Academic activity, technology and social network: the behavior of generation Z

Cláudio Luiz Chiusoli, Vanderlei de Barros, Denise Terezinha da Luz, André Santos Campanharo

Abstract


This paper aims to analyze the habits and attitudes of academics in relation to the social networks and how they are used, as well as how much they feel harmed by the excessive use of technology. Thus, bibliographic sources such as books and scientific articles were used. As for the nature of the variables, this is a quantitative and exploratory research. The research was carried out with 100 academics through a personal interview. The main findings of the research found that academics use Whatsapp more (96%), mainly with personal relationships purposes, with 94% (always and sometimes), and study comes next, with 85%. Still as a finding, 71% have more than 100 contacts, and 64% have up to 10 groups on Whatsapp. Finally, it was possible to identify that 63% of the interviewees already felt harmed by the excessive use of technology.

Keywords


Technology; Social Network; Generation Z.

References


Aaker, D. A, Kumar, V., & Day, G. S. (2001). Pesquisa Marketing. São Paulo: Atlas.

Albertin, A. L., & Albertin, R. M. de M. (2008). Benefícios do uso de tecnologia de informação para o desempenho empresarial. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v.42, n.2, p.275-302, mar./abr.

Andrade, M. J. P. de, Alencar, A. F. de, & Coutinho, C. P. (2019). O TPACK e a taxonomia dos tipos de atividades de aprendizagem: frameworks para integração da tecnologia na educação. Revista Educação e Cultura Contemporânea, v. 16, n. 43, p. 169-189.

Ceretta, S. B., & Froemming, L. M. (2011). Geração Z: compreendendo os hábitos de consumo da geração emergente. In: Revista Eletrônica do mestrado profissional em administração, Natal: UN.

Couto, E. S., Missias-Moreira, R., & do Carmo, Q. S. (2018). Redes sociais e educação: a narrativa de si por meio da escrita no Twitter. Conhecimento & Diversidade, 10(21), 148-159.

Chou, H. G., & Edge, N. (2012). They are happier and having better lives than I am: The impact of using Facebook on perceptions of others’ lives. Cyberpsychology, Behavior and Social Networking, v. 15, n. 2, p. 117–120.

Flick, U. (2012). Introdução à metodologia de pesquisa: um guia para iniciante. São Paulo: Penso Editora.

Gil, A. C. (2017). Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas.

Guerin, C. S., Priotto, E. M. T. P., & de Moura, F. C. (2018). Geração z: a influência da tecnologia nos hábitos e características de adolescentes. Revista Valore, 3, 726-734.

Halat, A. (2018). Comportamento do consumidor. São Paulo: Senac.

Indalécio, A. B., & Ribeiro, M. D. G. M. (2016). Gerações Z e Alfa: os novos desafios para a educação contemporânea. Revista Unifev Ciência e Tecnologia, Votuporanga, 2(2), 137-148.

Jubilato, L. C. Tele criar: a Geração Z. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2018.

Kohn, K., & Moraes, C. H. (2007). O impacto das novas tecnologias na sociedade: conceitos e características da Sociedade da Informação e da Sociedade Digital. In: XXX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. p. 1-13.

Kotler, P., &, Armstrong, G. (2019). Princípios de Marketing. 15 ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil.

Marconi, M. A., & Lakatos, E. M. (2010). Fundamentos de metodologia científica. 7.ed. São Paulo: Atlas.

Mattar, F. (2001). Pesquisa de marketing. Ed. Atlas: São Paulo.

Miranda, M. et al. (2018). Ambiente, tecnologia e educação: da teoria à prática. e-Mosaicos, v. 7, n. 16, p. 89-104,.

Passero, G., Engster, N. E. W., & Dazzi, R. L. S. (2016). Uma revisão sobre o uso das TICs na educação da Geração Z. RENOTE-Revista Novas Tecnologias na Educação, 14(2).

Peixoto, J., & Araújo, C. H. D. S. (2012). Tecnologia e educação: algumas considerações sobre o discurso pedagógico contemporâneo. Educação & Sociedade, 33(118), 253-268.

Pinheiro, R. M. (2011). Comportamento do consumidor. Rio de Janeiro: editora FGV.

Prensky, M. (2010). O papel da tecnologia no ensino e na sala de aula. Conjectura: filosofia e educação, 15(2).

Poulain, T., Vogel, M., Neef, M., Abicht, F., Hilbert, A., Genuneit, J., & Kiess, W. (2018). Reciprocal associations between electronic media use and behavioral difficulties in preschoolers. International journal of environmental research and public health, 15(4), 814.

Samara, B. S., & barros, C. J. (2002). Pesquisa de marketing: conceitos e metodologia. São Paulo: Prentice Hall.

Santos, R. M. R. D., Melim, A. P., & Paniago, M. C. L. (2017). Formação continuada de professores universitários na rede social facebook: interagir, trocar, dialogar, compartilhar, aprender e conviver. Interações (Campo Grande), 18(2), 13-20.

Santos Junior, S., Freitas, H., & Luciano, E. M. (2005). Dificuldades para o uso da tecnologia da informação. RAE eletrônica, 4(2), 0-0.

Siegel, S., & Castellan, Jr, N. J. (2017). Estatística Não Paramétrica para as Ciências do Comportamento. Artmed-Bookman. São Paulo.

Solomon, M. R. (2002). O Comportamento do Consumidor: comprando, possuindo e sendo. 5 ed. Porto Alegre: Bookman.

Teixeira, A., & Ribeiro, B. (2018). Geração Z: Problemáticas Do Uso Da Internet Na Educação Escolar. Ciclo Revista, 3(1).

Torres, P. (Org.) (2017). Redes e mídias sociais 2 ed. Curitiba: Appris.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i3.2725

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com