Perspectives of professional formation and insertion in the job market: a study in a Federal Public Institution of Minas Gerais

Maria Das Graças da Silva Costa Coelho, Roberta Pereira Matos

Abstract


In the Brazilian context, Vocational and Technological Education (EFA) is historically marked by the duality between technical education, which prepares students for manual work and for the less favored segments, and scientific education, which includes quality and intellectual education. for a small fragment of society. However, it can be seen that over time there is an intense movement for an education based on the integral development of the individual that prepares him not only for professional insertion, but with human emancipation as a horizon. From this perspective, the objective of this study  was to conduct a survey of the number of graduating students and graduates from 2012 to 2017 in the technical courses of Medium Level, Integrated mode, Environment, Electrical and Buildings, offered in a Federal Public institution of technological base. Based on the information obtained, it was found that the rate of graduating students, who only met the requirements for obtaining a high school diploma, ranged from 6% to 73%, and that of graduated students, who met the requirements. to obtain certification for immediate insertion in the labor market, ranged from 27% to 94%. The data obtained allow us to infer that the training provided by the institution not only includes the technical skills required by the market, but also enables the access to scientific knowledge and the development of behaviors that allow the choice for immediate entry into the labor market or the continuing education.


Keywords


Duality; Professional and Technological Education; Finishers; Graduated.

References


Almeida, J. F. (2015). Ensino médio integrado à educação profissional: formação para a emancipação ou formação para o mercado? Anais da 37ª Reunião Nacional da ANPED: UFSC, Florianópolis, Brasil.

Afonso, A. M. M., & Gonzalez, W. R. C. (2016). Educação Profissional e Tecnológica: análises e perspectivas da LDB/1996 à CONAE 2014. Ensaio: Aval. Pol. Públ. Educ., (92) 24, 719-742,

Brasil (2009). Pesquisa Nacional de Egressos dos Cursos Técnicos da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica (2003-2007). Organizadores: Patrão, CN, &Feres, MM. MEC, Brasília, Brasil.

Cefet-MG (2019 (a)). Apresentação do curso Técnico em Meio Ambiente. Acesso em 20 de setembro, em http://www2.curvelo.cefetmg.br/site/sobre/aux/cursotecnico/Meio_Ambiente/.

Cefet-MG (2019 (b)). Apresentação do curso Técnico Eletrotécnica. Acesso em 20 de setembro, em http://www2.curvelo.cefetmg.br/site/sobre/aux/cursotecnico/Eletrotecnica/.

Cefet-MG (2019 (c)). Apresentação do curso Técnico em Edificações. Acesso em 20 de setembro, em http://www2.curvelo.cefetmg.br/site/sobre/aux/cursotecnico/Edificacoes/.

Cefet-MG (2016). Resolução CEPT- 18/16, de 08 de julho de 2016.

Cervo, A. L., Bervian, P. A., & Silva, R. (2007). Metodologia científica. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Frigotto, G., Ciavatta, M., & Ramos, M. (2005). Ensino Médio integrado: concepções e contradições. São Paulo: Cortez.

Gil, A. C. (2008). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Guimarães, M. A. M., & Salles, M. T. (2018). O acompanhamento de egressos como ferramenta de inserção no mercado de trabalho. Retirado no dia 16 de julho de 2019.Disponível em: http://www.inovarse.org/sites/default/files/T14_0309_8.pdf.

Kunze, N. C. (2009). O surgimento da Rede Federal de Educação Profissional nos primórdios do regime republicano brasileiro in Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica /Ministério da Educação, Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. MEC/SETEC2(2), Brasília, Brasil.

Marta, O. S., & Eleutério, G. (2014) Institutos Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG): modelo adotado para seu funcionamento e suas implicações. Anais do 38º Encontro da ANPAD: Rio de Janeiro, Brasil.

Mota, T. E. F. (2017). Educação Profissional e Tecnológica: uma reflexão sobre a formação profissional nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Anais da 8ª Jornada Internacional Políticas Públicas: São Luis/Maranhão, Brasil.

Oliveira, T., Viana, A. P. S., Boveto, L., & Sarache, M. V. (2013). Escola, conhecimento e formação de pessoas: considerações históricas. Políticas Educativas, 6 (2), 145-160.

Paula, M. A. F., & Machado, A. S. (2017). Educação profissional no Brasil: formação para o trabalho ou para a cidadania? Seminário Gepráxis, Vitória da Conquista, 6(6), 3007-3027.

Ramos, M. (2008). Concepção do Ensino Médio Integrado. Disponível em: http://forumeja.org.br/go/sites/forumeja.org.br.go/files/concepcao_do_ensino_medio_integrad o5.pdf. Acesso em: 10 de agosto de 2019.

Santos, G. S., & Marchesan, M. T. N. (2017). Educação Profissional e Tecnológica (EPT) no Brasil e seus docentes: trajetos e desafios. Linguagens - Revista de Letras, Artes e Comunicação, 11 (1), 357-374.

Silva, K. N. P., & Ramos, M. (2018). O ensino médio integrado no contexto da avaliação por resultados. Educ. Soc.,144 (39), 567-583.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i1.1775

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com