Ludicity applied in Virtual Learning Environments

Larissa Torres Ferreira, João Batista da Silva, José Demontier Vieira de Souza Filho, Alfredo Saboya Dias Lopes, Ana Judite Gomes Barros

Abstract


The result of the advancement and democratization of digital information and communication technologies (TDIC) has made it possible to expand contemporary educational trends such as the use of virtual learning environments (AVA) and distance education (EAD). However, the implementation of this online education resource still faces major challenges, among them, that of engaging, involving and motivating students' actions in the environment. In this sense, the purpose of this article is to reflect on the use of playfulness in virtual learning environments. The research showed that the Ludicity applied to virtual environments may enable the enrichment of learning situations, as long as it is well planned and implemented in a systematic way considering the context in which the student is inserted. Finally, it is believed that the strategy of using Ludicity in AVA can improve the efficiency of learning processes in distance education.


Keywords


Ludicity; Virtual learning environments; Distance education

References


Abud, C. C. R (2017). Ludicidade e Educação. Rio de Janeiro: Eulim.

Alt, A. L. S., Monteiro, E. S., Nascimento, F. F. M. & Castro, F. M. B. (2019). Sala de apoio e ludicidade: adaptação de jogos como auxilio da aprendizagem. Research, Society and Development, 8 (6). DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i5.1051.

Alves, R. (2004). O desejo de ensinar e a arte de aprender. Campinas: Fundação.

Andrade, C. S. M., Fernandes, E. M. F. & Souza, M. A. (2019). As tecnologias como ferramentas na educação linguística: a BNCC e a visão dos professores. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, 12 (2), p. 30-46, DOI: https://doi.org/10.17851/1983-3652.12.2.%25p

Ausubel, D. P., Novak, J. D., & Hanesian, H. (1968) Educational psychology: A cognitive view. Nova Iorque: Holt, Rinehart & Winston.

Barros, D. M. V. (2003). Educação a distância e a universo do trabalho. Bauru. EDUSC, 2003.

Belloni, M. L. (2002). Ensaio sobre a educação a distância no Brasil. Educação & sociedade, 23 (78), p. 117-142, 2002. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302002000200008

Brasil. Ministério da Educação. (2017). Secretaria da Educação Básica. Base nacional comum curricular. Brasília, DF, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br . Acesso em: 23 maio 2018.

Segenreich, S. C. D. (2006). Desafios da educação a distância ao sistema de educação superior: o triplo papel da avaliação. Reunião Anual da Anped, 29 (1).

Godoy, A. S. (1995). Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, 35(2), p.57-63. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-75901995000200008 .

Gonçalves, M. T. L. (2018). Formação do pedagogo para a gestão escolar na UAB/UECE: a analítica da aprendizagem na educação a distância. (Tese de Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2018. Disponível em: < http://uece.br/ppge/dmdocuments/Tese_Marluce%20Torquato%20Lima%20Goncalves.pdf>. Acesso em: 29 ago. 2019.

Gil, A. C. (1994). Métodos e técnicas de pesquisa social: um tratamento conceitual. São Paulo: Atlas.

Grando, R.C. (2000). O conhecimento matemático e o uso de jogos na sala de aula. Tese de Doutorado, Faculdade de Educação, UNICAMP, Campinas, SP.

Huizinga, J (1971). Homo Ludens. São Paulo: Perspectiva.

Johnson, L. et al. Technology outlook for brazilian primary and secondary education 2012-2017: An NMC Horizon Project Sector Analysis. Austin: The New Media Consortium, 2012. Disponível em: < https://eric.ed.gov/?id=ED595171 >. Acessado em: 02 fev. 2020.

Luckesi, C. C. (2014). Ludicidade e formação de educadores. In: Revista entreideias, 3 (2) , p. 13-23. DOI: http://dx.doi.org/10.9771/2317-1219rf.v3i2.9168

Macedo, L., Petty, A.L.S. & Pessoa, N. C. (2005). Os jogos e o Lúdico na Aprendizagem Escolar. Porto Alegre: Artmed.

Moraes, M. C. B. (2014) Ludicidade e Transdisciplinaridade. Revista Entreideias, 3 (2): p. 47-72. DOI: http://dx.doi.org/10.9771/2317-1219rf.v3i2.8540

Mugnol, M. (2009). A educação a distância no Brasil: conceitos e fundamentos. Revista Diálogo Educacional, 9 (27), p. 335-349. DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v9i27.3589.

Nunes, I. B. (1992). Educação a distância e o mundo do trabalho. Tecnologia Educacional, 21(179), 73-78.

Ogawa, A.N., Klock, A. C. T. & Gasparini, I. (2017). Integrando Técnicas de Learning Analytics no processo de Gamificação em um Ambiente Virtual de Aprendizagem. Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação - SBIE), 28(1), 615. DOI: http://dx.doi.org/10.5753/cbie.sbie.2017.615

Oliveira, R. K. A. R. & Moreira, A. N. G. A. (2019). Ludificação no ambiente virtual de aprendizagem. HOLOS, 7, p.1-24. DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2019.6049

Piaget, J. (1975). A formação do símbolo da criança: imitação, jogo e sonho imagem. Rio de Janeiro: Zahar,

Sales, V. M. B. (2017). Analítica da Aprendizagem como estratégia de previsão de desempenho de estudantes de curso de Licenciatura em Pedagogia a distância (Tese de Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2017. Disponível em: < http://www.uece.br/ppge/dmdocuments/Tese_Viviani_Maria_Barbosa_Sales_PPGE.pdf>. Acesso em: 01 ago. 2019.

Silva, J. B. (2017). O contributo das tecnologias digitais para o ensino híbrido: o rompimento das fronteiras espaço-temporais historicamente estabelecidas e suas implicações no ensino. Artefactum, 15(2), p. 1-11. Disponível em: < http://artefactum.rafrom.com.br/index.php/artefactum/article/view/1531 >. Acesso em: 30 jan. 2020.

Silva, J. B. (2020). A Teoria da Aprendizagem Significativa de David Ausubel: uma análise das condições necessárias. Research, Society and Development, 9 (4). DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i4.2803.

Silva, M. (2003). EAD on-line, cibercultura e interatividade. São Paulo, Futura.

Vygotskyi, L. (1991). A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes.

Zaina, L. A. M., Bressan, G. & Ruggiero, W. (2002). Aplicação das ferramentas interativas na construção do conhecimento em cursos a distância. InProceedings of VII International Conference on Engineering and Technology Education. INTERTECH. Santos: SENAC, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i5.3136

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com