Active methodologies in the professional master's degree in health education: expanding the spaces for knowledge construction

Ronye de Lourdes Pinheiro de Souza Faraco, Ana Clementina Vieira de Almeida, Lucia Cardoso Mourão, Isabel Cristina de Moura Leite, Samara Messias de Amorim, Miller Alvarenga Oliveira

Abstract


This article aims to reflect on the theoretical contents and practices carried out with the use of active methodologies in a discipline of the Professional Master in Health Education (MPES), as well as on the impact of these methodologies in the construction of knowledge, bringing the universe closer professional and the gym. This is an experience report, with a qualitative approach, which brings the experiences of the first author in the classes of Theoretical-Philosophical Concepts and Teaching Practices, at the MPES of the Aurora de Afonso Costa School of Nursing/Universidade Federal Fluminense, in the year 2019. This discipline had the challenge of leading the master's students of technical and compartmentalized thinking of their daily activities to the academic universe, using authors such as Freire, Berbel, Bachelard, Pedro Demo, Fazenda and Perrenoud, which made it possible to approach philosophical thinking with the practice of health professionals. It is noteworthy that the reading of theorists and the methodology used enabled the critical and reflective analysis of professional practices, in addition, the confrontation of different authors, actors and sources favored the sharing of scientific knowledge and a new professional posture, bringing the academy closer to services . It is considered that there is a good way to go, but these small changes must be valued, after all, when used in the professional master's degree, they make it possible to qualify teaching, research and assistance.


Keywords


Teaching; Problem-Based Learning; Professional education.

References


Bachelard, G. (1996). A formação do espírito científico. Rio de Janeiro: Contraponto.

Berbel, N. A. N. (1999). Metodologia da problematização: fundamentos e aplicações. Londrina: UEL.

Berbel, N. A. N. (2011). As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, 32(1), 25-40.

Capellato, P., Ribeiro, L. M. S., & Sachs, D. (2019). Metodologias ativas no processo de ensino-aprendizagem utilizando seminários como ferramentas educacionais no componente curricular química geral. Research, Society and Development, 8(6), e50861090. doi: 10.33448/rsd-v8i6.1090

Costa, K. M. R., Lino, M. R. B., Miranda, C. E. S., Borges, J. W. P., Bandeira, H. M. M., & Lopes, M. S. L. (2020). Didactics and multiprofessional health teaching: experience report. Research, Society and Development, 9(2), e45921984. doi: 10.33448/rsd-v9i2.1984

Cunha, A. Z. S., Rezende, M. S., Weigelt, L. D., Krug, S. B. F., & Feil, A. I. (2014). Implicações da educação permanente no processo de trabalho em saúde. Revista Espaço para a Saúde, 15(4), 64-75. Recuperado de https://pdfs.semanticscholar.org/5957/836cf04517095ae4ba8a1cc97bb06b608f30.pdf

Demo, P. (2017). A nova LDB: ranços e avanços. Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas.

Farias, P. A. M., Martin, A. L. A. R., & Cristo, C. S. (2015). Aprendizagem ativa na educação em saúde: percurso histórico e aplicações. Revista Brasileira de Educação Médica, 39(1), 143-150. doi: 10.1590/1981-52712015v39n1e00602014

Fazenda, I. (1998). Didática e interdisciplinaridade. Campinas: Papirus.

Freire, P. (2011). Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à pratica educativa (53a ed.). São Paulo: Paz e Terra.

Latini, R. M., Oliveira, L. R., Anjos, M. B., & Carvalho, R. H. S. B. F. (2011). Análise dos produtos de um mestrado profissional da área de ensino de ciências e matemática. Ensino, Saúde e Ambiente, 4(2), 45-57. Recuperado de https://periodicos.uff.br/ensinosaudeambiente_backup/article/viewFile/14589/9193

Leite, I. C. M, Mourão, L. C., Almeida, A. C. V., Brazolino, L. D., & Santos, R. S. (2017). Ser aluno de um mestrado profissional: análise sobre suas fragilidades e potencialidades. Revista de Enfermagem UFPE On Line, 11(12), 5102-5109. doi: 10.5205/1981-8963-v11i12a25060p5102-5109-2017

Lima, V. V. (2017). Espiral construtivista: uma metodologia ativa de ensino-aprendizagem. Interface (Botucatu), 21(61), 421-434. doi: 10.1590/1807-57622016.0316

Lopes, M. V. O. (2012). Sobre estudos de casos e relatos de experiências. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, 13(4), 1. Recuperado de http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/4019

Macedo, K. D. S., Acosta, B. S., Silva, E. B., Souza, N. S., Beck, C. L. C., & Silva, K. K. D. (2018). Metodologias ativas de aprendizagem: caminhos possíveis para inovação no ensino em saúde. Escola Anna Nery, 22(3), e20170435. doi: 10.1590/2177-9465-EAN-2017-0435

Minayo, M. C. S. (2013). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec.

Morin, E. (2003). A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento (8a ed.). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Munari, D. B., Parada, C. M. G. L., Gelbcke, F. L., Silvino, Z. R., Ribeiro, L. C. M, & Scochi, C. G. S. (2014). Professional Master’s degree in Nursing: knowledge production and challenges. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 22(2), 204-212. doi: 10.1590/0104-1169.3242.2403

Oliveira, A. M., Gerevini, A. M., & Strohschoen, A. A. G. (2017). Diário de bordo: uma ferramenta metodológica para o desenvolvimento da alfabetização científica. Revista Tempos e Espaços em Educação, 10(22), 119-132. doi: 10.20952/revtee.v10i22.6429

Parecer n.º 977, aprovado em 03 de dezembro de 1965. Definição dos cursos de pós-graduação. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n30/a14n30.pdf

Perrenoud, P. (2001). Ensinar: agir na urgência, decidir na incerteza. Porto Alegre: Artmed.

Pinto, T. R., & Cyrino, E. G. (2014). Profissionais de saúde como professores: tensões e potências nas práticas de ensino na atenção primária à saúde. São Paulo: Cultura Acadêmica.

Portaria Normativa n.º 17, de 28 de dezembro de 2009. Dispõe sobre o mestrado profissional no âmbito da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior–CAPES. Recuperado de https://abmes.org.br/legislacoes/detalhe/2074/portaria-normativa-n-17

Roman, C., Ellwanger, J., Becker, G. C., Silveira, A. D., Machado, C. L. B., & Manfroi, W. C. (2017). Metodologias ativas de ensino e aprendizagem no processo de ensino em saúde no Brasil: uma revisão narrativa. Clinical & Biomedical Research, 37(4), 349-357. doi: 10.4322/2357-9730.73911

Sousa, A. T. O., Formiga, N. S., Oliveira, S. H. S., Costa, M. M. L., & Soares, M. J. G. O. (2015). Using the theory of meaningful learning in nursing education. Revista Brasileira de Enfermagem, 68(4), 713-722. doi: 10.1590/0034-7167.2015680420i

Strohschoen, A. A. G., Henz, G. L., Gerevini, A. M., & Martins, S. N. (2018). Mestrados para a formação de docentes: um locus de (re) construção e de aprendizagem. Research, Society and Development, 7(8), e378324. doi: 10.17648/rsd-v7i8.324

Toassa, G. (2011). Emoções e vivências em Vigotski. Campinas: Papirus Editora.

Valente, J. A. (2014). Blended learning e as mudanças no ensino superior: a proposta da sala de aula invertida. Educar em Revista, spe4, 79-97. doi: 10.1590/0104-4060.38645

Vieira, M. N. C. M., & Panúncio-Pinto, M. P. (2015). A Metodologia da Problematização (MP) como estratégia de integração ensino-serviço em cursos de graduação na área da saúde. Medicina (Ribeirão Preto), 48(3), 241-248. doi: 10.11606/issn.2176-7262.v48i3p241-248

Vilela, R. B., & Batista, N. A. (2015). Mestrado Profissional em Ensino na Saúde no Brasil: avanços e desafios a partir de políticas indutoras. Revista Brasileira de Pós-Graduação, 12(28), 307-331. doi: 10.21713/2358-2332.2015.v12.823.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i6.3469

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com