Between being and doing: the implications of health professionals / preceptors in the effectiveness of diabetic self-care

Patricia Ribeiro da Silva Maia Teixeira, Ana Clementina Vieira de Almeida, Lucia Cardoso Mourão, Isabel Cristina de Moura Leite

Abstract


This article aims to analyze the personal, professional and ideological implications with the different institutions that permeate the practices of health professionals/preceptors in the realization of the teaching of self-care to diabetics. This is an intervention research, with a qualitative approach, using the theoretical-methodological framework of Institutional Analysis, in its Institutional Socioclinical modality. There were three intervention meetings along the lines of Institutional Socioclinics with the preceptors who develop consultation activities, home visits and educational groups aimed at promoting the self-care of individuals with diabetes mellitus in the Family Health Strategy. The results show that the difficulties of health professionals/preceptors in performing self-care are related to three elements: self-care with self (self), care self-care (self-care) and self-care preceptor (self-care). We consider that this article has opened possibilities for other studies to be carried out in order to effectively manage diabetic self-care, by contributing to a rethink about the actions of health professionals in care and preceptorship and revealing nuances of instituting practices in that space established by women. rules and norms of health and education institutions. Being aware of our limitations and difficulties, and analyzing their implications, can be a facilitator in the development of educational practices related to understanding the other as a being of needs and desires.


Keywords


Preceptorship; Health education; Health promotion; Self care; Diabetes mellitus

References


Batista, K. B. C., & Gonçalves, O. S. J. (2011). Formação dos profissionais de saúde para o SUS: significado e cuidado. Saúde e Sociedade, 20(4), 884-899. doi: 10.1590/S0104-12902011000400007

Borges, A. F., Rézio, A. L., L’Abbate, S., & Fortuna C. M. (2018). A entrada no campo e a formação de dispositivos em pesquisas socioclínica. Psicologia em Estudo, 23(1), e40373. doi: 10.4025/psicolestud.v23.e40373

Botti, S. H. O., & Rego, S. T. A. (2011). Docente-clínico: o complexo papel do preceptor na residência médica. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 21(1), 65-85. doi: 10.1590/S0103-73312011000100005

Chiarella, T., Bivanco-Lima, D., Moura, J. C., Marques, M. C. C., & Marsiglia, R. M. G. (2015). A pedagogia de Paulo Freire e o processo ensino-aprendizagem na educação médica. Revista Brasileira de Educação Médica, 39(3), 418-425. doi: 10.1590/1981-52712015v39n3e02062014

Costa, R. K. S.; & Miranda, F. A. N. (2008). Formação profissional no SUS: oportunidades de mudanças na perspectiva da estratégia de saúde da família. Trabalho, Educação e Saúde, 6(3), 503-518. doi: 10.1590/S1981-77462008000300006

Franco, C. A. G. S., Cubas, M. R., & Franco, R. S. (2014). Currículo de medicina e as competências propostas pelas diretrizes curriculares. Revista Brasileira de Educação Médica, 38(2), 221-230. doi: 10.1590/S0100-55022014000200009

Freire, P. (2011). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra.

Jesus, J. C. M., & Ribeiro, V. M. B. (2012). Uma avaliação do processo de formação pedagógica de preceptores do internato médico. Revista Brasileira de Educação Médica, 36(2), 153-161. doi: 10.1590/S0100-55022012000400002

L’Abbate, S. (2012). Análise institucional e intervenção: breve referência à gênese social e histórica de uma articulação e sua aplicação na saúde coletiva. Mnemosine, 8(1), 194-219.

L’Abbate, S. (2013). Introdução. Análise institucional e saúde coletiva: uma articulação em processo. In S. L’Abbate, L. C. Mourão, & L. M. Pezzato (Orgs), Análise Institucional & Saúde Coletiva (pp. 31-88). São Paulo: Hucitec.

Leopardi, M. T. (2006). Teoria e método em assistência de enfermagem (2a ed.). Florianópolis: Soldasoft.

Lourau, R. (2004). Implicação e sobreimplicação. In S. Altoé (Org.), René Lourau: analista institucional em tempo integral (pp. 186-198). São Paulo: Hucitec.

Lourau, R. (2014). A análise institucional (3a ed.). Petrópolis: Vozes.

Mendes, R., Pezzato, L. M., & Sacardo, D. P. (2016). Pesquisa-intervenção em promoção da saúde: desafios metodológicos de pesquisar “com”. Ciência & Saúde Coletiva, 21(6), 1737-1746. doi: 10.1590/1413-81232015216.07392016

Mills, J. E., Francis, K. L., & Bonner, A. (2005). Mentoring, clinical supervision and preceptoring: clarifying the conceptual definitions for Australian rural nurses. A review of the literature. Rural Remote Health, 5(3): 410. Recuperado de: https://www.researchgate.net/publication/7665836_Mentoring_clinical_supervision_and_preceptoring_Clarifying_the_conceptual_definitions_for_Australian_Rural_Nurses_A_review_of_the_literature

Ministério da Saúde (2013). Cadernos de Atenção Básica: Estratégias para o Cuidado da Pessoa com Doença Crônica – Diabetes Mellitus. Recuperado de https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategias_cuidado_pessoa_diabetes_mellitus_cab36.pdf

Ministério da Saúde (2014). Cadernos de Atenção Básica: Estratégias para o Cuidado da Pessoa com Doença Crônica. Brasília: Autor. Recuperado de http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategias_cuidado_pessoa_doenca_cronica_cab35.pdf

Ministério da Saúde (2016). Protocolos de Atenção Básica: Condições Crônicas Não transmissíveis: Risco Cardiovascular. Brasília: Autor. Recuperado de http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2016/dezembro/13/PAB-Condi----es-Cr--nicas---Provis--rio.pdf

Missaka, H., & Ribeiro, V. M. B. (2011). A preceptoria na formação médica: o que dizem os trabalhos nos congressos brasileiros de educação médica 2007-2009. Revista Brasileira de Educação Médica, 35(3), 303-310. doi: 10.1590/S0100-55022011000300002

Monceau, G. (2013). A socioclínica institucional para pesquisas em educação e em saúde. In S. L’Abbate, L. C. Mourão, & L. M. Pezzato (Orgs), Análise Institucional & Saúde Coletiva (pp. 91-103). São Paulo: Hucitec.

Monceau, G. (2015). Técnicas socioclínicas para a análise institucional das práticas sociais. Psicologia em Revista, 21(1), 197-217. doi: 10.5752/P.1678-9523.2015V21N1P197

Nogueira, K., & Bonilha, V. S. J. (2013). Cuidados humanizados: mudanças curriculares, de conteúdos e estratégias de ensino – aprendizagem. Revista UNINGÀ, 37(1), 125-132.

Oliveira, J. E. P., Montenegro Junior, R. M., & Vencio, S. (2017). Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018. São Paulo: Editora Clannad.

Penido, C. M. F. (2015). A análise da implicação como dispositivo de transformação do processo de trabalho. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, 8(2), 248-257.

Resolução n.º 225, de 08 de maio de 1997. Aprova a reinstalação da Comissão Intersetorial de Recursos Humanos e estabelece seus componentes e atribuições. Recuperado de https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/reso_97.htm

Sanches, M. M. M. (2015). A instituição preceptoria em uma unidade hospitalar: a prática do profissional de saúde como analisador do processo de formação (Dissertação de Mestrado). Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense – UFF, Niterói, RJ, Brasil.

Savoye, A. (2007). Análise institucional e pesquisas históricas: estado atual e novas perspectivas. Mnemosine, 3(2), 181-193.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos (2a ed.). Porto Alegre: Bookman.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i4.2380

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356