Nursing care management in the Family Health Strategy: systematic review

Adicéa de Souza Ferreira, Ana Lúcia Abrahão

Abstract


This study presents the results of a systematic review of the literature on the nursing care management process in the Family Health Strategy. Fifteen articles were analyzed based on the selection in the Virtual Health Library (VHL) databases, in a time frame from 2013 to 2018. The PICO strategy consisting of P (Target Population) I (Area of Interest), C (Context) O (Outcome) as well as the level of evidence. The literature analysis highlights the importance of the nurse inserted in the work process in the Family Health Strategy. The results show that care and management are inextricably linked to the work organization process, one cannot work without the other.


Keywords


Nursing; Family Health Strategy; Health Management.

References


Alves LMS, Sehnem L et al. (2015). Estratégias de Saúde da Família: Sobre Gestão, Processo de Trabalho e Assistência à Saúde. J Nurs UFPE on line. Recife, 9(1):105-13, Jan.

https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-998553

Andrade LDF, et al. (2016). Desempenho do Enfermeiro em suas Atividades Laborais na Atenção Primária à Saúde. Rev Enferm Atenção Saúde [online]. Jan/Jul. 5(1):51-63.

http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/view/1749

Azevedo AR & Duque KCD Duque. (2016). O cuidar versus a medicalização da saúde na visão dos enfermeiros da atenção primária à saúde. Rev. aps. jul/set; 19(3): 403 - 411.

https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/15638/8194

Backes DS, Erdmann AL, Lunardi VL, Lunardi WD & Erdmann RH.(2009). Despertando novas abordagens para a gerência do cuidado de enfermagem: estudo qualitativo. Online Braz J Nurs. http://www.scielo.br/pdf/reben/v66n2/16.pdf

BARDIN L. (2010). Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Barreto AJR, et al. (2013). Gestão do cuidado à tuberculose: da formação à prática do enfermeiro. Rev Bras Enferm. nov-dez; 66(6): 847-53.

http://www.scielo.br/pdf/reben/v66n6/06.pdf

Barreto HIV & Souza MKB. (2016). O Processo de Trabalho na Estratégia Saúde da Família: com ênfase nos aspectos gerenciais. Rev. APS. abr/jun; 19(2): 292 – 301.

https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/15785

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.436, de 21 de setembro de 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS

http://www.brasilsus.com.br/index.php/legislacoes/gabinete-do-ministro/16247-portaria-n-2-436-de-21-de-setembro-de-2017

Casarin ST et al. (2017). Estratégia Saúde da Família: gerenciamento do cuidado de enfermagem. Rev. Eletr. Enf. [Internet].

https://revistas.ufg.br/fen/article/download/42691/22858/

Duarte MLC & Boeck JN. (2015). O trabalho em equipe na enfermagem e os limites e possibilidades da Estratégia Saúde da Família. Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, 13(3): 709-720, set/dez.

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S198177462015000300709&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Feitosa MC et al.(2014). Experiência de inovação da gestão na Estratégia Saúde da Família. Rev enferm UFPE on line. Recife, 8(10):3547-54, out.

https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/download/10088/10540

Fernandes MC et al.(2010). Análise da atuação do enfermeiro na gerência de unidades básicas de saúde. Rev Bras Enferm, Brasília. jan-fev; 63(1): 11-5.

http://www.scielo.br/pdf/reben/v63n1/v63n1a02.pdf

Fernandes MC et al. (2013).Fatores intervenientes na gerência do cuidado do enfermeiro: estudo descritivo . Brazilian Journal of Nursing . Sep; 12 (2): 522-33.

http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/viewFile/4081/pdf_1

Fernandes MC, Silva LMS, Silva MRF & Moreira TMM. (2015).Ações de gerência do cuidado na Estratégia Saúde da Família. Rev Rene. set-out; 16(5):664-71.

http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/3407

Gleriano JS,et al.(2017). A Percepção de Enfermeiros da Estratégia saúde da Família Sobre o Conceito e Prática da Avaliação, cuid.arte enfermagem . jul-dez; 11(2): 248-25.

https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/bde-32953

Gomes et al. (2015). Prática Gerencial do Enfermeiro na Estratégia Saúde da Família. Trab Educ. Saúde, Rio de Janeiro, v. 13 n. 3, p. 695-707, set./dez.

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S198177462015000300695&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Jacondino MB et al. (2016). Exercício da liderança do enfermeiro na Estratégia Saúde da Família res: fundam. care. Online. jan/mar. 8(1):3893-3906.

http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/download/3905/pdf_1808

Lima, Letícia et al. (2014). Satisfação e insatisfação no trabalho de profissionais de saúde da atenção básica. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, Rio de Janeiro, 18(1): 17-24.

http://www.scielo.br/pdf/ean/v18n1/1414-8145-ean-18-01-0017.pdf

Lowen IMV, Peres AM, Crozeta K, Bernardino E & Beck CLC.(2015). Competências gerenciais dos enfermeiros na ampliação da Estratégia Saúde da Família Rev Esc Enferm USP .49(6):967-973.

http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v49n6/pt_0080-6234-reeusp-49-06-0967.pdf

Macagi STS et al. (2013). Processo de Trabalho e Competências Gerenciais do Enfermeiro da Estratégia Saúde da Família. Rev Rene. 14(4):980-7.

http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/3633

Madureira GC. (2016). Reflexão sobre a enfermagem e o gerenciamento das Unidades Básicas de Saúde. Revista Baiana de Saúde Pública. 40(4): 848-861 out/dez.

http://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/1943/2106

Melnyk BM, Fineout-Overholt E.(2005). Making the case for evidence-based practice.In: Melnyk BM, Fineout-Overholt E. Evidence-based practice in nursing & healthcare. A guide to best practice. Philadelphia: Lippincot Williams & Wilkins. 3-24.

https://www.amazon.com.br/Evidence-Based-Practice-Nursing-Healthcare-Guide/dp/1605477788

Mendes AHL et al. (2017). Gestão do Trabalho em Unidades Básicas de Saúde. Rev enferm UFPE on line. Recife, 11(Supl. 1):341-50, jan.

https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/download/11914/14403

Okuyama HCHYO & Silva RHA. (2017). Gestão do cuidado em Odontologia: limites e potencialidades das ações na Estratégia Saúde da Família. Revista da ABENO 17(4):133-143. https://revabeno.emnuvens.com.br/revabeno/article/view/514

Paes LG et al.(2015). O uso de Indicadores como Ferramenta de Gestão na Estratégia Saúde da Família. Rev Enferm UFSM Jan/Mar;5(1):40-49.

https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/bde-27598

Pereira, A.S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1. Acesso em: 23 fev. 2020.

Pinheiro, ALS. (2009). Gerência de Enfermagem em Unidades Básicas: a informação como instrumento para a tomada de decisão. Rev. APS, 12(3): 262-270, jul./set.

https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/14262

Rocha BS & Munari D B.(2013). Avaliação da Competência Interpessoal de Enfermeiros Coordenadores de Equipe na Saúde da Família. REAS [Internet]. 2013; 2(3):53-66.

http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/download/430/434

Sade PMC. Et al.(2015). Estilos de Liderança dos Enfermeiros que atuam na Estratégia de Saúde da Família. Cienc Cuid Saúde.Jan/Mar; 14(1):962-969.

https://pdfs.semanticscholar.org/3f25/1eb670e81b466e825c85875616203e1a9828.pdf

Sampaio RF & Mancini MC. (2007). ESTUDOS DE REVISÃO SISTEMÁTICA: UM GUIA PARA SÍNTESE CRITERIOSA DA EVIDÊNCIA CIENTÍFICA. Rev. bras. Fisioter 11 (1): 83-89. http://www.scielo.br/pdf/rbfis/v11n1/12.pdf

Santos JLG, Lima MADS, Klock P & Erdmann AL.(2012). Conceptions of nurses on management of care in an emergency department-descriptive exploratory study. Online Braz J Nurs. http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/3580/html




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i5.3087

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com