saúde & doenças, v. 15, n. 3, p. 723-737, 2014.

AMESTOY, Simone Coelho et al. Processo de formação de enfermeiros líderes. Rev. Bras. Enfermagem, Brasília, v.63, n.6, p.940-5, nov/dez, 2010.

ARAÚJO, Luiz Henrique de Lima et al. Linfoma não-Hodgkin de alto grau-Revisão da literatura. Revista brasileira de cancerologia, Brasília, v. 54, n. 2, p. 175-183, 2008.

ARAÚJO, Monica Martins Trovo; SILVA, Maria Júlia Paes. Estratégias de comunicação utilizadas por profissionais de saúde na atenção à pacientes sob cuidados paliativos. Rev. Esc. Enferm. USP, São Paulo, v.46, n.3, p.626-32, 2012.

BAGGIO, Maria Aparecida; ERDMANN, Alacoque Lorenzini. Relações múltiplas do cuidado de enfermagem: o emergir do cuidado “do nós”. Rev. Latino-Am. Enfermagem [online], v.18, n.5, 8p., set/out, 2010.

BARRETO, Thâmara Sena; AMORIM, Rita da Cruz. A família frente ao adoecer e ao tratamento de um familiar com câncer. Rev. Enfermagem UERJ, Rio de Janeiro, v.18, n.3, p.462-7, jul/set, 2010.

BARROS, Maria Elizabeth; GOMES, Rafael da Silveira. Humanização do cuidado em saúde: de tecnicismos a uma ética do cuidado. Fractal: Revista de Psicologia, Rio de Janeiro, v.23, n.3, p.641-58, set/dez, 2011.

BOFANDA, Diego et al. A integralidade da atenção à saúde como eixo da organização tecnológica nos serviços. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.17, n.2, p.555-60, 2012.

CÂMARA, Ana Maria Chagas Sette et al. Percepção do processo saúde-doença: significados e valores da educação em saúde. Rev. Brasileira de Educação Médica, Brasília, v.36, supl.1, p.40-50, 2012.

CANTÍDIO, Farley Soares; VIEIRA, Maria Aparecida; SENA, Roseni Rosângela. Significado da morte e de morrer para os alunos de enfermagem. Invest. Educ. Enfermagem [online], v.29, n.3, p.407-18, 2011.

CARDOSO, Flávia Tanes. Câncer infantil: aspectos emocionais e atuação do psicólogo. Rev. SBPH, Rio de Janeiro , v. 10, n. 1, p. 25-52, jun. 2007.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. CID-0: classificação internacional de doenças para oncologia. 2. ed., São Paulo: Fundo Editorial Byk, 1996. 112 p.

COMBINATO, Denise Stefanoni; QUEIROZ, Marcos de Souza. Um estudo sobre a morte: uma análise a partir do método explicativo Vigotski. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.16, n.9, p.3893-900, 2011.

DALMOLIN, Bárbara Brezolin et al. Significados do conceito de saúde na perspectiva de docentes da área da saúde. Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, v.15, n.2, p.389-94, abr/jun, 2011.

DE MEDEIROS, Eduarda Gayoso Meira Suassuna et al. Repercussões do câncer infantil no cotidiano do familiar cuidador. Northeast Network Nursing Journal, v. 15, n. 2, 2014.

DOULAVINCE AMADOR, Daniela et al. Repercussões do câncer infantil para o cuidador familiar: revisão integrativa. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 66, n. 2, 2013.

DENZIN, Norman K.; LINCOLN, Yvonna S. O Planejamento da Pesquisa

EIZIRICK, Cláudio; KAPCZINSKI, Flávio; BASSOLS, Ana. Noções Básicas sobre o funcionamento psíquico. IN:______ (orgs.). O ciclo da vida humana: uma perspectiva psicodinâmica. Porto Alegre, Artmed, 2001, p.15-27.

ELSEN, Ingrid; MARCON, Sonia Silvia; SILVA, Mara Regina Santos da. O viver em família e sua interface com a saúde e a doença. Eduem, Paraná, 2002.

FÃO, Thiago da Silva. AS DIFERENTES EXPERIÊNCIAS NA CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE PROFISSIONAL. 2012. 35p. Trabalho de Conclusão de Curso (Monografia). Orientadora Alessandra Dartora da Silva. Curso de Enfermagem. Centro Universitário Metodista IPA, Porto Alegre.

FARIA, Lina; SANTOS, Luiz Antonio de Castro. As profissões de saúde: uma análise crítica do cuidar. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v.18, supl.1, p.227-40, dez, 2011.

FERRAZ, Fabiane et al . Cuidar-educando em enfermagem: passaporte para o aprender/educar/cuidar em saúde. Rev. bras. enferm., Brasília , v. 58, n. 5, p. 607-610, out 2005.

FILIPPON, Jonathan; KANTORSKI, Luciane Prado. Humanização e loucura, em busca do humano que dialoga saúde. Physis Rev. de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.22, n.2, p.659-80, 2012.

FRANÇOSO, L.P.C. Reflexões sobre o preparo do enfermeiro na área de oncologia pediátrica. Rev. Latino-am. Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 4, n. 3, p. 41-48, dez 1996.

GARROS, Daniel. Uma "boa" morte em UTI pediátrica: é isso possível?. J. Pediatr. (Rio J.), Porto Alegre , v. 79, supl. 2, p. S243-S254, nov 2003 .

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4ª Ed. São Paulo: Atlas, 2002. 175p.

HOSTERT, Paula Coimbra da Costa Pereira; ENUMO, Sônia Regina Fiorim; LOSS, Alessandra Brunoro Motta. Brincar e problemas de comportamento de crianças com câncer de classes hospitalares. Psicol. teor. prat., São Paulo , v. 16, n. 1, p. 127-140, abr. 2014 .

IGOR, Érick. Formação da identidade profissional de enfermagem: uma reflexão teórica. Estud. Pesqui. Psicol. [online], v.10, n.3, p.967-971, 2010. Disponível em:

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER JOSÉ ALENCAR GOMES DA SILVA (INCA). Tipos de Câncer Infantil. Rio de Janeiro. 2016. Disponível em Acessado em 24 de abril de 2018.

JUNGES, José Roque et al. Reflexões legais e éticas sobre o final da vida: uma discussão sobre a ortotanásia. Revista Biomédica, v.18, n.2, p.275-88, 2010.

LEITÃO, Arlinda Martins Ribeiro; VIEIRA, Josenilton Nunes. Ser Pedagoga: Narrativas autobiográficas de uma egressa do curso de pedagogia da UNEB Campus III / Juazeiro – Bahia. In: Congresso Internacional de Pesquisa (Auto)biográfica, 5, 2012, Porto Alegre. Anais. Porto Alegre: Leiria, 2012, p.96-101.

MARQUES, Ana Paula Felippe de Souza. Cancer and stress: a study on children in

chemotherapy treatment. Psicol. hosp. (São Paulo), São Paulo , v. 2, n. 2, dez. 2004.

MARTINS, Alexandra da Rosa et al. Relações interpessoais, equipe de trabalho e seus reflexos na atenção básica. Rev. Brasileira de Educação Médica, Brasília, v.36, supl.2, p.6-12, 2012.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: Pesquisa qualitativa em saúde. 12ª ed. São Paulo: Hucitec, 2010, 407p.

MONTEIRO, Ana Ruth Macêdo et al. Sofrimento psíquico em crianças e adolescentes – a busca pelo tratamento. Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, v.16, n.3, p.523-29, jul/set, 2012.

OLIVEIRA, Denize Cristina et al. Construção de um paradigma de cuidado de enfermagem pautado nas necessidades humanas e de saúde. Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, v.15, n.4, p.838-44, out/dez, 2011.

OLIVEIRA, Fernanda Maria do Carmo da Silveira Neves et al. Educação permanente e qualidade da assistência à saúde: aprendizagem significativa no trabalho da enfermagem. Aquichán [online], Colômbia, v.11, n.1, p.48-65, abr, 2011b.

ORTIZ, Marta Cristina Meirelles. À margem do leito: a mãe e o câncer infantil. Arte & Ciência, Espírito Santo, 2003.

PAULA, Érica Simpionato de, et al. Religião e espiritualidade: experiência de famílias de crianças com Insuficiência Renal Crônica. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 62, n. 1, p. 100-106, 2009.

PEDROSA, Márcia Ferreira et al . Linfoma não-Hodgkin na infância: características clínico-epidemiológicas e avaliação de sobrevida em um único centro no Nordeste do Brasil. J. Pediatr. (Rio J.), Porto Alegre, v. 83, n. 6, p. 547-554, Dezembro. 2007.

PINAFO, Elisangela; NUNES, Elisabete de Fátima Polo de Almeida; GONZÁLEZ, Alberto Durán. A educação em saúde na relação usuário-trabalhador no cotidiano de equipes de saúde da família. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.17, n.7, p.1825-32, 2012.

POLIT, Denise F.; BECK, Cheryl Tatano. Fundamentos de Pesquisa em Enfermagem: avaliação de evidências para a prática da enfermagem. 7ª Ed. Porto Alegre: Artmed, 2011, 669p.

SILVA, Denise Conceição; ALVIM, Neide Aparecida Titonelli; Figueiredo, Paula Alvarenga. Tecnologias leves em saúde e sua relação com o cuidado de enfermagem hospitalar. Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, v.12, n.2, p.291-8, jun, 2008.

SILVA, Patricia Karla de Souza e; MELO, Symone Fernandes de. Experiência materna de perda de um filho com câncer infantil: um estudo fenomenológico. Rev. abordagem gestalt., Goiânia , v. 19, n. 2, p. 147-156, dezembro 2013.

SPAGNOL, Carla Aparecida et al. Situações de conflito vivenciadas no contexto hospitalar: a visão dos técnicos e auxiliares de enfermagem. Revista Esc. Enferm. USP, São Paulo, v.44, n.3, p.803-11, 2010.

SPOSITO, Amanda Mota Pacciulio et al . Estratégias lúdicas de coleta de dados com crianças com câncer: revisão integrativa. Rev. Gaúcha Enferm., Porto Alegre , v. 34, n. 3, p. 187-195, Sept. 2013 .

TOLEDO, Andréia Padilha; PRIOLLI, Denise Gonçalves. Cuidados no fim da vida: o ensino médico no Brasil. Rev. Brasileira de Educação Médica, Brasília, v.36, n.1, p.109-17, 2012.

UMANN, Juliane; GUIDO, Laura de Azevedo; FREITAS, Etiane de Oliveira. Produção de conhecimento sobre saúde e doença na equipe de enfermagem na assistência hospitalar. Cienc. Cuid. Saúde, Paraná, v.10, n.1, p.162-8, jan/mar, 2011.

VALLE, Elizabeth Ranier Martins do, & FRANÇOSO, Luciana Pagano Castilho. Psicooncologia pediátrica: Vivências de crianças com câncer. Ribeirão Preto, SP: Scala., 1999.

VIEIRA, Maria Aparecida. Doença crônica: vivências de crianças e adolescentes. Tese de Doutorado USP, São Paulo, 2001.

WALDOW, Vera Regina; BORGES, Rosália Figueiró. Cuidar e humanizar: relações e significados. Acta Paul. Enferm., São Paulo, v.24, n.3, p.414-8, 2011.

WALDOW, Vera Regina; BORGES, Rosália Figueiró. O processo de cuidar sob a perspectiva da vulnerabilidade. Rev. Latino-am. Enfermagem [online], v.16, n.4, 8p., jul/ago, 2008.

WILFRED, McSherry. The principal components model: a3 model for advancing spirituality and spiritual care within nursing and health care practice. Journal of clinical nursing, v. 15, n. 7, p. 905-917, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.17648/rsd-v7i7.348

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com