Scientific dissemination related to epidemiology: the case of superinteressante magazine

Alberto Henrique Melo, Marcelo Borges Rocha, Bruna Sarpa Miceli, Kátia Araújo Silva, Carlos Andrade Monerat

Abstract


Scientific Dissemination magazines have an important role today as a resource capable to share the scientific knowledge. This tool, when combined with health issues such as epidemiology, allows to bring the reader closer to issues of great importance to a society in general, such as sexually transmitted infections, arboviruses, vaccines and other health conditions. This study has as its research objective to investigate how Epidemiology is approached in Scientific Dissemination magazines. For this, the magazine of Scientific Dissemination Superinteressante was selected and analyzed according to the aspects of the language and the thematic. It was observed that the language was presented in a clear and easy way to understand for the reading public. In relation to the thematic, health contents can be useful, in order to bring the public closer to scientific knowledge and assist in the promotion of health and its values. However, it draws attention to the fact that this texts deserve a betterment in relation to the epidemiological profile of diseases and their causes in the brazilian scenario.


Keywords


Epidemiology; Scientific Dissemination; Public Health; Language.

References


Albagli, S. (1996). Divulgação científica: informação científica para a cidadania? Ci. Inf., Brasília, 25(3), 396-404.

Aps, L. R. M. M; Piantola, M. A. F; Pereira, S. A; Castro, J. T; Santos, F. A. O. & Ferreira, L. C. S. (2018). Eventos adversos de vacinas e as consequências da não vacinação: uma análise crítica. Revista de Saúde Pública, 52(40), 1-13. doi: 10.11606/S1518-8787.2018052000384

Auler, D. & Bazzo, W. A. (2001). Reflexões para a implementação do movimento cts no contexto educacional brasileiro. Ciência & Educação, 7(1), 1-13. doi: 10.1590/S1516-73132001000100001

Bardin, L. (1977). Análise de Conteúdo. EDIÇÕES 70, LDA. Lisboa.

Bozelli, F. C. & Nardi, R. (2006). O uso de analogias no ensino de física em nível universitário: interpretações sobre os discursos do professor e dos alunos. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 6(3). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4045

Bradie, M. (1999). Science and Metaphor. Kluwer Academic Publishers, 14(2), 159–166.

Branco, V. G. C; Morgado, F. E. F. (2019). O surto de sarampo e a situação vacinal no Brasil. Revista de Medicina de Família e Saúde Mental. 1(1), 74-88. Recuperado de http://www.revista.unifeso.edu.br/index.php/medicinafamiliasaudemental/article/view/1594/634

Brasil. (2018a). Ministério da Saúde. Ministério da Saúde atualiza casos de febre amarela no Brasil. Brasília. Recuperado de http://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/42496-ministerio-da-saude-atualizacasos-de-febre-amarela-5

Brasil. (2018b). Ministério da Saúde. Situação epidemiológica das arboviroses e malária. Brasília. Recuperado de http://portalms.saude.gov.br/images/pdf/2018/abril/26/3.b-9-e-10-APRESENTACAO-DEVIT-CIT.pdf

Brasil. (2019a). Ministério da Saúde. Brasil mais do que dobra o tempo de sobrevida de pessoas com aids. Brasília. Recuperado de http://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/45465-brasil-mais-do-que-dobra-o-tempo-de-sobrevida-de-pessoas-com-aids

Brasil. (2019b). Ministério da Saúde. Ministério da saúde lança campanha para conter avanço de hiv em homens. Brasília. Recuperado de http://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/45246-ministerio-da-saude-lanca-campanha-para-conter-avanco-de-hiv-em-homens

Bueno, W. C. (2010). Comunicação científica e divulgação científica: aproximações e rupturas conceituais. Inf. Inf., 15(esp), 1-12. doi: 10.5433/1981-8920.2010v15nesp.p1

Câmara, A. M. C. S; Melo, V. L. C; Gomes, M. G. P; Pena, B. C; Silva, A .P; Oliveira, K. M; Moraes, A. P. S; Coelho, G. R. & Victorino, L. R. (2012). Percepção do Processo Saúde-doença: Significados e Valores da Educação em Saúde. Revista Brasileira De Educação Médica, 36(1), 40–50. doi: 10.1590/S0100-55022012000200006

Camargo, B. V; Barbará, A. & Bertoldo, R. B. (2007). Concepção pragmática e científica dos adolescentes sobre a aids. Psicologia em Estudo, 12(2), 277-284.

Carvalho, C. A; Pinho, J. R. O. & Garcia, P. T. (2017). Epidemiologia: Conceitos E Aplicabilidade No Sistema Único De Saúde. Regimarina Soares Reis (Org.). - São Luís, EDUFMA.

Carvalho, C. P. (2010). Divulgação científica nas revistas Scientific American Brasil e Superinteressante. Inf. Inf., Londrina, 15(Esp), 43-55. doi: 10.5433/1981-8920.2010v15n1espp43

Castro, R. C. F. (2006). Impacto da Internet no fluxo da comunicação científica em saúde. Revista Saúde Pública, 40(Esp), 57-63. doi: 10.1590/S0034-89102006000400009

Dias, R. H. A. & Almeida, M. J. P. M. (2009). Especificidades do jornalismo científico na leitura de textos de divulgação científica por estudantes de licenciatura em física. Revista Brasileira de Ensino de Física, 31(4), 4401-12. doi: 10.1590/S1806-11172009000400013

Dubé, E; Vivion, M. & Macdonald, N. E. (2015). Vaccine hesitancy, vaccine refusal and the anti-vaccine movement: influence, impact and implications. Expert review of vaccines, 14(1), 99-117. doi: 10.1586/14760584.2015.964212

Duarte, M. C. (2005). Analogias na educação em ciências: contributos e desafios. Investigações em Ensino de Ciências, 10(1), 7-29. Recuperado de https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/520

Ferrari, P. C; Angotti, J. A. & Cruz, F. F. S. (2005). A divulgação científica na educação escolar: discutindo um exemplo. In: V Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Atas..., 5. Recuperado de http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/venpec/conteudo/artigos/3/doc/p675.doc

Fraga, F. B. F. F. & Rosa, R. T. D. (2015). Microbiologia na revista Ciência Hoje das Crianças: análise de textos de divulgação científica. Ciência e Educação (Bauru), 21(1), 199-218. doi: : 10.1590/1516-731320150010013

França, E; Abreu, D. & Siqueira, M. (2004). Epidemias de dengue e divulgação de informações pela imprensa. Cadernos de Saúde Pública, 20(5), 1334-1341. doi: 10.1590/S0102-311X2004000500028

Francisco, K. J. & Marques, J. C. (2018). Ciência e Jornalismo: Análise do Discurso das Revistas Galileu e SuperInteressante. In: 41º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, Anais do INTERCOM, Joinville – SC, 1-15. Recuperado de http://portalintercom.org.br/anais/nacional2018/resumos/R13-1540-1.pdf

Goldbach, T. & El-Hani, C. N. (2008). Entre Receitas, Programas e Códigos: Metáforas e Idéias Sobre Genes na Divulgação Científica e no Contexto Escolar. ALEXANDRIA Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, 1(1), 153-189. Recuperado de https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6170680

Hoffmann, M. B. & Scheid, N. M. J. (2007). Analogias como ferramenta didática no ensino de biologia. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, 9(1), 1-17. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/ensaio/article/view/9969/6941

Kemper, A; Zimmermann, E. & Gastal, M. L. (2010). Textos populares de divulgação científica como ferramenta didático-pedagógica:o caso da evolução biológica. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 10(3), 25-50. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4086

Last, J. M. (2001). A dictionary of Epidemiology. Published by Oxford University Press, Inc. 4th edition, New York.

Lessa, S. C. & Schramm, F. R. (2015). Proteção individual versus proteção coletiva: análise bioética do programa nacional de vacinação infantil em massa. Ciência & Saúde Coletiva, 20(1), 115-124. doi: 10.1590/1413-81232014201.14882013

Luiz, O. C. (2007). Jornalismo científico e risco epidemiológico. Ciência & Saúde Coletiva, 12(3), 717-726. doi: 10.1590/S1413-81232007000300022

Mendes, J. W. W. & Bizerra, A. F. (2017). A biologia na mídia: uma análise da revista Superinteressante. In: XI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Atas..., Florianópolis, SC. Recuperado de http://abrapecnet.org.br/enpec/xi-enpec/anais/resumos/R0422-1.pdf

Miceli, B. S; Rego, S. C. R. & Rocha, M. B. (2018). A Divulgação Científica do Tema “Água”: uma Análise de Livros Didáticos de Ciências da Natureza. Acta Scientiae, 20(4), 707-724. doi: 10.17648/acta.scientiae.v20iss4id4228

Monerat, C. A, A. & Rocha, M. B. (2018). Como a Biologia Celular tem Sido Abordada por Revistas de Divulgação Científica. Contexto & Educação, 33(105), 27-51. doi: 10.21527/2179-1309.2018.105.27-51

Moura, A. S; Souza, G. M; Alves, M. G; Brito, M. V; Ladeira, L. M. C; Mendonça, V. F; Santos, M. & Carvalho, M. T. M. (2018). Resistência bacteriana associada aos casos de infecção hospitalar na Santa Casa de Misericórdia de Passos (MG): estudo de caso. Ciência et Praxis, 11(21), 95-106. Recuperado de http://200.198.28.135/index.php/praxys/article/view/3886

Nascimento, T. G. (2005). O discurso da divulgação científica no livro didático de ciências: características, adaptações e funções de um texto sobre clonagem. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 5(2), 15-28. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4060

Navas, A. M. (2008). Concepções de popularização da ciência e da tecnologia no discurso político: impactos nos museus de ciências. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Neto, J. B. A; Gaspar, P. C. & Bigolin, A. (2019). Testes rápidos de sífilis nas redes de atenção à saúde. Revista Brasileira de Inovação Tecnológica em Saúde, 26-32. Recuperado de https://periodicos.ufrn.br/reb/article/download/18680/12022

Ramos, F. L. P; Hora, A. L; Souza, C; T. V; Pereira, L. O. & Hora, D. L. (2016). As contribuições da epidemiologia social para a pesquisa clínica em doenças infecciosas. Rev Pan-Amaz de Saude, 7(esp), 221-229. doi: 10.5123/s2176-62232016000500025

Rocha, M. B. & Vargas, M. (2015). Estudo da linguagem de textos de divulgação científica. In: X Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Atas... Águas de Lindóia-SP. Recuperado de https://docs.wixstatic.com/ugd/a1a368_9232087f0b1545978170021275db3b58.pdf

Romano, A. P. M; Ramos, D. G; Araújo, F. A. A; Siqueira, G. A. M; Ribeiro, M. P. D; Leal, S. G. & Elkhoury, A. N. M. S. (2011). Febre amarela no Brasil: recomendações para a vigilância, prevenção e controle. Epidemiol. Serv. Saúde, 20(1), 101-106. doi: 10.5123/S1679-49742011000100011

Santos, N. Q. (2004). A resistência bacteriana no contexto da infecção hospitalar. Texto & Contexto Enfermagem, 13(Esp), 64-70. doi: 10.1590/S0104-07072004000500007

Silva, L. L; Pimentel, N. L. & Terrazzan, E. (2011). As analogias na revista de divulgação científica Ciência hoje das crianças. Ciência & Educação (Bauru), 17(1), 163-181. doi: 10.1590/S1516-73132011000100011

Souza, P. H. R. & Rocha, M. B. (2017). Análise da linguagem de textos de divulgação científica em livros didáticos: contribuições para o ensino de biologia. Ciência e Educação (Bauru), 23(2), 321-340. doi: 10.1590/1516-731320170020003

Souza, B. S. O; Rodrigues, R. M. & Gomes, R. M. L. (2018). Análise epidemiológica de casos notificados de sífilis. Rev Soc Bras Clin Med. 16(2), 94-8. Recuperado de http://www.sbcm.org.br/ojs3/index.php/rsbcm/article/view/339

Souza, I. R. F; Cabral, G. G; Silva, L. M; Costa, B. A; Pinto, I. C. T. & Silveira, F. J. F. (2018). Conhecimentos de adolescentes sobre infecções sexualmente transmissíveis. Revista Interdisciplinar Ciências Médicas. 2(2), 6-13. Recuperado de http://revista.fcmmg.br/ojs/index.php/ricm/article/view/132/0

Turato, E. R. (2005). Métodos qualitativos e quantitativos na área da saúde: definições, diferenças e seus objetos de pesquisa. Revista Saúde Pública, 39(3), 507-514. doi: 10.1590/S0034-89102005000300025

Turci, S. R. B; Guilam, M. C. R. & Câmara, M. C. C. (2010). Epidemiologia e Saúde Coletiva: tendências da produção epidemiológica brasileira quanto ao volume, indexação e áreas de investigação - 2001 a 2006. Ciência & Saúde Coletiva, 15(4), 1967-1976. doi: 10.1590/S1413-81232010000400012

Uchôa, E. & Vidal, J. M. (1994). Antropologia Médica: Elementos Conceituais e Metodológicos para uma Abordagem da Saúde e da Doença. Cad. Saúde Públ., 10(4), 497-504. Recuperado de https://www.scielosp.org/article/csp/1994.v10n4/497-504/es/




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i3.2489

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com