Epidemiological characterization of human immunodeficiency virus type 1 in pregnant women of a maternity hospital in Piauí, Brazil

Roseane Mara Cardoso Lima Verde, Evaldo Hipólito de Oliveira, Mardoqueu Martins da Costa, Adriana Pavinatto

Abstract


Cases of HIV-infected women are increasing, particularly among those of reproductive age. In this context, the aim of this study is to analyze the prevalence and risk factors associated with HIV infection in pregnant women in the state of Piauí. This study is a cross-sectional epidemiological study with 873 pregnant women attended at Dona Evangelina Rosa Maternity (MDER), PI, conducted between January 2016 and December 2017. The research was developed through the collection of samples, epidemiological information and diagnosis of HIV infection in pregnant women. Data were organized using the Statistical Package for Social Sciences 20.0 (SPSS) statistical program. For comparative analysis, the chi-square test (c2) was used, establishing a significance level lower than 5% (p <0.05), with 95% confidence intervals (95% CI). From the analysis, it was concluded that the prevalence of pregnant women with HIV was 1.9%, mainly characterized as housewives aged 12 to 23 years, heterosexual, living with a partner, complete elementary school, urban residents , with their own house and family income of one to two minimum wages. Crossing HIV prevalence with behavioral variables associated with increased exposure to virus infection resulted in significant association only in the following variables: tattooing (p = 0.002), have you ever used illicit drugs (p = 0.000) and past or past use? current intravenous illicit drug (p = 0.000).


Keywords


HIV / AIDS; Pregnant women; Risk factors; Public health.

References


Araújo, E. C., Drosdoski, F. S., Nunes Júnior, N. B. & Ferreira, P. G. M. (2015). Transmissão vertical do HIV em maternidade de referência na Amazônia brasileira. Revista Paraense de Medicina, 29(2)abr.-jun.

Bagkeris, E., Malyuta, R., Volokha, A., Cortina-Borja, M., Bailey, H., Townsend, C. L. & Thorne, C. (2015). Pregnancy outcomes in HIV-positive women in Ukraine, 2000–12 (European Collaborative Study in EuroCoord): an observational cohort study. The lancet HIV, 2( 9), e385-e392.

Bauermann, C. L. (2017). Evolução espaço-temporal da Síndrome de Imunodeficiência Adquirida - AIDS na faixa de fronteira do Paraná [Dissertação]. Marechal Cândido Rondon (PR): Programa de Pós-Graduação em Geografia. Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Brasil, (2013). Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Portaria nº 29, de 17 de dezembro de 2013. Manual Técnico para o Diagnóstico da Infecção pelo HIV em Adultos e Crianças e dá outras providências. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/svs/2013/prt0029_17_12_2013.html. Acesso em: 01 dez. 2019.

Brasil, (2015). Ministério da Saúde. Boletim epidemiológico Aids/DST. Programa Nacional de DST e Aids. Brasília, ano IV, n.1. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/centrais-de-conteudos/boletins-epidemiologicos-vertical. Acesso em: 10 nov. 2019.

Brasil. (2015). Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais. Manual técnico para o diagnóstico da infecção pelo HIV / Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais. – 2. ed. – Brasília : Ministério da Saúde.

Brasil. (2017). Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de IST, Aids e Hepatites Virais. Boletim Epidemiológico HIV/Aids. Brasília: Ministério da Saúde. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2018/boletim-epidemiologico-de-sifilis-2018. Acesso: 29 nov 2019.

Brasil. (2018). Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Bol Epidemiol HIV/Aids. Brasília (DF). Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2018/boletim-epidemiologico-hivaids-2018. Acesso: 01 dez 2019.

Brito, A. M., Castilho, E. A. & Szwarcwald, C. L. (2000). AIDS e infecção pelo HIV no Brasil: uma epidemia multifacetada. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 34(2), p. 207-217.

Chiaravalloti-Neto, F. (2017). O geoprocessamento e saúde pública. Arquivos de Ciências da Saúde, 23(4), p. 01-02.

Falavina, L. P., Lentsck, M. H. & Mathias, T. A. F. (2019).Trend and spatial distribution of infectious diseases in pregnant women in the state of Paraná-Brazil. Revista. Latino-Americana Enfermagem, 27: e3160.

Franco, B. B. et al. (2016). Protocolo clínico para acompanhamento e tratamento de pessoas com HIV/AIDS na Atenção Primária à Saúde/ Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul. Coordenação de DST/AIDS. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. TelessaúdeRS. – Porto Alegre: Escola de Saúde Pública, 25 p.

Hino P. (2007). Padrões espaciais da tuberculose associados ao Indicador adaptado de condição de vida no município de Ribeirão Preto [tese]. Ribeirão Preto (SP): Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto.

Jordão, B. A., Espolador, G. M., Sabino, A. M. N. F. & Tavares, B. B. (2016). Conhecimento da gestante sobre o HIV e a transmissão vertical em São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil. Revista Brasileira Pesquisa Saúde, 18(2), p. 26-34.

Maia, M. M., Lage, E. M., Moreira, B. C., Braga de Deus, E. A., Faria, J. G., Pinto, J. A. & Melo, V. H., (2015). Prevalência de infecções congênitas e perinatais em gestantes HIV positivas da região metropolitana de Belo Horizonte. Revista Brasileira Ginecologia Obstetrícia, 37(9), 421-7.

Passos, S. C. S., Oliveira, M. I. C., Júnior, S. C. S. G. & Silva, K. S. (2013). Aconselhamento sobre o teste rápido anti-HIV em parturientes. Revista brasileira epidemiológica, 16(2), p.278-287.

Pereira, A.S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J. & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1. Acesso em: 04 nov. 2019.

Reis, R. R., Melo, E. S. & Gir, E. (2016). Fatores associados ao uso inconsistente do preservativo entre pessoas vivendo com HIV/ AIDS. Revista brasileira enfermagem, 69(1), 47-53, janeiro-fevereiro.

Rupérez, M., González, R., Maculuve, S., Quintó L., López-Varela, E. & Augusto, O. (2017). Maternal HIV infection is an important health determinant in non-HIV-infected infants. AIDS, 31(11), p.1545-53.

Santana, P. R. O. H. & Diehl, A. Politicas Públicas para o controle de álcool, tabaco e outras drogas. In: Diehl, A.; Cordeiro, D. C.; Laranjeira, R. (orgs.). Dependência química: prevenção, tratamento e políticas públicas. Porto Alegre: Artmed, 2019.

Soares, M. L., Oliveira, M. I. C., Fonseca, V. M., Brito, A. S. & Silva, K. S. (2013). Preditores dos desconhecimentos do status sorológico de HIV entre puérperas submetidas ao teste rápido anti-HIV na internação para o parto. Revista ciência & saúde coletiva, 18(5), p. 1313-1320.

Souza, W. P. S., Maia, E. M. C., Oliveira, M. A. M., Morais, T. I. S. Cardoso, P. S., De lira, E. C. S. & Melo, H. M. A.(2016). Gravidez tardia: relações entre características sociodemográficas, gestacionais e apoio social. Boletim de psicologia, 66 (144), p.047-059.

UNAIDS. (2019). Atualização global sobre a AIDS 2019 - Comunidades no centro. Disponível em: https://www.unaids.org/en/resources/documents/2019/2019-global-AIDS-update. Acesso em: 17 dez 2019,




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i4.2503

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356