Socio-cultural factors of sexually transmitted infections: a focus on health education

Laura Fontoura Perim, Aline Neutzling Brum, Jeferson Ventura, Camila Nunes Cabral, Daiane Porto Gautério

Abstract


To know and reflect about the socio-cultural factors of sexually transmitted infections, focusing on health education. Qualitative, descriptive study of theoretical and philosophical reflection on socio-cultural factors, sexually transmitted infections, in analogy with authors who discuss the theme addressed. References were sought that relate socioeconomic and cultural factors with a focus on health education. Sexually Transmitted Infections are public health problems due to their magnitude and difficulty in accessing appropriate treatment. Sociocultural aspects are inserted in several areas of health, especially those most stigmatized by society such as sexually transmitted infections. We can observe the importance of ecological aspects regarding sexually transmitted infections and how the dynamics of society's behavior impacts its evolution. The study reveals which aspects are relevant in the socio-cultural field of sexually transmitted infections for prevention with a focus on health education. The basic strategy for controlling the transmission of sexually transmitted infections is prevention by means of educational activities that focus on the risks inherent in unprotected sex, behavioral change, and condom adoption by analyzing the particular factors of each community segment.


Keywords


Sexually Transmitted Diseases; Nursing; Health education.

References


Gabin, C.A.S; Martins, R.F.; Belila, N.M; Garrbin, A.J.I. O estigma de usuários do sistema público de saúde brasileiro em relação a indivíduos HIV positivo. DST - J bras Doenças Sex Transm 2017;29(1):12-16.

Duarte MRC, Parada CMGL, Souza LR. Vulnerabilidade de mulheres vivendo com HIV/Aids. Rev. latinoam. enferm. 2014; 22(1):1-8.

Brasil, Ministério da Saúde. Manual de Saúde do Idoso. Brasília, MS, 2003.

Organização Mundial de Saúde. Resumo: Relatório Mundial de Envelhecimento e Saúde. Genebra: OMS; 2015.

Carvalho, F.T.; Morais, NA.; Koller, SH; Piccininni, CA. Fatores de proteção relacionados à promoção de resiliência em pessoas que vivem com HIV/AIDS. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 23(9):2023-2033, set, 2007.

Samaja, J. A reprodução social e a saúde: elementos metodológicos sobre a questão das relações entre saúde e condições de vida. Salvador: Casa da Qualidade, 2000.

Brasil. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico – AIDS e DST. Semanas Epidemiológicas Julho a Dezembro de 2013/Janeiro a Junho de 2014. Brasília: Ministério da Saúde, 2014.

Dantas, V.D.; Filho, R.C.B.; Nascimento, J.C.V. Sexualidade e qualidade de vida na terceira idade. Rev. Bras. Pesq. Saúde, Vitória, 19(4): 140-148, out-dez, 2017.

Sousa, J.L. Sexualidade na terceira idade: uma discussão da AIDS, envelhecimento e medicamentos para disfunção erétil. DST – Doenças Sex Transm 2018; 20(1): 59-64

Mayaud P, Mabey D. Approaches to the control of sexually transmitted infections in developing countries: old problems and modern challenges. Sexually Transmitted Infections 2014; 80(3):174-182.

Piovesan, A. Percepção cultural dos fatos sociais: suas implicações no campo da saúde pública. Rev. Saúde Públ. São Paulo, v. 4, 1970.

Brasil. Ministério da Saúde (MS). Saude.gov.br. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/cidadao/area.cfm?id_area=1342

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. AIDS: O que pensam os jovens: políticas e práticas educativas. Brasília: Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura; 2002.

Oliveira, M.J.P.; Lanza, L.B. Educação em saúde: doenças sexualmente transmissíveis e gravidez na adolescência. Rev Fac Ciênc Méd Sorocaba. 2018;20(3):138-41.

Torres López TM, Reynaldos Quinteros C, Lozano González AF, Munguía Cortés JA. Concepciones culturales del VIH/Sida de adolescentes de Bolivia, Chile y México. Rev Saude Publica. 2010;44(5)

Alves SAA, Oliveira MLB. Sociocultural aspects of health and disease and their pragmatic impact. J Hum Growth Dev. 2018; 28(2):183-188

Pinto, M.V.; Basso, C.R.; Barros, C.R.S.; Gutierres, E.B. Fatores associados ás infecções sexualmente transmissíveis: inquérito populacional no município de São Paulo, Brasil. Ciência e Saúde Coletiva [on line]. V. 23, n.7, 2018.

Souza, A.T.S.; Pinheiro, M.D.; Costa, G.R.; Evangelhista, A.; Rocha, S.S. as influências socioculturais sobre as doenças sexualmente transmissíveis: análise reflexiva. R. Interd. V. 8, n. 1, p. 240-246, 2015.

Gómez, C.M.; Minayo, M.C.S. Enfoque ecossistêmico de saúde: uma estratégia transdisciplinar. Ver Gest Int Saúde do Trab e Meio Ambiente, v. 1, n.1, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i3.2140

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com