Intestinal microbiota of poultry: bibliographic review

Thiago Jordão de Oliveira Feitosa, Cicera Elaine da Silva, Robério Gomes de Souza, Cinthia Dayanne Sena Lima, Amanda de Carvalho Gurgel, Lumara Laiane Gomes de Oliveira, José Gilberto Santos da Nóbrega, José Eliomar Marques de Carvalho Júnior, Fernando de Oliveira de Melo, Willian Bonne Monteiro dos Santos, Tatiana de Oliveira Feitoza, Thiago Ferreira Costa, Patrícia Araújo Brandão, Cibele Silva Minafra

Abstract


The intestinal microbiota of birds presents a wide variety of commensal microorganisms distributed from the crop, permeating through the duodenum, jejunum, ileum, caecuses and colon. They act in the metabolism of nutrients in the diet, generating important products for the balance of the microbiome and preservation of the intestinal organs tissue wall, resulting in better yield, nutritional development of the birds and satisfactory productivity for the producer. The guarantee of such results is only possible when there is knowledge about the microbiome, the nutritional requirements of the birds, the quantity and adequate time for food supply, environmental conditions and water supply. These are important points in this process of maintaining the symbiosis between host and microorganisms. This literature review aims to point out the main aspects of the intestinal microbiota of production birds, elucidating the intestinal anatomy of birds, contributing to the productive performance with emphasis on the set of commensal microorganisms present, elucidating the products resulting from the performance of these agents and which additives performance improvement has been used in animal nutrition to guarantee the health of the microbiome, based on the main agents present in the gastrointestinal tract of birds of zootechnical interest.


Keywords


Poultry farming, intestine; Microbiome, Gastrointestinal tract.

References


Ahsan, U.; Kuter, E.; Raza, I.; Köksal, B. H.; Cengiz, Ö.; Yldiz, M.; Kizanlik, P. K.; Kaya, M.; Tatli, O. & Sevim, Ö. (2018). Dietary Supplementation of Different Levels of Phytogenic Feed Additive in Broiler Diets: The Dynamics of Growth Performance, Caecal Microbiota, and Intestinal Morphometry. Revista Brasileira de Ciência Avícola. 20(4), out-dez. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbca/v20n4/1516-635X-rbca-20-04-00737.pdf Acesso em: 02 jun. 2019.

Albornoz, L. A. L.; Nakano, V. & Avila-Campos, M. J. (2014). Clostridium perfringens e a enterite necrótica em frangos: principais fatores de virulência, genéticos e moleculares. In: Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci., São Paulo, 51(3):178-193.. Disponível em: http://www.periodicos.usp.br/bjvras/article/view/88599/pdf_153. Acesso em: 05 dez. 2018.

Bavaresco, C.; Nunes, A. P.; Forgiarini, J.; Alves, D. A.; Xavier, E. G.; Lopes, D. C. N.& Rol, V. F. B. (2019). Morfometria intestinal e qualidade óssea de codornas Japonesas alimentadas por um período prolongado com produtos do óleo de soja. Archives of Veterinary Science. 24(1):72-82. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/veterinary/article/view/62475/37996. Acesso em: 02 fev. 2019.

Borda-Molina, D.; Seifert, J.& Silva, A. C. (2018). Perspectivas atuais do trato gastrointestinal de frango e seu microbioma. Comput Struct Biotechnol J. (16):131-139. doi: 10.1016 / j.csbj.2018.03.002. Acesso em: 20 dez. 2018.

Brian, B.; Oakley, H. S.; Lillehoj, M. H. Kogut, W. K.; Kim, J. J.; Maurer, A.; Pedroso, M. D.; Lee, S. R.; Collet, T. J.& Johnson, N. A. C. (2014). O microbioma gastrointestinal de frango. FEMS: Microbiology Letters. 360(2):100–112. Disponível em: https://academic.oup.com/femsle/article/360/2/100/2908247. Acesso em 07 jan. 2019.

Celi, P.; Verlhac, V.; Pérez C. E.; Schmeisser, J. & Kluenter, A. M. (2019). Biomarcadores da funcionalidade gastrointestinal na nutrição e saúde animal. Rev. Ciência e Tecnologia de Ração Animal. 250:9-31. doi: https://doi.org/10.1016/j.anifeedsci.2018.07.012. Acesso em: 30 maio. 2019.

Clavijoe, V.; & Flórez, M. J. V. (2018). O microbioma gastrintestinal e sua associação com o controle de patógenos na produção de frango de corte: uma revisão. Rev. Poultry science. 97(3):1006-1021. Doi: https://dx.doi.org/10.3382%2fps%2fpex359. Acesso em: 02 jun. 2019.

Choi, K. Y.; Lee, T. K.& Sul, W. J. (2015). Análise metagenômica da microbiota intestinal de frango para melhorar o metabolismo e a saúde das galinhas - uma revisão. Ásia-australas j anim sci . N. 28 (9): 1217-1225. Set. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/pmc4554860/#b48-ajas-28-9-1217. Acesso em: 07 jan. 2019.

Delmaschio, I. B. (2018). Enzimas na alimentação de animais monogástricos: revisão de literatura. Revista científica de medicina veterinária – unorp. 2:6-20. Disponível em: http://sivap.unorp.br:8083/ojs/index.php/revmedvetunorp/article/view/31/21. Acesso em: 03 jun. 2019.

Duarte, K. F. (2012). Aditivos promotores de crescimento e suas implicações na segurança alimentar. Disponível em: https://www.agrolink.com.br/colunistas/coluna/aditivos-promotores-de-crescimento-e-suas-implicacoes-na-seguranca-alimentar_386255.html. Acesso em: 16 jan. 2019.

Frömmel, U.; Lehmann, W.; Rodiger, S.; Bohm, A.; Nitschke, J.; Weinreich, J.; Groß, J.; Roggenbuck, D.; ZIinke, O.; Ansorge, H.; Vogel, S.; Klemm, P.; Wex, T.; Schröder, C.; Wieler, L. H.; Schieracka, P. (2013). Adhesion of Human and Animal Escherichia coli Strains in Association with Their Virulence-Associated Genes and Phylogenetic Origins. Applied and Environmental Microbiology. 79(19):5814 –5829. Out. Disponível em: https://aem.asm.org/content/aem/79/19/5814.full.pdf. Acesso em: 10 jan. 2019.

Garcia, G.D.; Carvalho, M.A.R.; Diniz, C.G.; Marques, J.L.; Nicoli, J.R.; Farias, L.M. (2012). Isolation, identification and antimicrobial susceptibility of Bacteroides fragilis group strains recovered from broiler faeces. British Poultry Science. Belo Horizonte,53(1)71-76. doi: 0.1016 / j.vetmic.2014.04.019. Acesso em: 08 jan. 2019.

Georges, S. O.; Bernardo, L. G.; André, M. C. D. P. B.; Campos, M. R. H.; Borges, L. J. (2019). Ecofisiologia microbiana e micro-organismos contaminantes de linguiça suína e de frango do tipo frescal. Digital Library Journal, Curitiba. 36(1), jan/jun. doi: http://dx.doi.org/10.5380/bceppa.v36i1.41820. Acesso em: 06 jun. 2019.

Ghunaim, H., Abdu-Madi, M. e Kariyawasam, S. (2014). Advances in Vaccination agaimst avian pathogenic Escherichia coli respiratory disease: Potencials and limitations. Rev. Veterinary Microbiology. 172:13-22. doi: 0.1016 / j.vetmic.2014.04.019. Acesso em: 19 out. 2019.

Han, G. G.; Kim, E. B.; Lee, J.; Lee, JY.; Jin, G.; Park, J.; Huh, CS.; Kwon, IK.; Kil, DY.; Choi, YJ.; Kong, C. (2016). Relação entre a microbiota em diferentes seções do trato gastrointestinal e o peso corporal de frangos de corte. Springer Plus. 5(911). doi: 10.1186 / s40064-016-2604-8.

Huyghebaert, G.; Ducatelle, R.; Van Immerseel, F. (2011). An update on alternatives to antimicrobial growth promoters for broilers. Veterinary Journal. 187:182-188. doi: 10.1016 / j.tvjl.2010.03.003. Acesso em: 19 out. 2019. https://doi.org/10.1016/j.anifeedsci.2018.07.012. Acesso em: 30 maio. 2019.

Kiu, R.; Hall, L. J. (2018). Uma atualização sobre o patógeno entérico humano e animal Clostridium perfrigens. Rev. Emergir micróbios infectar. v.7. doi: 10.1038 / s41426-018-0144-8. Acesso em: 01 ago. 2019.

Kogut, M. H.(2019). O efeito da modulação do microbioma na saúde intestinal das aves. Ciência e tecnologia de ração animal. 250:32-40. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.anifeedsci.2018.10.008>.acesso em: 01 jun. 2019.

Kuritza, L. N.; Westphal, P.; Santim, E. (2014). Probióticos na avicultura. Ciência rural, santa maria. 44(8):1457-1465, ago. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cr/v44n8/0103-8478-cr-44-08-01457.pdf. Acesso em: 17 dez. 2018

Lacey, J. A.; Johanesen, P. A.; Lyras, M. & Moore, R. J. (2016). Diversidade genômica de cepas associadas à enterite necrótica de clostridium perfrigens: uma revisão. Patologia aviária. v. 45. 3.ed.. Doi: https://doi.org/10.1080/03079457.2016.1153799. Acesso em: 07 jun. 2019.

Lara, L. J. C. (2015). Reprodução nas aves: desafios do manejo e da nutrição. Rev. Bras. Reprod. Anim. 39(1):85-90. Disponível em: http://www.cbra.org.br/pages/publicacoes/rbra/v39n1/pag85-90%20(RB548).pdf. Acesso em: 02 nov. 2019.

Leite, P. R. S. C.; Leandro, N. S. M.; Stringhini, J. H.; Souza, E. S.; Café, M. B.; Carvalho, F. B. & Andrade, M. A. (2012). Microbiota intestinal e desempenho de frangos alimentados com rações elaboradas com sorgo ou milheto e complexo enzimático. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., 64(6):1673-1681. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abmvz/v64n6/37.pdf. Acesos em: 16 jan. 2019.

Lemos, M. J.; Calixto, L. F. L.; Torres-Cordido, K. A. A. & Reis, T. L. (2016). Uso de aditivo alimentar equilibrador da flora intestinal em aves de corte e de postura. Arq. Inst. Biol., 83:1-7, e0862014. Doi: 10.1590/1808-1657000862014. Acesso em: 19 out. 2019.

Li, C. L.; Wang, J.; Zhang, H. J.; Wu, S.; Hui, Q.; Yang, C.; Fang, R.& Qi, G. (2018). Respostas morfológicas e microbiota intestinal ao Bacillus spp. em um modelo de frango de corte. Physiol dianteiro. v. 9. doi: https://dx.doi.org/10.3389%2Ffphys.2018.01968. Acesso em: 19 out. 2019.

Mélo, B. (2019). Na mira dos antibióticos. Rev. Dinheiro Rural. ed. 172(158). Disponível em: https://www.dinheirorural.com.br/na-mira-dos-antibioticos/. Acesso em: 29 de maio. 2019.

Molino, A. B. (2019). Importância da utilização de enzimas exógenas na ração de aves. Avicultura. 10(31). mar. Disponível em: https://www.aviculturaindustrial.com.br/imprensa/importancia-da-utilizacao-de-enzimas-exogenas-na-racao-de-aves/20190325-103419-l308. Acesso em: 19 out. 2019.

Moran, E. (2018). Anatomofisiologia do intestino digestivo de aves e suínos e a influência dos alimentos. Rev. Avinews. Out. Disponível em: https://lpncongress.com/wp-content/uploads/2018/10/inter-relacao-entre-nutricao-e-imunologia-de-aves-e-suinos-edwin-moran.pdf. Acesso em: 29 dez. 2018.

Oakley, B. & Kogut, M. H. (2016). Alterações espaciais e temporais nos microbiomos cecal e fecal de frangos de corte e correlações de taxa bacteriana com expressão genica de citocinas. Frente Vet. Sciv. v.3. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4759570/.

Oliveira, M. D.; Zavarize, K. C.; Gomes, N. A.; Rocha, F. R. T.; Martins, J. M. S.; Litz, F. H. & Castilhano, H. (2012). Aditivos alternativos na alimentação de aves. PUBVET, Londrina. 6(27). ed. 214. Art. 1425. Disponível em: http://www.pubvet.com.br/uploads/200e93ac39fc7ae11a10cc7fd7733ff5.pdf. Acesso em: 16 jan. 2019.

Oviedo-Rondón, E. O. (2019). Visão holística da saúde intestinal em aves de capoeira. Ciência e Tecnologia de Ração Animal, 250: 1-8. doi: https://doi.org/10.1016/j.anifeedsci.2019.01.009. Acesso em 01 jun. 2019.

Paixão, L. A.; Castro, F. F. S. (2016). A colonização da microbiota intestinal e sua influência na saúde do hospedeiro. Rev. Ciência da Saúde. Brasília, 14(1): 85-96. jan-jun. doi: 10.5102/ucs.v14i1.3629. Acesso em: 20 dez. 2018.

Pedroso, A. A. (2014). O frango e sua microbiota intestinal: interações moleculares relacionadas à produção avícola. Avicultura Industrial, n. 8. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Adriana_Pedroso/publication265376457_O_frango_e_sua_microbiota_intestinal_interacoes_moleculares_relacionadas_a_producao_avicola/links/5409f0e50cf2df04e7491d61/O-frango-e-sua-microbiota-intestinal-interacoes-moleculares-relacionadas-a-producao-avicola.pdf. Acesso em: 27 dez. 2018.

Ramos, L. S. N.; Lopes, J. B.; Ribeiro, M. N.; Silva, F. E. S.; Merval, R. R. & Albuquerque, D. M. N. (2014). Aditivos alternativos a antibióticos para frangos de corte no período de 22 a 42 dias de idade. Rev. Bras. Saúde Prod. Anim., Salvador, 15(4):897-906 out./dez. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbspa/v15n4/a14v15n4.pdf. Acesso em: 17 jan. 2019.

Roberto, l. O. (2019). Cresce a importância da microbiota intestinal na produção de frangos de corte. O presente rural. Avicultura nutrição. Fev. Disponível em: https://opresenterural.com.br/cresce-a-importancia-da-microbiota-intestinal-na-producao-de-frangos-de-corte/. Acesso em: 03 jun. 2019.

Rostagno, S.H. (2011). Tabelas brasileiras para aves e suínos: composição de alimentos e exigências nutricionais. 3.ed.. UFV: viçosa/mg, 252p. Disponível em: https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/repositorio/tabelas+brasileiras+-+rostagno_000gy1tqvm602wx7ha0b6gs0xfzo6pk5.pdf. Acesso em 30 dez.2019.

Russo, J. C. (2019). Tudo que você precisa saber sobre os sistemas de produção de ovos. Rev. Avicultura. 1292. Ed. 110(9). Disponível em: https://www.aviculturaindustrial.com.br/imprensa/tudo-que-voce-precisa-saber-sobre-os-sistemas-de-producao-de-ovos/20190326-113131-t740. Acesso em: 02 nov. 2019.

Rutz, F.; Roll, V. F. B.; Xavier, E. D.; Anciut, M. A.; Lopes, D. C. N. (2015). Fisiologia da digestão e da absorção em aves. Avicultura. Disponível em: https://pt.engormix.com/avicultura/artigos/fisiologia-digestao-absorcao-aves-t38668.htm. Acesso em: 26 de maio. 2019.

Salehizadeh, M.; Modaressi, M. H.;mousavi, S. N.; & Ebrahimi, M. T. (2019). Efeitos de bactérias lácticas probióticas sobre o desempenho de crescimento, características de carcaça, índices hematológicos, imunidade humoral e expressão gênica de igf-i em frangos de corte. Trop anim health prod. Doi: https://doi.org/10.1007/s11250-019-01935-w. Acesso em: 07 jun 2019.

Shang, Y.; Kumar, S.; Oakley, B.; Kim, W. K. (2018). Microbiota do intestino do frango: importância e tecnologia de detecção. Frontiers in veterinary science. v. 5. Doi: https://dx.doi.org/10.3389%2ffvets.2018.00254. Acesso em: 19 out..

Silva, I. M. M.; Baliza, M.; Santos, M. C.; rebouças, l. T.; Rocha, E. V. S.; Santos, V. A.; Silva, R. M.; & Evência-Neto, j. (2012). Presença de escherichia coli em fígados de frangos provenientes de matadouros avícolas. 13(3):694-700. Jul-set. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbspa/v13n3/09.pdf. Acesso em: 16 jan. 2019

Silva, W. T. M; Nunes, R. U & Pozza, P. C. (2011). Avaliação de inulina e prebíotico para frangos de corte. Acta Scientirum. Animal Sciences. 33(1):19 – 24. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciAnimSci/article/view/9979. Acesso em: 16 jan. 2019

Singh, K. M.; Shah, T. M.; Reddy, B. & Deshpande, S. (2014). Metagenômica taxonômica e centrada em genes do microbioma fecal de frangos de corte de baixa e alta taxa de conversão alimentar (FCR). S, Classificação DN, Joshi CG. J. Appl Genet. 55(1):145-154. fev. doi: 10.1007 / s13353-013-0179-4. Acesso em: 20 set. 2019

Sousa, D. C.; Oliveira, N. L. A.; Dourado, L. R. B. & Ferreira, G. J. B. C. (2015a). Sistema digestório das aves e o glicerol na dieta de frangos de corte: revisão. PUBVET. 9(8):348-399. Disponível em: http://www.pubvet.com.br/artigo/444/sistema-digestoacuterio-das-aves-e-o-glicerol-na-dieta-de-frangos-de-cortenbsprevisatildeo. Acesso em: 20 maio. 2019

Sousa, D. C.; Oliveira, N. L. A.; Santos, E. T.; Guzzi, A.; Dourado, L. R. B. & Ferreira, G. J. B. C. (2015b). Caracterização morfológica do trato gastrointestinal de frangos de corte da linhagem Cobb 500®. Pesq. Vet. Bras. 35(1). Rio de Janeiro. Dez. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2015001300061. Acesso em 20 dez. 2019

Stromberg, Z. R.; Johnson, J. R.; Fairbrother, J. M.; Kilbourne, J.; Van Goor, A.; Curtiss, R. & Mellata, M. (2017). Avaliação de isolados de Escherichia coli de frangos saudáveis para determinar seu risco potencial para a saúde humana e animal. Rev. Plos Onev. 12(7). Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5495491/. Acesso em: 01 ago. 2019

Svihus, B.; Choct, M. & Classen, H. L. (2013). Funções funcionais e nutricionais do ceco aviário: uma revisão. Jornal da Ciência das Aves Domésticas. v. 69. 2. ed. jun. doi: https://doi.org/10.1017/S0043933913000287. Acesso em: 25 de maio. 2019

Svihus, B. (2014). Função do sistema digestivo. O Journal of Applied Poultry Research, v. 23, 2. ed. p. 306-314. jun. doi: https://doi.org/10.3382/japr.2014-00937. Acesso em: 29 de maio. 2019

Tilocca, B.; Witzig, M.; Rodehutscord, M. & Seifert, J. (2016). Variações da acessibilidade ao fósforo causam alterações nas funções do microbioma no trato gastrointestinal de galinhas. PLOS ONE. 11(10). doi:https://doi.org/10.1371/journal.pone.0164735. Acesso em: 18 out. 2019

Valentim, J. K.; Rodrigues, R. F. M.; Bittencourt, T. M.; Lima, H. J. D. & Resende, G. A. (2018). Implicações sobre o uso de promotores de crescimento na dieta de frangos de corte. Disponível em: http://www.nutritime.com.br/arquivos_internos/artigos/Artigo_470.pdf. Acesso em 16 jan. 2019

Vounba, P.; Arsenault, J.; Bada-Alambedji, R. & Fairbrother, J. M. (2019). Potencial patogênico e o papel dos clones e plasmídeos na E. coli produtora de beta-lactamase das fezes de frango no Vietnã. BMC Veterinary. 15(106). Disponível em: 10.1186 / s12917-019-1849-1. Acesso em: 01 ago. 2019

Xiao, Y.; Xiang, Y.; Zhou, W.; Chen, J.; LI, K. & Yang, H. (2017). Mapeamento da comunidade microbiana no trato intestinal de frango de corte. Avicultura, 96(5)1387-1393. maio. doi: https://doi.org/10.3382/ps/pew372. Acesso em: 03 jun. 2019

Zhao, Y.; Luo, H.; Longchuan, D.; Wei, C.; Wang, M.; Jin, J.; Liu, S.; Mehmood, K. & Shahzad, M. (2019). Comparação da comunidade microbiana intestinal em patos criados diferentemente através de sequenciamento de alta produção. Biomed Res. International. doi: dx.doi.org/10.1155%2F2019%2F9015054. Acesso em: 04 jun. 2019

Zaefarian, F.; Abdollahi, M. R.; Cowieson, A. & Ravindran, V. (2019). Fígado aviário: o órgão esquecido. Animals. v. 9. 2. ed. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6406855/. Acesso em: 05 jun. 2019




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i5.2779

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com