Perceptions of students in a pedagogy course on environmental issues and pedagogical practice: an analysis based on Grounded Theory

Tais Lazzari Konflanz, Tatiane Bertuzzi, Cadidja Coutinho, Thaís Scotti do Canto-Dorow

Abstract


This research aimed to investigate the perceptions of undergraduate students in Pedagogy about environmental issues, as well as their relationship with pedagogical practice. The data were obtained through an activity proposed to the academics, when, based on an excerpt from the song “Passarinhos” (Emicida) and two cartoons containing criticisms of man's actions in relation to the environment, they were able to write a critical text reflective on the subject addressed. The results were analyzed in the light of the Grounded Theory (TFD) and pointed out that the academics understand that environmental problems are caused by human actions, that such problems cause harm to fauna and flora (which they consider the environment) and health of people, and that recent events such as the rupture of the mining dam in Brumadinho-MG and the fires in the Amazon are issues that alert and promote reflection on anthropic actions. Also, the research participants consider that children are the hope of an ecologically healthier world and that issues such as environmental issues must be addressed since the Early Years of Elementary Education, awakening in children the critical and transformative sense of attitudes that may decrease future environmental problems.


Keywords


Environmental Pedagogy; Teaching methodologies; Pedagogical resources; Environmental education.

References


Bellino, F. (1997). Fundamentos da bioética: aspectos antropológicos, ontológicos e morais / Francesco Bellino; tradução: Nelson Souza Canabarro. Bauru, SP: Edusc.

Berg, P. (2006). Como mapear sua própria biorregião. In: CAPRA, F. et al. Alfabetização ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável / Michael K. Stone e Zenobia Barlow, orgs; prólogo David W. Orr; prefácio à edição brasileira Mirian Duailibi; tradução Carmen Fischer. – São Paulo: Cultrix.

Capra, F; Steindl-Rast, D; Matus, T. (1991). Pertencendo ao universo: explorações nas fronteiras da ciência e da espiritualidade. São Paulo: Cultrix.

Capra, F. (1996). A teia da vida: uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. Tradução Newton Roberval Eichemberg. Ed. 16. São Paulo: Editora Cultrix.

Capra, F. (2006). Falando a linguagem da natureza: princípios da sustentabilidade. In: Capra, F. et al. Alfabetização ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável / Michael K. Stone e Zenobia Barlow, orgs; prólogo David W. Orr; prefácio à edição brasileira Mirian Duailibi; tradução Carmen Fischer. – São Paulo: Cultrix.

Cassiani, S. H. D. B., & de Almeida, A. M. (1999). Teoria fundamentada nos dados: a coleta e análise de dados qualitativos. Cogitare Enfermagem, 4(2), 13-21.

Charmaz, K. (2009). A construção da teoria fundamentada: guia prático para análise qualitativa. Porto Alegre: Artmed.

Charmaz, K. (2006). Constructing Grounded Theory: a practical guide through qualitative analysis. Londres: SAGE Publications.

Costa, M. S. F. D. (2012). Percepção de estudantes de Ensino Médio sobre Meio Ambiente e a crise socioambiental. X Jornadas Nacionales V Congreso Internacional de Enseñanza de la Biología. Villa Giardino. Córdoba: Argentina.

Dal-Farra, R. A; Lopes, P. T. C. (2013). Métodos Mistos de pesquisa em Educação: pressupostos teóricos. Revista Nuances: estudos sobre Educação, v. 24, n. 3, p. 67 – 70. Disponível em: http://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/2698/2362. Acesso em: 21 março 2020.

Dantas, C. D. C., Leite, J. L., Lima, S. B. S. D., & Stipp, M. A. C. (2009). Teoria fundamentada nos dados-aspectos conceituais e operacionais: metodologia possível de ser aplicada na pesquisa em enfermagem. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 17(4), 573-579.

Duailibi, M. (2006). Prefácio à edicção brasileira. Prefácio à edição brasileira. In: Capra, F. et al. Alfabetização ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável / Michael K. Stone e Zenobia Barlow, orgs; prólogo David W. Orr; prefácio à edição brasileira Mirian Duailibi; tradução Carmen Fischer. São Paulo: Cultrix.

Flick, U. (2009). Introdução à pesquisa qualitativa (3. ed.). Porto Alegre, RS: Artmed.

Freire, P. R. N. (2016). Educação e mudança. [prefácio] Moacir Gadotti; [tradução] Lilian Lopes Martin. São Paulo: Paz e Terra.

Glaser, B. G. (1992). Basics of grounded theory analysis. Mill Valley: Sociology Press.

Glaser, B. G., & Strauss, A. L. (1967). The discovery of grounded theory: strategies for qualitative research. New York: Aldine de Gruyter.

Hass, R. (2006). Aprendendo a conhecer uma bacia fluvial. In: Capra, F. et al. Alfabetização ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável / Michael K. Stone e Zenobia Barlow, orgs; prólogo David W. Orr; prefácio à edição brasileira Mirian Duailibi; tradução Carmen Fischer. – São Paulo: Cultrix.

Holt, M. (2006). A ideia da slow school: é hora de desacelerar a educação? In: CAPRA, F. et al. Alfabetização ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável / Michael K. Stone e Zenobia Barlow, orgs; prólogo David W. Orr; prefácio à edição brasileira Mirian Duailibi; tradução Carmen Fischer. São Paulo: Cultrix.

Jardim, A. B., Bastos, M. M., Motta, S. H. S., Ussier, A. C. M., & Silva, E. M. F. (2014). A avaliação da percepção ambiental por meio de questionário. 4º Congresso Internacional de Tecnologias para o Meio Ambiente. Bento Gonçalves: Rio Grande do Sul. Disponível em: https://siambiental.ucs.br/congresso/anais/verArtigo?id=332&ano=_quarto. Acesso em: 23 março 2020.

Kosik, K. (2002). Dialética do concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Leff, E. (2001). Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder / Enrique Leff; tradução de Lúcia Mathilde Endlich Orth. Petrópolis, RJ: Vozes.

Luzzi, D. (2012). Educação e meio ambiente: uma relação intrínseca. Barueri: SP.

Somekh, B., & Lewin, C. (2011). Theory and methods in social research. Sage.

Malafaia, G., & de Lima Rodrigues, A. S. (2009). Percepção ambiental de jovens e adultos de uma escola municipal de ensino fundamental. Revista brasileira de biociências, 7(3).

Michael, P. (2006). Ajudando as crianças a se apaixonar pelo planeta Terra: Educação Ambiental e Artística. In: CAPRA, F. et al. Alfabetização ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável / Michael K. Stone e Zenobia Barlow, orgs; prólogo David W. Orr; prefácio à edição brasileira Mirian Duailibi; tradução Carmen Fischer. São Paulo: Cultrix.

Nabaes, T. D. O, & Pereira, V. A. (2016). Ontologia Ambiental: o reposicionamento do Ser no horizonte da Racionalidade Ambiental. Educar em Revista, (61), 189-204.

Okamoto, J. (1996). Percepção Ambiental e comportamento. São Paulo: Plêiade.

Pereira, A.S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1. Acesso em: 24 março 2020.

Raupp, F. M; Beuren, I. (2008). M. Metodologia da Pesquisa aplicável às Ciências Sociais. In: Beuren, I. M. Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade. São Paulo: Atlas, p. 76-97.

Singer, P. (2002). Ética Prática / Peter Singer; tradução: Jefferson Luiz Camargo. São Paulo: Martins Fontes.

Strauss, A. L. (1987). Qualitative analysis for social scientist. Cambridge: Cambridge University Press.

Strauss, A., & Corbin, J. (1990). Basics of qualitative research. Thousand Oaks: Sage Publications.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i5.3129

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com