Evaluation of learning instituted in the Teaching Organization Regulation and IFCE campus de Sobral teacher practice

Nórlia Nabuco Parente, Maria Isabel Filgueiras Lima Ciasca

Abstract


The study aimed to investigate how learning is assessed at the Federal Institute of Education, Science and Technology of Ceará (IFCE), Sobral Campus, comparing the Didactic Organization Regulation (ROD) with the teaching practice, and culminated with a pedagogical orientation action. It was motivated by an interest in understanding whether the assessment process may be affecting campus academic flow rates. The analysis and theoretical foundation were based on the five generations of evaluation (Lima Filho e Trompieri Filho, 2012) and Scriven's formative assessment concept (Rios, 2006). Being an action research, the cycle followed in which the practice is improved by the systematic interchange between acting and investigating (Tripp, 2005). The qualitative methodology originated from the documentary analysis of the regulation and the application of questionnaires to the teachers. With this information, the pedagogical intervention was planned and performed to discuss the difficulties and guide the teachers in the practice of formative assessment. The results showed that the evaluation in the ROD / IFCE has a formative character and that 51% of the teachers are aligned with this conception. However, most still prioritize quantitative aspects and hold students accountable for difficulties in the process. The intervention stage was positively evaluated and proved the need to deepen this topic discussion with other training actions and complementary studies.


Keywords


: Learning assessment; Action research; Formative assessment; Academic flow.

References


Ambiel, RAM.; Santos, AAA. & Dalbosco, SNP (2016). Motivos para evasão, vivências acadêmicas e adaptabilidade de carreira em universitários. Revista Psico, 47 (4). Recuperado de http://revistaseletronicas.pucrs.br/revistapsico/ojs/index.php/revistapsico/article/view/23872

Bardin, L. (1977). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Bloom, BS., Hastings, JT. & Madaus, GF (1983). Manual de Avaliação Formativa e Somativa do Aprendizado Escolar. São Paulo: Livraria Pioneira Editora.

Campos, DMS (2011). Psicologia da Aprendizagem (39a ed.) Petrópolis: Vozes.

Cechinel, Andre et al (2016). Estudo/análise documental: uma revisão teórica e metodológica. Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação UNESC, 5(1). Recuperado de http://periodicos.unesc.net/criaredu/article/view/2446

Costa, DV (2019). Reflexões acerca da constituição da educação profissional e tecnológica (EPT) no Brasil: uma abordagem sócio histórica. Revista Brazilian Journal of Development, 5(1),801-813. Recuperado de http://www.brjd.com.br/index.php/BRJD/article/view/995

Ferreira, RAS & SILVA, FWO (2004). Aplicação da maiêutica em atividades formativas de introdução à engenharia. Revista Educação e Tecnologia, 9 (1), 35-41. Recuperado de https://seer.dppg.cefetmg.br/index.php/revista-et/article/download/60/55

Firme, TP (1994). Avaliação: tendências e tendenciosidades. Revista Avaliação Políticas Públicas Educacionais, 1 (2), 5-12. Recuperado de http://educa.fcc.org.br/pdf/ensaio/v01n02/v01n02a02.pdf

Fontes, MA. & Duarte, AM (2019). Aprendizagem de estudantes do ensino técnico brasileiro: motivos, investimento e satisfação. Revista Educação e Pesquisa, 45. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022019000100551

Frigotto, Gaudêncio (Org.) (2018). Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia: relação com o ensino médio integrado e o projeto societário de desenvolvimento. Rio de Janeiro: LPP.

Gadotti, M (1990). Concepção Dialética da Educação (7 ed). São Paulo: Cortez.

Godoy, AS (1995). Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, 35(3), 20-29.

Regulamento da Organização Didática (2015). Dispõe sobre as normas de organização didática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Fortaleza, 2015. 63p.

Relatório do IX Encontro pedagógico (2017). Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, emitido pela Coordenadoria Técnico-Pedagógica do IFCE Campus de Sobral, 2017.

Kraemer, MEP (2005). Avaliação da Aprendizagem como Construção do Saber. V Colóquio Internacional Sobre Gestión Universitaria En América Del Sur. Repositório da UFSC. Mar del Plata, Argentina. Recuperado de https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/96974.

Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Seção 1, p.1.

¬¬Lei no 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 30 dez. 2008. Seção 1, p.1.

Lima Filho, GG & Trompieri Filho, N (2012). As cinco gerações da avaliação educacional – características e práticas educativas. Revista Científica Semana Acadêmica, 1, 1-21. Recuperado de https://semanaacademica.org.br/artigo/cinco-geracoes-da-avaliacao-educacional-caracteristicas-e-praticas-educativas

Matsumoto, MCSGB et al (2019). Indicadores de gestão do ensino técnico federal e sua correlação com eficiência acadêmica: uma análise da relação entre o desempenho discente e os investimentos ocorridos com a política pública de expansão dos institutos federais da região Nordeste entre 2012 e 2016. Revista de Gestão e Tecnologia NAVUS, 9 (3). Recuperado de http://navus.sc.senac.br/index.php/navus/index

Moniz, ARG (2016). Estudos sobre os Regulamentos Administrativos. (2a ed.) Coimbra: Edições Almedina, S.A.

Neri, M (2009). Motivos da evasão escolar. Rio de Janeiro: FGV/IBRE, CPS. Recuperado de https://www.cps.fgv.br/ibrecps/rede/finais/Etapa3-Pesq_MotivacoesEscolares_sumario_principal_anexo-Andre_FIM.pdf

Parente, NNP (2014). As condições de acesso e permanência dos estudantes do curso de licenciatura em física do IFCE, Campus de Sobral. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará, Brasil.

PERRENOUD, P (1999). Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens. Porto Alegre: Artes Médicas Sul.

Placido, RL, Schons, M & Souza, MJC (2017). Utilização das estratégias de ensino-aprendizagem na educação profissional e tecnológica. Revista Dynamis, FURB, Blumenau, 23 (1), 40-57, 2017. Recuperado de http://roxy.furb.br/ojs/index.php/dynamis/article/view/6754

Pozzobon, M, Mahendra, F & Marin, AH (2017) Renomeando o fracasso escolar. Revista Psicologia Escolar e Educacional, 21 (3). Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/pee/v21n3/2175-3539-pee-21-03-387.pdf

Prestes, EMT & Fialho, MGD (2018). Evasão na educação superior e gestão institucional: o caso da Universidade Federal da Paraíba. Revista Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 26(100). Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0104-40362018000300869&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Rios, MPG (2006). A avaliação formativa como procedimento de qualificação docente. Revista E-Curriculum 1 (1). Recuperado de http://www.pucsp.br/ecurriculum

Silva, TOC et al. (2015). Reprovação escolar no ensino médio integrado à educação profissional: uma análise do instituto federal do Paraná (IFPR) Campus Ivaiporã. Revista Pesquisa e Debate em Educação UFJF 5(1). Recuperado de http://www.revistappgp.caedufjf.net/index.php/revista1/article/view/122

Teixeira, RP., Mentges, MJ & Kampffa, JC (2019). Evasão no ensino superior: um estudo sistemático. Repositório Institucional PUCRS. Recuperado de http://repositorio.pucrs.br/dspace/handle/10923/15080

Tripp, D (2005). Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Revista Educação e Pesquisa, 31(3). Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/ep/v31n3/a09v31n3.pdf

Villas Boas, BMF (2006). Avaliação formativa e formação de professores: ainda um desafio. Revista Linhas Críticas, 12(22). Recuperado de http://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/3283

Villas Boas, BMF (2013). Virando a escola do avesso por meio da avaliação. Campinas: Papirus Editora.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i4.2903

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356