Inclusion in Professional and Technological Education: an emancipatory approach to Work as an Educational Principle

Ermans Quintela Carvalho, Ricardo Jorge de Sousa Cavalcanti

Abstract


This article deals with discussions about the inclusion of People with Disabilities and about the concept of work as an educational principle linked in the context of Professional and Technological Education of the Federal context in Brazil. This way, we adopt the perspective of work as an educational principle in the formation of critical-reflective subjects in line with the guidelines set out for the constitution of the Federal Institutes of Education, Science and Technology. Thus, this discussion, an integral part of research in development at the master's level, counts, for now, with part of the theoretical survey to the realization of the investigative enterprise, which is already characterized in a qualitative approach. This article finds theoretical support in books, scientific articles and legal provisions and points, to some extent, for final considerations, the relevance of problematizing inclusion, but also the access and permanence of People with Disabilities in the contexts Federal Institutes in the Professional and Technological Education (EPT) modality in Brazilian context.


Keywords


Professional and Technological Education (EPT); Work as an educational principle; People with Disabilities. Inclusion.

References


Alves, L. M. S., Plácido, R. L., Faria, F. P., & Rohr, M. L. (2019). Retalhos de Experiências Exitosas em Educação Profissional e Tecnológica. Debates em Educação, 11(24), 564-585.

Brasil. Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991. (1991). Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L8213cons.htm. Acesso em: 12 março 2020.

Brasil. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. (2015). Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 12 março 2020.

Brasil. (2018). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação – 2016-2022. 132p.

Brasil. (2014). Ministério da Educação. (2014). IFAL. Resolução n° 45/CS, de 22 de Dezembro de 2014. Dispõe sobre a organização, o funcionamento e as atribuições do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas – NAPNE – do Instituto Federal de Alagoas – IFAL. Disponível em: https://www2.ifal.edu.br/ifal/reitoria/conselho-superior/resolucoes/2014/Res%20No%2045-CS-2014-Aprova%20a%20Regulamentacao%20do%20NAPNE-IFAL.pdf/at_download/file. Acesso em:13 março 2020.

Brasil. (2010). Um novo modelo de educação profissional e tecnológica: concepção e diretrizes. Ministério da Educação. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=6691-if-concepcaoediretrizes&category_slug=setembro-2010-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 12 março 2020.

Ciavatta, M. (2014). Ensino Integrado, a Politecnia e a Educação Omnilateral: por que lutamos? Revista Trabalho & Educação, 23(1), 187–205. Disponível em: https://seer.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/9303. Acesso em: 12 março 2020.

Frigotto, G. (1991). Trabalho, educação e tecnologia: treinamento polivalente ou formação politécnica. In: Silva. T. T. da (Org.) Trabalho, educação e prática social: por uma teoria da formação humana. Porto Alegre: Artes Médicas, 254-274.

Frigotto, G. (2005). Estruturas e sujeitos e os fundamentos da relação trabalho e educação. In: Lombardi, J.C., Saviani, D., & Sanfelice, J. L. (Orgs.) Capitalismo, trabalho e educação (3. ed.). Campinas: Autores Associados, HISTEDBR, 61-74.

Frigotto, G. (2012). Concepções e mudanças no mundo do trabalho e o ensino médio. In: Frigotto, G., Ciavatta, M., & Ramos, M. (Orgs.). Ensino Médio Integrado: concepções e contradições (3. ed.). São Paulo: Cortez, 57-82.

Gramsci, A. (2001). Cadernos do Cárcere: volume 2: Os intelectuais. O princípio educativo. Jornalismo (2. ed.). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Ianni, O. (2005). O cidadão do mundo. In: Lombardi, J. C., Saviani, D., & Sanfelice, J. L. (Orgs.) Capitalismo, trabalho e educação (3. ed.). Campinas: Autores Associados, HISTEDBR, 27-34.

Kuenzer, A. Z. (1992). Ensino de segundo grau: o trabalho como princípio educativo (2. ed.). São Paulo: Cortez.

Lüdke, M., & André, M. E.D.A. (1986). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU.

Machado, L. R. de S. (1991). Politecnia, Escola Unitária e Trabalho (2. ed.). São Paulo: Cortez.

Manacorda, M. A. (1990). O princípio educativo em Gramsci. Porto Alegre: Artes Médicas.

Manacorda, M. A. (2010). Marx e a pedagogia moderna. Campinas: Alínea.

Marx, K. (2013). O capital: crítica da economia política. Livro I: o processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo.

Mészáros, I. (2008). A educação para além do capital (2. ed.). São Paulo: Boitempo. Disponível em: . Acesso em: 12 março 2020.

Oliveira, F. (2003). O Ornitorrinco. São Paulo: Boitempo.

Paiva, J. C. M., & Bendassoli, P. F. (2017). Políticas Sociais de Inclusão Social para Pessoas com Deficiência. Psicologia em Revista, 23(1), 418-429.

Pereira, A. (2008). Pode existir inclusão social de pessoas deficientes no mundo do trabalho e da educação capitalista? Revista Educação Especial, 1(32), 189–200.

Pereira, A.S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1. Acesso em: 28 março 2020.

Pinto, A. H. (2011). Trabalho, ciência e cultura como princípio e fundamento da educação profissional. In: Freitas, R. C. O. (Orgs.). Repensando o PROEJA: concepções para a formação de educadores. Vitória: Editora IFES, 49-66.

Ribeiro, E. A. W., Suhr, I. R. F., & Batista, B. N. (2019). Desafios da Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica: Entrevista com Rony Cláudio de Oliveira Freitas. Debates em Educação, 11(24), 361-372.

Saviani, D. (1994). O trabalho como princípio educativo frente às novas tecnologias. In: Ferretti, C. J. et al. (Orgs.) Novas tecnologias, trabalho e educação: um debate multidisciplinar (2. ed.). Petrópoles: Vozes, 151-168.

Souza, D. B. de, Santana, M. A., & Deluiz, N. (1999). Trabalho e educação: centrais sindicais e reestruturação produtiva no Brasil. Rio de Janeiro: Quartet.

Thiollent, M. (1986). Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i5.3219

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com