Pregnancy during deprivation of liberty: a mixed study

Laísa Saldanha de Saldanha, Leticia Silveira Cardoso, Ana Caroline da Silva Pedroso, Nara Regina da Costa e Silva Tarragó, Graciela Dutra Sehnem, Emanuele Lopes Ambrós

Abstract


Objective: to highlight the process of being a pregnant woman deprived of liberty. Method: cross-sectional study conducted in 2019 in a state penitentiary located in a border area in the western region of Rio Grande do Sul State / Brazil. For data collection, the semi-structured interview technique was applied. Data analysis was based on the mixed approach that allows the combination of qualitative and quantitative data. Results: of the 32 women prisoners, eight met the inclusion criteria, because they were pregnant in a prison environment. There is an increase in the number of children of these pregnant women. Conclusion: pregnant women demand a differentiated health care, as this emphasizes the need to have a Basic Prison Health Unit in place and assistance to women both their reproductive health and family planning. Health professionals are responsible for strengthening women in their psycho-emotional aspects and guiding them during nursing consultations.


Keywords


Pregnant Women; Prisoners; Women's Health Services; Education, Nursing, Baccalaureate.

References


Abreu, M.S.; Soares, A.D.; Ramos, D.A.O.; Soares, F.V.; Filho, G.N.; Valadão, A.F. & Motta, P.G. (2018). Conhecimento e percepção sobre o HPV na população com mais de 18 anos da cidade de Ipatinga, MG, Brasil. Ciênc. Saúde colet. 23(3),849-860. doi: 10.1590/1413-81232018233.00102016

Aguiar, M.T.M.; Bosso, N.C.C.; Leal, C.B.Q.S.; Lira, C.F.; Cabral, L.A.O.; Silva, A.M.T.C. & Saddi, V.A. (2014). Aspectos clínico-patológicos e prevalência do papilomavírus humano (HPV) em carcinomas anais. J. Coloproctol., 3(2),76-82. doi: 10.1016/j.jcol.2014.03.004.

Alvarenga, P.; Teixeira, J. N. & Peixoto, C. A. (2015). Apego materno-fetal e a percepção materna acerca da capacidade interativa do bebê no primeiro mês. Psico, 46(3),340-350. doi: 10.15448/1980-8623.2015.3.18657

Bispo, T. C.; Neto, E. A.; Carvalho, E. R.; Oliveira, C. A.; Lino, N. N. & Santos, S. M. (2015). Saúde Sexual e Reprodutiva no contexto da Prisão: vivências de presidiárias de Salvador-Ba. Revista Enfermagem Contemporânea, 4(2), 109-120. doi: 10.17267/2317-3378rec.v4i2.747

Bordalo, A. A. (2006). Estudo transversal e/ou longitudinal. Revista Paraense de Medicina, 20(4), 1. Retrieved from http://scielo.iec.gov.br/pdf/rpm/v20n4/v20n4a01.pdf

Brasil. Lei n. 13.434 de 12 de abril de 2017. (2017). Acrescenta parágrafo único ao art. 292 do Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941 (Código de Processo Penal), para vedar o uso de algemas em mulheres grávidas durante o parto e em mulheres durante a fase de puerpério imediato. Brasília: Diário Oficial da União.

Brasil(a). Lei n. 13.257 de 8 de março de 2016. (2016). Dispõe sobre as políticas públicas para a primeira infância e altera a Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente), o Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941 (Código de Processo Penal), a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, a Lei nº 11.770, de 9 de setembro de 2008, e a Lei nº 12.662, de 5 de junho de 2012. Brasília: Ministério da Justiça.

Brasil(a). Lei n. 12.403 de 11 de maio de 2011. (2011). Altera dispositivos do Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941 - Código de Processo Penal, relativos à prisão processual, fiança, liberdade provisória, demais medidas cautelares, e dá outras providências. Brasília: Ministério da Justiça.

Brasil(a). Ministério da Justiça. (2018). Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias, 2ª ed. Ministério da Justiça. Brasília: Ministério da Justiça.

Brasil(b). Ministério da Saúde. (2018). Proteger e Cuidar da Saúde de Adolescentes na Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil(b). Ministério da Saúde. (2016). Portal de Saúde. Pactuadas novas metas mundiais para o enfrentamento ao HIV/Aids. Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil. Ministério da Saúde. (2014). Portaria Interministerial nº 210, de 16 de janeiro de 2014. Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil(a). Ministério da Saúde. (2013). Manual Técnico para o Diagnóstico da Infecção pelo HIV. Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil(b). Ministério da Saúde. (2013). Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional. Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil. Ministério da Saúde. (1984). Assistência integral à saúde da mulher: bases para uma ação programática. Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil. Portaria Interministerial n. 1.777 de novembro de 2003 (2004). Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário. Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil. Portaria n. 18 de 7 de janeiro de 2019. (2019). Estabelece regras para o cadastramento das equipes da Atenção Básica no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), conforme diretrizes da Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Diário Oficial da União.

Brasil(b). Portaria n. 1.459 de 24 de junho de 2011. (2011). Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS - a Rede Cegonha. Brasília: Ministério da Saúde.

Brasil(c). Resolução n. 210 de 5 de junho de 2018. (2018). Dispõe sobre os direitos de crianças cujas mães, adultas ou adolescentes, estejam em situação de privação de liberdade. Brasília: Diário Oficial da União.

Brewer-Smyth, K..; Pohlig, R.T. & Bucurescu, G. (2016). Female children with incarcerated adult family members at risk for lifelong neurological decline. Health care women int, 37(7), 802-813. Doi: 10.1080/07399332.2016.1140768

Britto, A.M.A.; Policarpo, C.; Pezzuto, P.; Meirelles, A.R.I.; Furtado, Y.L.; Almeida, G.; Oliveira, G.; Pontes, E.D.; Lima, F.R.S.; Soares, M.A.; Aguiar, R.S.; Tanuri, A.; Giannini, A.L. & Machado, E.S. (2018). Detecção de infecções sexualmente transmissíveis em uma unidade ginecológica brasileira: alta prevalência de coinfecções. J. Bras. Patol. Med. Lab., 54(6),393-400. doi: 10.5935/1676-2444.20180060.

Campeonato, V. (2019). Proposta permite prisão domiciliar para mãe que amamentar. Acesso em 8 dezembro, em https://www.camara.leg.br/noticias/613588-aprovado-projeto-que-permite-prisao-domiciliar-para-mulher-presa-que-amamenta/

Cardoso, L.S; Saldanha, L.S.; Tarragó, N.R.C.S. & Pedroso, A.C.S. (2019). Ambiente carcerário: estrutura e assistência à saúde em áreas de fronteira. In C. Ayres (Ed.). Alicerces e Adversidades das Ciências da Saúde no Brasil (1-11). Ponta Grossa – PR: Atena Editora.

Cardoso(a), L. S.; Vasquez, M. E.; Trindade, C. D.; Ribeiro, J. P. & Cezar-Vaz, M. R. (2018). Ações de trabalho dos profissionais de enfermagem no cuidado hospitalar à parturiente. Evidentia (Granada), 15(e11195), 1-10. Retrieved from http://ciberindex.com/index.php/ev/article/view/e11195/e11195p

Cardoso, L. S.; Vaz, L. A.; Rosa, L. S.; Costa, V. Z.; Santos, C. P. & Cezar-Vaz, M. R. (2016). Enfrentamento de conflitos na assistência à parturiente: visão da equipe de enfermagem. Journal of Nursing and Health, 6(3), 402-413. Retrieved from https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/enfermagem/article/view/8013/6918

Cardoso(b), L. S.; Sant'anna, C. F.; Silva, J. J. S.; Harter, J.; Ambros, E. L.; Tarragó, N. R. C. S. & Saldanha, L. S. (2018). Vigilância em Saúde: pesquisando estatísticas sobre pessoas privadas de liberdade. Acesso em 8 dezembro, em http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4137012P9&tokenCaptchar=03AHaCkAa_zsWDHuHMwxTsfpuqHhJOfFTueFKAG55T8Hp40IjfmOiZOiL4BF8bhPPbC4gLskZhhk7OU5olxdAOqXZec0OIRNm5y1z1rRGrd82bHSJs4dNq-kH-Rfv6-AvMZgC_qh2we ZM1IIMmjzTIGoeeyX8u65_rmiolZ2pk6D9c5cU2pkEu8kfcNzENjExbE4sxyl6phs4J-qy11HKOkamqyQZpMB0cHe2Z_IqWwm1CxEHjs8VEroeIAw2TBaxyZoyA72BKsDhudYd1zyulCN8HoHfwz64_tPlPVeTGjCX__XfKUzHlzsS7D0xtWDDDaCfh1I4nwtyInYH50bFIGElanl3M7nF6yKhStEC3t2TUzCws4cZX8o9MtcLLRdXt71umiw-KEom49xl0s8omiwejK0Kx5Mh6Hg

Castello, C. (2015). Woman and mother in pri-sion, a difficult reality. Soins pédiatr puéric, 1(28), 9-16. doi: 10.1016/j.spp.2015.09.002.

Costa, M.C.; Bornhausen-Demarch, E.; Azulay, D.R.; Périssé, A.R.S.; Dias, M.F.R.G. & Nery, J.A.C. (2010). Doenças sexualmente transmissíveis na gestação: uma síntese de particularidades. An. Bras. Dermatol., 85(6),767-785. doi: 10.1590/S0365-05962010000600002.

Creswell, J. W. & Clark, V. L. (2011). Designing and Conducting Mixed Methods Research. 2ª ed. Los Angeles: Sage Publications.

Dancey, C. P. & Reidy, J. (2013). Estatística sem Matemática para Psicologia. 5ª ed. Porto Alegre: Penso Editora.

Delziovo, C. R.; Oliveira, C. S.; Jesus, L. O. & Coelho, E. B. (2015). Atenção à Saúde da Mulher Privada de Liberdade: manual. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina.

Didonet, V. (2010). Plano nacional pela Primeira Infância. Rede Nacional Primeira Infância. Brasília: Rede Nacional Primeira Infância.

Farooq, R.; Emerson, L. M.; Keoghan, S. & Adamou, M. (2016). Prevalence of adult ADHD in an all-female prision unit. Irish Journal of Psychological Medicine, 8(2), 113-119. doi: 10.1007/s12402-015-0186-x

Ferreira, I. T.; Neves, K. T.; Oliveira, A. W.; Galvão, T. R.; Mangane, E. M. & Sousa, L. B. (2018). Avaliação da qualidade da consulta de enfermagem em infecções sexualmente transmissíveis. Enferm. Foco, 9(3), 42-47. Retrieved from http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1119

Guedes, H. M.; Cabral, L. O.; Costa, M. V.; Reis, A. F.; Pereira, S. G. & Oliveira-Ferreira, F. (2012). Risk behavior for the Human Immunodeficiency virus among motel clients. Rev Latino-Am Enfermagem, 20(3), 1-7. doi: 10.1590/S0104-11692012000300015

Hee, L. S. & Young, L. E. (2015). Factors Influencing MaternalFetal attachment in High-Risk Pregnancy. Adv Sci Technol Lett, 104, 38-42. doi: 10.14257/astl.2015.104.09

Kelsey, C. M.; Medel, N.; Mullins, C.; Dallaire, D. & Forestell, C. (2017). An examination of care practices of pregnant women incarcerated in jail facilities in the United States. Matern Child Health J, 21(6), 1260-1266. doi: 10.1007/s10995-016-2224-5.

Leite, M. G.; Rodrigues, D. P.; Sousa, A. A.; Melo, L. P. & Fialho, A. V. (2014). Sentimentos advindos da maternidade: revelações de um grupo de gestantes. Psicologia em Estudo, 19(1), 115-124. doi: 10.1590/1413-7372217650011

Macêdo, S. M.; Sena, M. C. & Miranda, K. C. (2013). Consulta de enfermagem ao paciente com HIV: perspectivas e desafios sob a ótica de enfermeiros. Rev Bras Enferm, 66(2), 196-201. doi: 10.1590/S0034-71672013000200007

Martins, L. E. (2018). Cárcere Feminino: A Carência de Políticas Públicas para as Particularidades do Gênero, em Especial as Gestantes ou Mães de Crianças e Adolescentes [monografia]. Uberlândia (MG): Universidade Federal de Uberlândia.

Matos(a), G. C.; Soares, M. R.; Escobal, A. P. L.; Quadro, P. P. & Rodrigues, J. B. (2019). Rede de apoio familiar à gravidez e ao parto na adolescência: uma abordagem moscoviciana. J. nurs. Health, 9(1), 1-9. doi: 10.15210/jonah.v9i1.12754

Matos(b), K. K.; Silva, S. P. & Nascimento, E. A. (2019). Filhos do cárcere: representações sociais de mulheres sobre parir na prisão. Interface (Botucatu), 23, 1-12. doi: 10.1590/interface.180028

Melo, A. A.; Diaz, C. M. G.; Zamberlan, C.; Antunes, B.; Marques, C. T. & Silveira, G. B. et al. (2020). Perfil de atenção ao parto em maternidade de risco habitual: tipo de parto e intervenções. Research, Society and Development, 9(2), 1-10. doi: 10.33448/rsd-v9i2.1905

Moreira, R. A.; Fonseca, M. V.; Praxedes, J. C.; Bisco, T. C.& Santos, D. S. (2018). Com a palavra, as mulheres: maternidade por trás das grades. Revista Brasileira de Ciências Criminais, 146, 649-662. Retrieved from https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6591709

Oliveira, E. H.; Barros, E. S.; Pinheiro, E. R.; Verde, R. M. C. L.; Soares, L. F.; Paz, F. A. N. & Cabral, L. O. (2020). Papiloma vírus humano: conhecimento dos acadêmicos de farmácia de uma faculdade em Teresina. Research, Society and Development, 9(2), 1-18. doi: 10.33448/rsd-v9i2.1995

Pisoni, C.; Garofoli, F.; Tzialla, C.; Orcesi, S.; Spinillo, A. & Politi, P. et al. (2014). Risk and protective factors in maternal-fetal attachment development. Early Hum Dev, 90(2), 1-02. doi: 10.1016/S0378-3782(14)50012-6

Powell, C.; Ciclitira, K. & Marzano, L. (2017). Mother–infant separations in prison. A systematic attachment-focused policy review. J Forensic Psychiatr Psychol, 28(2), 790-810. Doi: 10.1080/14789949.2017.1324580

Ribeiro, J. P.; Gomes, G. C.; Silva, B. T.; Cardoso, L. S.; Silva, P. A. & Strefling, I. S. S. (2015). Participação do pai na gestação, parto e puerpério: refletindo as interfaces da assistência de enfermagem. Espaço Para a Saúde - Revista de Saúde Pública do Paraná, 16(3), 73-82. doi: 10.22421/1517-7130.2015v16n3p73

Santos(a), V. F.; Pedrosa, S. C.; Aquino, P. S.; de Lima. I. C.; da Cunha, G. H. & Galvão, M. T. (2018). Suporte social de pessoas com HIV/Aids: Modelo da Determinação Social da Saúde. Rev Bras Enferm, 71(11), 625-630. doi: 10.1590/0034-7167-2017-0346

Santos(b), W. P.; Freitas, F. B.; Lima, G. M. & Neto, A. P. (2018). Perfil de Mulheres Sob Privação de Liberdade: Aspectos Sociodemográficos, Ocupacionais E Criminais. Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança, 16(1), 74-81. Retrieved from http://www.facene.com.br/wp-content/uploads/2018/05/9.-PERFIL-DE-MULHERES-SOB-PRIVA%C3%87%C3%83O-DE-LIBERDADE-ASPECTOS-SOCIODEMOGR%C3%81FICOS-OCUPACIONAIS-E-CRIMINAIS.pdf

Schultz, A. L.; Dias, M. T.; Lewgoy, A. M. & Dotta, R. M. (2017). Saúde no Sistema Prisional: um estudo sobre a legislação brasileira. Argum, 9(2), 92-107. doi: 10.18315/argum..v9i2.15380

Silva, C. M.; Alves, R. S.; Santos, T. S.; Bragagnollo, G. R.; Tavares, C. M. & Santos, A. A. P. (2018). Epidemiological overview of HIV/AIDS in pregnant women from a state of northeastern Brazil. Rev Bras Enferm, 71(1), 613-621. doi: 10.1590/0034-7167-2017-0495.

Silva, E. F.; Luz, A. M. & Cecchetto, F. H. (2011). Maternidade atrás das grades. Enfermagem em Foco, 2(1), 33-37. doi: 10.21675/2357-707X.2011.v2.n1.71

Silva(a), T. C.; Sousa, L. R.; Jesus, G. J.; Argolo, J. G.; Gir, E. & Reis, R. K. (2019). Fatores associados ao uso consistente do preservativo masculino entre mulheres vivendo com HIV/AIDS. Texto Contexto Enferm, 28, 1-12. doi: 10.1590/1980-265x-tce-2018-0124

Silva(b), Y. T.; Silva, L. B. & Ferreira, S. M. S. (2019). Counseling practices in Sexually Transmitted Infections/AIDS: the female health professionals’ perspective. Rev Bras Enferm 72(5), 1137-1144. doi: 10.1590/0034-7167-2018-0176

Silva(c), C. B.; Motta, M. G. C. & Bellenzani, R. (2019). Motherhood and HIV: reproductive desire, ambivalent feelings and a/an (not) offered care. Rev Bras Enferm, 72(5), 1378-1388. doi:10.1590/0034-7167-2018-0063

Silverman, D. (2009). Interpretação de dados qualitativos. 3ª ed. Porto Alegre: Artmed.

Tarouco, A. C.; Ribeiro, J. P.; Cardoso, L. S.; Silva, B. T. & Vaz, C. H. (2014). Consulta Ginecológica de Enfermagem e humanização da assistência. Evidentia (Granada), 11(46), 1-05. Retrieved from http://www.index-f.com//evidentia/n46/ev9337.php

Thomas, A. B.; Ribas, L. W. & Birck, M. (2017). Os Filhos do Cárcere: a Situação das Crianças que Vivem em Estabelecimento Penal Feminino em Virtude da Pena Privativa de Liberdade Cumprida pela Mãe. (Re)Pensando Direito, 7(14), 233-253. Retrieved from http://local.cnecsan.edu.br/revista/index.php/direito/article/view/549/418

Torres, D. S. (2019). Percepção dos presidiários sobre as infecções sexualmente transmissíveis (ist) com foco no HIV e HPV na unidade prisional de Parintins-AM [monografia]. Parintins: Universidade do Estado do Amazonas.

Ventura, J.; Gomes, G. C.; Scarton, J.; Perim, L. F.; Corrêa, L. & Gehlen, M. H. (2020). Representações sociais de enfermeiras acerca do cuidado familiar recebido por mulheres usuárias de crack durante a internação na maternidade e centro obstétrico. Research, Society and Development, 9(3), 1-18. doi: 10.33448/rsd-v9i3.2762

Verde, R. M. C. L.; Oliveira, E. H.; Costa, M. M. & Pavinatto, A. (2020). Caracterização epidemiológica do vírus da imunodeficiência humana do tipo 1 em gestantes de uma maternidade do Piauí, Brasil. Research, Society and Development, 9(4), 1-15. doi: 10.33448/rsd-v9i4.2503

Zenkner, J. R.; Miorim, C. F.; Cardoso, L. S.; Ribeiro, J. P.; Cezar-Vaz, M. R. & Rocha, L. P. (2013). Rooming-In And Breastfeeding: Reviewing The Impact On Scientific Production Of Nursing. Revista de Pesquisa: Cuidado e Fundamental, 5(2), 3808-3818. doi: 10.9789/2175-5361.2013v5n2p3808

Zonta, M.A.; Monteiro, J.; Santos Jr., G. & Pignatari, A.C.C. Infecção oral pelo HPV em mulheres com lesão escamosa de colo uterino no sistema prisional da cidade de São Paulo, Brasil. (2012). Braz. J. Otorhinolaryngol., 78(2),66-72 doi: 10.1590/S1808-86942012000200011




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i5.3030

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com