Education for childbirth in primary health care: an integrative review

Thais Basilio Carvalho, Helen Campos Ferreira, Luanny Regina de Oliveira Santos

Abstract


This article is an integrative review. To inspect, through the databases, articles with the theme “childbirth education in Primary Health Care”. In addition, it aims to analyze, from a Freirian perspective, the health education offered in prenatal care to pregnant women and their support network. The databases were as follow:  Scielo, Pubmed and BVS (Biblioteca Virtual de Saúde) to select the articles; through the descriptors: Health Education, Nurses, Primary Health Care and Prenatal Education. We obtain a total of 6 articles that fit the selection requirements. The need to prepare pregnant women in Primary Health Care is observed, involving her support network for educational activities for the moment of birth, as also clarifying her doubts and establishing the bonding relationship with the professional who helps her. There is a reflection on the strengthening of the educative role exercised by nurses in their actions, bringing them closer to issues related to childbirth and the importance of their intervention in the construction of empowered pregnant women, also protagonists of childbirth.


Keywords


Health Education; Pregnant; Prenatal Education.

References


Brasil. (2001). Ministério da Saúde. Resolução CNE/CES nº. 3, de 7/11/2001. Diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em enfermagem.

Brasil. (2013). Secretária de Políticas Públicas. Conheça a Rede Cegonha. Brasília: Ministério da Saúde.

Cordeiro, S.N & Sabatino, H. (1997). A humanização do parto. São Paulo. Editora Atheneu.

Diniz, C.S.G. (2001). Entre a técnica e os direitos humanos: possibilidades e limites da humanização da assistência ao parto. São Paulo: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Tese (doutorado em medicina).

Freire, P. (1987) Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Freire, P. (1996). Pedagogia da Autonomia. Saberes Necessários à Prática Educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra.

Gonçalves, M. F. & Teixeira, E. M. B., Silva, M. A. S. & Corsi, N. M. &Ferrari, R. A. P & Pelloso, S. M. & Cardelli, A. A. M. (2017). Pré-natal: preparo para o parto na atenção primária à saúde no sul do Brasil. Revista Gaúcha de Enfermagem. Nº 38, v. 3.

Guedes, C. D. F. S. & Souza, T. K. C. & Medeiros, L. N. B. & Silva, D. R. & NETA, B. P. A. A. (2017). Percepções de gestantes sobre a promoção do parto normal no pré-natal. Ciência Plural. Vol. 3., nº 2.

Guedes, G. W. & SOUSA, M. N. A. & Lima, T. N. F. A. & Lima, M. N. F. A. & Davim, R. M. B. & Costa T. S. (2016). Conhecimento de gestantes quanto aos benefícios do parto normal na consulta pré-natal. Revista de Enfermagem UFPE online. Vol. 10, nº 10.

Fagundes, D Q. & Oliveira, A. E. (2017) Educação em Saúde no pré-natal a partir do referencial teórico de Paulo Freire. Trabalho, Educação e Saúde. Rio de Janeiro, v. 15, n. 1.

Félix, H. C. R & Corrêa, C. C. & Matias, T. G. C. & Parreira, B. D. M. & Paschoini, M. T. R. (2019). Sinais de alerta e de trabalho de parto: conhecimento entre gestantes. V. 19, nº 2. Recife: Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil.

Hassen, M. N.A. (1998). Fogos de bengala nos céus de Porto Alegre: a faculdade de Medicina faz cem anos. Porto Alegre: Tomo editorial.

Helman, Cecil G. (2003). Cultura, saúde e doença. 4. ed. Porto Alegre: Artmed.

Maldonado, M. T. (2002). Psicologia da Gravidez: parto e puerpério. 16. ed. São Paulo: Saraiva.

Matias, T. G. C. & Félix, H. C. R. & Corrêa, C. C. & Machado, A. R. M.& Paschoini, M. C. & Ruiz, M. T. (2016). Quando ir para a maternidade? Educação em saúde sobre o trabalho de parto. Revista de Enfermagem UFPE online. Vol. 11 (Supl. 12). Recife: UFPE.

Marque, F. C & Dias, L. M. V & Azevedo, L. (2006). A percepção da equipe de enfermagem sobre humanização do parto e nascimento. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem.

Paim, J. S. (2008). Reforma sanitária brasileira: contribuição para a compreensão e crítica. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz.

Ragagnin, M. V. & Marchiori, M. R. C. T.& Diaz, C. M. G. & Nicolli, T. & Pereira, S. B. & Silva, L. D. (2017). Abordagem da equipe de enfermagem acerca do parto humanizado no pré-natal: uma revisão narrativa. Revista online de pesquisa: Cuidado é fundamental. Vol. 9, nº 4. Rio de Janeiro: UFRJ.

Souza, M. P. & Araújo, M. A. S. & Vieira, A. C. B. (2016). Educação em Saúde para o parto humanizado: desafios do enfermeiro na atenção primária. Revista Eletrônica de Trabalhos Acadêmicos. Goiânia: Universo.

Souza V. B. & Roecker, S. & Marcon, S. S. (2011). Ações educativas durante a assistência prénatal: percepção de gestantes atendidas na rede básica de Maringá-PR. Revista Eletrônica de Enfermagem: UFG.

Vendrúsculo, C. T. & Kruel, C. S. (2015). A história do parto: do domicílio ao hospital; das parteiras ao médico; de sujeito a objeto. Disciplinarum Scientia. Série: Ciências Humanas, Santa Maria.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i4.2945

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356