Experimental laboratory and problem solving: building chemical knowledge

Mara Elisângela Jappe Goi, Flávia Maria Teixeira dos Santos

Abstract


This work develops an approach that involves aspects of interactions between teachers, students and the researcher, in the classroom and laboratory of Natural Sciences. It aims to bring relevant contributions to the teaching and learning of chemistry, as well as working with experimentation and problem solving in basic education. The research was implemented in three schools in greater Porto Alegre, RS and covered 5 classes of the 1st year of high school, during a time of 12 hours / class in each class. Problem solving and experimentation strategies were employed to foster reading, research and the collective construction of knowledge. Qualitative research was used, the data were produced by reflections in logbook, reading reports and transcription of audio recordings of the classes in which the work was implemented. The analysis of the results was performed according to the Bardin Content Analysis methodology. The data obtained indicated that several deficiencies render traditional experimental teaching inefficient and that Problem Solving can contribute to the structuring of practical activities. These activities enhance the interactivity of students, putting into practice cognitive skills (problem structuring, building strategies to solve problems, extrapolation of situations, etc.), meta-cognitive and social (group work, scientific enculturation, etc.).

 


Keywords


Experimentation; Chemistry teaching; Methodologies.

References


Almeida, A. C. F. D. (2004). Cognição como resolução de problemas: Novos horizontes para a investigação e intervenção em Psicologia e Educação (Doctoral dissertation).

Aragão, S. B. C., Marcondes, M. E. R., Carmo, M. P.& Suart, R. C.(2012) Study of the Relationship of Student-Teacher Dialogical Interactions in a Brazilian School from the Perspective of Toulmin’s Argumentation Framework, Cyclic Argumentation, and Indicators of Scientific Literacy. La Chimica nella Scuola, XXXIV, v. 3, p. 29-32.

AXT, Roland (2002). O Papel da Experimentação no Ensino de Ciências. Disponível em Acesso em: 18 set.2019.

Barberá, O.& Valdés, P. (1996). El trabajo prático en la ensenãnza de las ciencias: una revisión. Ensenãnza de Las Ciencias. v.14, n.3, p.365-379.

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Tradução de Luís Antero Retos, Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições, 70.

Bassoli, F. (2014). Atividades práticas e o ensino-aprendizagem de ciência (s): mitos, tendências e distorções. Ciência & Educação (Bauru), 20 (3),579-593.

BORGES, A. Tarciso. (1997) O Papel do Laboratório no Ensino de Ciências. In Ata do I Encontro Nacional de Pesquisa em Ensino de Ciências (p.2-11). Águas de Lindóia, SP, Brasil. Disponível em: http://www.cienciamao.usp.br/dados/ard/_novosrumosparaolaboratorioescoladecienciasatarcisoborgespp-.arquivo.pdf. Acesso em 08 nov. 2019.

Borges, A.T. (2002). Novos Rumos para o Laboratório Escolar de Ciências. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v.19, n.3, p.291-313.

Campos, R. C. de e & Silva, R. C. (1999) Funções da Química Inorgânica. Química Nova na Escola, n.9, p.18-24.

Cardoso, A., & Suart, R. (2011). Análise da prática pedagógica de professoras de química em atividades experimentais no ensino médio. In Anais VIII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação Em Ciências – VIII ENPEC – Campinas, São Paulo – 5 a 9 de dezembro de 2011. Anais [...]. Campinas, SP, Brasil: Universidade Estadual de Campinas, 2011. Disponível em: http://abrapecnet.org.br/atas_enpec/viiienpec/resumos/R0487-1.pdf. Acesso em: 27 maio 2017.

Calefi, P. S., Reis, M. J. F., & Rezende, F. C. (2015) Atividade Experimental Investigativa na Formação Inicial de Professores de Química: ferramenta para o desenvolvimento de aprendizagem significativa. In X Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências – X ENPEC - Águas de Lindóia, São Paulo – 24 a 27 de nov. Anais [...]. Águas de Lindóia, SP, Brasil: [S.I.]. Disponível em: http://www.abrapecnet.org.br/enpec/xenpec/anais2015/busca.htm?query=Atividade+Experimental+Investigativa+na+Forma%E7%E3o+Inicial+de+Professores+de+Qu%EDmica%3A+ferramenta+para+o+desenvolvimento+de+aprendizagem+ significativa. Acesso em: 01 jun. 2017.

Costa, S.S.C. & Moreira, M.A. (1996) Resolução de problemas I: diferenças entre novatos e especialistas. Investigações em Ensino de Ciências, 1(2).

Driscoll, M. (1995). Psychology of learning and instruction. Boston: Allyn & Bacon.

Echeverría, M P. P., & Pozo J. I.(1998). Aprender a Resolver Problemas e Resolver Problemas para aprender. In: POZO, J. I.(org). In A Solução de Problemas: Aprender a resolver, resolver para aprender. Porto Alegre: Artemed.

Fagundes, V. T. Resolução de Problemas na formação de professores de ciências da natureza aspectos: pedagógicos e metodológicos. (2018). Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Federal do Pampa, Caçapava do Sul/RS.

Garcia B. S., Martínez L. C. & Mondelo Alonso, M. (1995) El trabajo prático: una intervencion para la formacion de professores. Ensenãnza de Las Ciencias, 13(2): 203-9.

Gil Perez, D. (1996). New trends in science education. Int. J. SCI. EDUC, 18(8): 889-901.

Gil Perez, D.(1999). Et al. Tiene sentido seguir distinguiendo entre aprendizaje de conceptos, resolucion de problemas de lápiz y papel realización de prácticas de laboratorio? Enseñanza de las Ciencias, 17(2): 311-320.

Goi M. E.J. (2004). A construção do conhecimento químico por estratégias de resolução de problemas. Dissertação de mestrado, Universidade Luterana do Brasil, Canoas, RS, Brasil.

Goi, M.E.J. (2014) Formação de professores para o desenvolvimento da metodologia de resolução de problemas na Educação Básica. Tese de Doutorado. Porto Alegre: PPGEDU/UFRGS.

Goi, M. E. J. Borba, F. I. M. O. (2019). Metodologia de Resolução de Problemas articulada à experimentação no Ensino de Ciências: uma revisão de literatura realizada no Encontro Nacional de Ensino de Química. In: Ciências & Ideias, 10(2). Mai./Agost.

Goi, M. E. J. & Santos, F. M. T. (2009) Reações de combustão e impacto ambiental por meio de resolução de problemas e atividades experimentais. Química Nova na Escola, São Paulo, 31(1): 203- 209.

Goi, M. E. J. & Santos, F. M. T (2018). Contribuições de Jerome Bruner: aspectos psicológicos relacionados à Resolução de Problemas na formação de professores de Ciências da Natureza. Ciências & Cognição (UFRJ), 23(1): 315 – 332.

Gonçalves R. P. N. (2019). Experimentação no Ensino de Química na Educação Básica. Dissertação de mestrado, Universidade Federal do Pampa, Bagé, RS, Brasil.

González, E. M. (1992). Qué hay que renovar en los trabajos prácticos? Enseñanzas de Las Ciencias, 10(2): 206-211.

Hampson, P.I. & Morris, P.E.(1995) Understanding Cognition. Oxford: Blackwell Publishers.

Hodson, D. (1994) Hacia Un Enfoque más Crítico del Trabajo de Laboratorio. Enseñanzas de Las Ciencias, 12(3): 299-313.

Insausti, M. J.(1997). Análises De Los Trabajos Práticos de Química General En un Curso de Universidad. Enseñanzas de Las Ciencias, 15(1): 123-130.

Lester, F. K. (1983). Trends and issues in mathematical problem solving research. In: Lesh, R.; Landau, M. (eds). Acquisition of mathematical concepts and processes. New York: Academic Press.

Lynch , P. P.(1987) Laboratory work in schools and universities; structures and strategies still largely unexplored. Australian Science Teachers Journal, 32, p.31-39.

Lock, R. (1987). Pratical work, en Lock, R. y Foster, D. (eds), Teaching Science, p.11-13 (Croom Helm Londres).

Lopes. B. J. (1994). Resolução de Problemas em Física e Química: Modelo para estratégias de ensino-aprendizagem. Lisboa: LDA.

Ludke, M., & André, M. (1986). Abordagens qualitativas de pesquisa: a pesquisa etnográfica e o estudo de caso. Ludke, Menga; Andre, Marli EDA Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU.

Marcussi, S.; Santos, G. M. Dos; Vieira, k. C.; Maciel, R. F.; Magalhães, R. & Suart, R. C.(2011) Questionários e desenhos como instrumento de avaliação: trabalhando o tema soluções no ensino médio. In: VIII ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS – VIII ENPEC – Campinas, São Paulo – 5 a 9 de dezembro de 2011. Anais [...]. Campinas, SP, Brasil: Universidade Estadual de Campinas, 2011. Disponível em: http://abrapecnet.org.br/atas_enpec/viiienpec/resumos/R0203-2.pdf. Acesso em: 10 jul. 2017.

Medeiros, D. R. (2019). Resolução de problemas como proposta metodológica para o Ensino de Química. Dissertação de mestrado, Universidade Federal do Pampa, Caçapava do Sul, RS, Brasil.

Moreira, M. A. (1980). A non-traditional approach to the evaluation of laboratory instrution en general physics. Eurpean Journal in Science Education, 21(1): 441.

Piccoli, F., Salgado, T. D. M., Lopes, C. V. M., & Aguiar, L. (2015). A resolução de problemas como chave para o desenvolvimento de conceitos de química na educação básica. In: X Encontro Nacional De Pesquisa Em Educação Em Ciências – X ENPEC - Águas de Lindóia, São Paulo – 24 a 27 de novembro de 2015. Anais [...]. Águas de Lindóia, SP: [S.I.]. Disponível em:http://www.abrapecnet.org.br/enpec/xenpec/anais2015/busca.htm?query=A+Resolu%E7%E3o+de+Problemas+como+chave+para+o+desenvolvimento+de+conceitos+de+qu%EDmica+na+educa%E7%E3o+b%E1sica.+In%3A+X+Encontro+Nacional+de+Pesquisa+em+Educa%E7%E3o+em+Ci%EAncias+. Acesso em: 15 out. 2017.

Pozo, J. I.& Postigo, Y. (1993) “Las estrategias de aprendizaje como contenido Del cirrículo.” In: MONEREO, C. (Ed.). Estrategias de aprendizaje: procesos, contenidos e interación. Barcelona: Doménech,

Santos, M.E. (1991) Dimensão Epistemológica do Ensino de Ciências. In: Oliveira, M.T (coord) Didática da Biologia. Lisboa: Universidade Aberta.

Santos, F. M. T. & Goi, M. E. J. (2012). Resolução de Problemas no Ensino de Química fundamentos epistemológicos para o emprego da metodologia na Educação Básica. In Anais do XVI Encontro Nacional de Ensino de Química / X Encontro de Educação Química da Bahia. Salvador: Editora da Universidade Federal da Bahia, p. 1-11.Disponível em: https://www.ufrgs.br/forprof-ciencias/editais/texto3.pdf. Acesso em 08 nov. 2019.

Schnetzler, R. P. (2002). A pesquisa em ensino de Química no Brasil: Conquistas e perspectivas. Química Nova, v.25, n.1, p.14-24.

Silva, E. R. A. (2017) Articulação entre Resolução de Problemas e a temática drogas como proposta metodológica para o Ensino de Química. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Federal do Pampa, Caçapava do Sul/RS.

Silva, E. R. A. Goi, M. E. J. (2019). Articulação entre resolução de problemas e temáticas no ensino de ciências: uma análise em periódicos da área. VIDYA, v. 39, n. 1, p. 195-214, jan./jun.,Santa Maria.

Silva, S. F.da &; Nuñez, I. B. (2002). O ensino por problemas e trabalho experimental dos estudantes- Reflexões teórico-metodológicas. Química Nova, v.25, n.6B,p.1197-1203.

Tamir, P. & Garcia, M.P. (1992). Characterististics of laboratory exercices inclueded in science textbooks in catalonia ( Spain). Int. J. of Sci. Educ., v.14, p.381-392.

Vega, M. (1990). Introducción a la psicología Cognitiva. Madrid: Alianza Editorial.

Zômpero, A. F.& Laburú, C. E. Atividades Investigativas no Ensino de Ciências. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v.13, n.03, p.67-80.

Zuliani, S. R. Q. A. & Ângelo, A. C. D. (2001) A Utilização de Metodologias Alternativas: o método investigativo e a aprendizagem de Química, In: Educação em Ciências da pesquisa à prática docente/Ed. Escrituras: autores associados, cap.5, p. 69-80.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i2.2076

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com