Sexual violence in adolescence: Psychology’s contributions

Adriana Vianna Falcão, Ana Luísa Rockenbach, Carolina Fruh, Danielle de David Fontana, Natália Righi, Vitória Marconatto, Fernanda Pires Jaeger, Janaína Pereira Pretto Carlesso

Abstract


Therefore, from this perspective, the research is a systematic, qualitative and descriptive bibliographic review, which used as a criterion for selecting literature from the last 35 years about the contexts and impacts of sexual violence in adolescence, given from the goal of investigating what are the contributions of psychology to adolescents victims of sexual violence, as well as it explores its concepts, contexts and psychological consequences, considering  psychology as a strong support network, capable of being an important tool in the construction of a safe and welcoming environment, as well as promoting the free expression of the victim regarding his sufferings and feelings caused by the violence and its treatments, suggesting, by the end, an alliance of psychological doing with some intervention by the public power, based on construction of public policies and practices to prevent and aware people, as well as to treat health and safety problems directed to subjects in situations of sexual violence of high vulnerability, like the adolescents in question.


Keywords


Adolescence; Sexual violence; Sexual abuse; Psychology.

References


Adorno, S. (1998). Os aprendizes do Poder: o bacharelismo liberal na política brasileira. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Borges, J. L. (2007) Abuso Sexual Infantil: consequências cognitivas e emocionais (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Instituto de Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

Bastos, A.D.A. (2009) Considerações sobre a clínica psicanalítica na instituição pública destinada ao atendimento de usuários de álcool e/ou drogas (Dissertação de mestrado), Programa de Pós-Graduação em Psicanálise, UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Chauí, M. (1998). Ensaio: ética e violência. [Versão Eletrônica], Revista Teoria e Debate, 39. Recuperado de http://www.fpa.org.br/conteudo/ensaio-etica-e-violencia.

Faleiros, E. S.; & Faleiros, V. P. (2007) Escola que protege: enfrentando a violência contra crianças e adolescentes. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Brasília: Ministério da Educação.

Facuri, C.O.; Fernandes, A. M. S.; Oliveira, K. D. ; Andrade. T. S.; & Azevedo, R. C. S. (2013). Violência sexual: estudo descritivo sobre as vítimas e o atendimento em um serviço universitário de referência no Estado de São Paulo, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 29 (5), 889-898.

Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes (PNEVSCA).

Fontes, L. F. C. Conceição, O. C., Machado, S. (2017). Violência sexual na adolescência, perfil da vítima e impactos sobre a saúde mental. Ciência saúde coletiva, 22 (9), 2919-2928.

Fórum Brasileiro de Segurança Pública (2015). 9ºAnuário brasileiro de segurança pública. Recuperado de http://www.forumseguranca.org.br/storage/9_anuario_2015.retificado_.pdf.

Fórum Brasileiro de Segurança Pública (2019). 13ºAnuário brasileiro de segurança pública. São Paulo: FBSP. Recuperado de http://www.forumseguranca.org.br/publicacoes/13-anuario-brasileiro-de-seguranca-publica/

Gil, A. C. (1999). Métodos e técnicas de pesquisa social (5.ed). São Paulo: Atlas, 1999.

Habigzang, L. F. (2006) Avaliação e intervenção clínica para meninas vítimas de abuso sexual intrafamiliar. (Dissertação de Mestrado). Curso de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento, UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil.

Habgzang, L. F. et al. (2009). Grupoterapia cognitivo-comportamental para crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual. Revista de Saúde Pública 43, 70-78.

Hohendorff, J. V.; Habigzang, L. F.; Koller, S. H. (2015). Psicoterapia para crianças e adolescentes vítimas de violência sexual no sistema público: panorama e alternativas de atendimento. Psicologia: Ciência e Profissão, 35 (1), 182-198.

Jeolás, L. S. (1999) O jovem e o imaginário da aids:o bricoleur de suas práticas e representações. (Tese de doutorado). Ciências Sociais – Antropologia. PUC-SP. São Paulo, SP, Brasil.

Kaplan, H. I. & Sadock, B. J. (1990) Compêndio de psiquiatria. (2a ed. M. C. Monteiro & D. Batista Trad.). Porto Alegre: Artes Médicas.

Kendall-Tackett, K. A., Williams, L. M., & Finkelhor, D. (1993) Impact of sexual abuse on children: A review and synthesis of recent empirical studies. Psychological Bulletin, 113(1), 164-180.

Lane, S. T. M. (1989). O processo grupal. In. S.T.M. Lane, & W. Codor, (Orgs) Psicologia social: o homem em movimento (8 ed.). São Paulo: Ed. Brasilense.

Lucânia, E. R. Valério, N. I. , Barison, S. P., & Mitazaki, M. C.O. S. (2009) Intervenção cognitivo-comportamental em violência sexual: estudo de caso. Psicologia em Estudo, 14 (4), 817-826.

Lüdke, M. & André, M. E. D. A. (1986). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU.

Marques, G. M. V.; Feijão, G. M. M.; Teles, M. S. B. ; & Bezerra, D. P. M. (2014) A percepção de profissionais de psicologia frente à situação do abuso sexual infantil. ANAIS do VII Encontro de Pesquisa e Extensão da Faculdade Luciano Feijão. Sobral, CE, Brasil.

Ministério da Saúde (2016). Viva: sistema de vigilância de violências e acidentes: 2009, 2010 e 2011. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde. Brasília, DF: Ministério da Saúde.

Ministério dos Direitos Humanos (2018). Violência contra crianças e adolescentes. Análise de cenários e proposta de políticas públicas. Brasília, DF: Ministério dos Direitos Humanos.

Monteiro, F. S. (2012) O papel do psicólogo no atendimento às vítimas e autores de violência doméstica. (TCC) UniCEUB, Faculdade de Ciências da Educação e Saúde - Curso de Psicologia. Brasília, Brasil.

Natarelli, T. R. P.; Braga, I. F.; Oliveira, W. A.; & Silva, M.A.I. (2015). O impacto da homofobia na saúde do adolescente. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, 19(4), 664-670.

Pimentel, A. (2011). Violência psicológica nas relações conjugais – pesquisa e intervenção clínica. São Paulo: Summus.

Pfeiffer, L.; & Waksman, R (2004). Violência na infância e adolescência. Manual de Segurança da Criança e do Adolescente, Sociedade Brasileira de Pediatria. São Paulo;195-267.

Paulilo, M. A. S. (1998). Risco do HIV/Aids: representações sociais entre soropositivos e doentes (Tese de Doutorado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo, SP, Brasil.

Paulilo, M. A. S., Bello, M. G. D., & Gonçalves, M. (2002). Jovens no contexto contemporâneo: vulnerabilidade, risco e violência. Ser. Soc. Rev, 4(2).

Soares, B. M. (2005). Enfrentando a violência contra a mulher. Brasília: Presidência da República. Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres.

Teixeira-Filho, F. S.; Rondini, C. A.; Silva, J.M. ; & Araújo, M.V. (2013). Tipos e consequências da violência sexual sofrida por estudantes do interior paulista na infância e/ou adolescência. Psicologia & Sociedade, 25(1), 90-102.

% das vítimas são crianças e adolescentes (2017). Recuperado de https://www.bbc.com/portuguese/brasil-36401054.

Vanti, N. D. (2002). A bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ciência da Informação, 31 (2), 152-162.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i5.3266

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com