Analysis of the plant cover of RPPN Fazenda Uhumirim through remote sensing

Laíse Escobar Alves Kalisch, Fabricio Bau Dalmas, Antonio Conceição Paranhos Filho

Abstract


This study aims to verify the vegetation conditions of the State RPPN Fazenda Nhumirim and its zone of influence in the maintenance of the natural environmental characteristics of a territory by comparing the vegetation cover of the years 1998 and 2017. All the work was done in a GIS environment with free and free software using the Normalized Difference Vegetation Index  and the Semiautomatic Classification Plug-in, available for installation in the add-ons. The results showed the efficacy of the Reserve in the preservation and increase of the phytomass inside the farm acquired by EMBRAPA, also demonstrating the complexity of the habitat, resulting from the great diversity of morphological and hydrological characteristics of the region in which the Fazenda, Nhecolândia's study base, keeps these characteristics more intensely.


Keywords


Conservation Unit; GIS; NDVI; SCP.

References


Abdon, M.M.; Silva, J.S.V.; Pott, V.J. (1998). Utilização de dados analógicos do Landsat-TM na discriminação da vegetação de parte da sub-região da Nhecolândia no Pantanal. Pesquisa Agropecuária Brasileira, (33), 1799-813.

Brasil. (2000). Lei Federal nº 9.985, de 18 de julho de 2000. Institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9985.htm

Carvalho Júnior, O. A.; Couto Júnior, A. F.; Silva, E. DE S. M. (2009). Avaliação dos Classificadores Espectrais de Mínima Distância Euclidiana e Spectral Correlation Mapper em Séries Temporais NDVI-MODIS no Campo de Instrução Militar de Formosa (GO). Revista Brasileira de Cartografia, 61(04), 399-412.

Congedo, L. (2016). Semi-Automatic Classification Plugin Documentation. Disponível em: http://dx.doi.org/10.13140/RG.2.2.29474.02242/1. 261p.

Corrêa, C. C.; Pimenta, M.; Dutra, S. L. (2011). Utilização do NDVI na avaliação da resposta de besouros herbívoros à complexidade e heterogeneidade ambiental em diferentes escalas no Bioma cerrado. In: Anais XV SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, INPE, Curitiba, p. 3103-3110.

Dalmas, F. B.; Oliveira, F. R. de.; Silva, I. S. da.; Santos, A. J. dos.; Paranhos Filho, A. C.; Macedo, A. B. (2015). Development and assessment of an erosion and landslide predictive model for the coastal region of the State of São Paulo, Brazil. Pesquisas em Geociências, 42(2), 173-186.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. (1994). Plano de manejo da Estação Ecológica Nhumirim. Corumbá, 69p.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. (1997). Plano de utilização da fazenda Nhumirim. Corumbá, 72p.

Gamarra, R. M.; Teixeira-Gamarra M. C.; M. C.; Carrijo, M. G. G. (2016). Uso do NDVI na Análise da Estrutura da Vegetação e Efetividade da Proteção de Unidade de Conservação no Cerrado. Revista Ra’e Ga - O Espaço Geográfico em Análise, (37), 307-332.

Garcia, E. A & Castro, L. H. R. (1986). Análise da frequência de chuva no Pantanal Mato-Grossense. Pesquisa Agropecuária Brasileira 21(9), 909-925.

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (2006). SPRING: Tutorial de Geoprocessamento. Disponível em: http://dpi.inpe.br/spring/portugues/tutorial/classific.html. Acesso em: 05 fev. 2019.

Landsat (1998). Imagem TM 5, Canais: 1, 2, 3, 4, 5 e 7, Órbita 226 ponto 073. Curitiba, Earth Explorer.

Landsat (2017). Imagem OLI/TIRS, Canais: 2, 3, 4, 5, 6 e 7, Órbita 226 ponto 073. Curitiba, Earth Explorer.

Martins, C. R. E. (2012). Tipologia de lagoas salinas no Pantanal da Nhecolândia. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, Tese de Doutorado, 210p.

Meneses, P. R. & Almeida, T. (2012). Introdução ao processamento de imagens de sensoriamento remoto. Brasília, 266 p.

Mioto, C. L.; Oliveira, J. R. S.; Marini, L. B. (2015). Noções básicas de geoprocessamento para análises ambientais. Campo Grande- MS, 152 p.

Brasil. (2002). Ministério do Meio Ambiente. Sistema Nacional de Unidades de Conservação. Brasil Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000. Decreto Nº.4.340 de 22 de agosto de 2002. 2º Ed. Aumentada. Brasília, 52 p.

Paranhos Filho, A. C; Lastoria, G. & Torres, T. G. 2008. Sensoriamento remoto ambiental aplicado: introdução às geotecnologias: material didático/ Antonio Conceição Paranhos Filho. Campo Grande, MS, 198 p.

Pereira, A.S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1. Acesso em: 23 fev. 2020.

Ponzoni, F.J. & Shimabukuro, Y.E. (2007). Sensoriamento remoto no estudo da vegetação. São José dos Campos: Parêntese. Embrapa Semiárido, 144 p.

QGIS Development Team. (2018). QGIS versão 2.18. Chugiak. Disponível em: https://www.qgis.org/pt_BR/site/.

Rodela, L. G. (2006). Unidades de Vegetação e Pastagens Nativas do Pantanal da Nhecolândia, Mato Grosso do Sul. Departamento de Geografia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, Tese de Doutorado, 252 p.

Silva, J.S.V. & Abdon, M.M. (1998). Delimitação do Pantanal brasileiro e suas sub-regiões. Pesquisa Agropecuária Brasileira. Brasília, (33), 1703-1711.

United States Geological Survey. 2016. Landsat Processing Details. Disponível em: https://www.usgs.gov/land-resources/nli/landsat. Acesso em: 02 mar. 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i4.2737

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356