Analysis of Public Policies in Distance Education in Brazil

Carmino Hayashi, Fernando dos Santos Soeira, Fernanda Rodrigues Custódio

Abstract


In this work we collect data and analyze content related to public policies of Distance Learning in Brazil. We use exploratory and explanatory literature review studies, relevant to public policies on distance education, and the selection of these databases was based on their indexing studies on distance education and educational public policies. We note that, although there are several positive initiatives in public policies, there is also a huge lack of infrastructure, planning and management investments for their realization. In addition, there is little integration involved in the process, which hinders better development, further confirming that this teaching modality is not always fully included in the institutional priorities to which it belongs. In terms of the execution of these public policies we also verified that the planning needs a better alignment in relation to the demands of the market and the target public, which demands greater competence of the managers in the processes, seeking to make them more qualitative in all aspects. In summary, we can consider that reflecting and discussing public policies, their implementation and their effectiveness in DE represent a critical analysis of integrative factors between the parties involved, seeking to provide a contribution of permanent adjustments in the contents and strategies of this important educational modality.


Keywords


education, e-learning, online education, management, educational policies.

References


Alves, J. R. M. (2009) A história da EAD no Brasil. In: Litto, F. M.; Formiga, M. (Org.). Educação a Distância - o estado da arte. 1a ed. Pearson Education do Brasil, p. 09-13.

Area, M. (2006) Vinte Anos de Políticas Institucionais para Incorporar as Tecnologias da Informação e Comunicação no Sistema Escolar. In: Sancho, M. J.; Hernádez, F. In: Tecnologias para Transformar a Educação, Artmed, p. 153-175.

Arruda, E. P., Arruda, D. E. P. (2015) Educação à Distância no BRASIL: políticas públicas e democratização do acesso ao ensino superior. Educação em Revista, Belo Horizonte, v.31, n.03, p. 321-338.

Arruda, E. P. (2016) Políticas públicas em EaD no Brasil: marcas da técnica e lacunas educacionais. Inc. Soc., Brasília, DF, v.10 n.1, p.105-118.

Assumpção, G. S., Castro, A. C., Chrispino, Á. (2018) Políticas Públicas em Educação Superior a Distância – Um estudo sobre a experiência do Consórcio Cederj. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v.26, n. 99, p. 445-470.

Baraúna, S. M., Arruda, E. P. (2012) Políticas públicas em Educação a Distância: aspectos históricos e perspectivas no Brasil. Revista Eletrônica Pesquiseduca. Santos, v. 04, n. 08, p.279-295.

Belloni, M. L. (2010) Mídia-educação e Educação a Distância na formação de Professores. In Mill, D.; PimenteL, N. (Org.). Educação a Distância: desafios contemporâneos. Ed. Ufscar, p. 245-265.

Borges, E. M., Jesus, D. P.; Silva, P. A. (2013) Educação a distância entre realidades: a internacionalização do ensino e os cursos a distância brasileiros em Moçambique. In: X ESUD, 2013, Belém. Anais do X ESUD.

BRASIL. (1961) Lei nº. 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as diretrizes e bases da educação nacional. Lei de Diretrizes e Bases da Educação - LDB. Brasília, DF, 1961. Disponível em: Acesso em 06 agosto 2019.

BRASIL. (1996) Decreto nº. 1917 de 27 de maio de 1996. Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos cargos em comissão e funções gratificadas do Ministério da Educação e do Desporto e dá outras providências. 1996. Disponível em: Acesso em 21 agosto 2019.

BRASIL. (1996) Lei nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. LDB: Lei das Diretrizes e Bases da Educação nacional. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em: Acesso em: 06 agosto 2019.

BRASIL. (1998) Decreto nº. 2.494, de 10 de fevereiro de 1998. Regulamenta o Art. 80 da LDB (Lei n.º 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996). 1998. Disponível em: Acesso em: 16 agosto 2019.

BRASIL. (2001) Lei nº. 10.172/2001, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional da Educação e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 10 jan. 2001. Disponível em: Acesso em 16 agosto 2019.

BRASIL. (2004) Portaria nº. 4.059/MEC, de 10 de dezembro de 2004. Dispõe sobre as disciplinas semipresenciais em cursos superiores presenciais. 2004. Disponível em: . Acesso em: 26 agosto 2019.

BRASIL. (2005) Decreto nº. 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o art. 80 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: Acesso em 26 agosto 2019.

BRASIL. (2006) Decreto nº. 5.773, de 09 de maio de 2006. Dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação de instituições de educação superior e cursos superiores de graduação e sequenciais no sistema federal de ensino. Disponível em: Acesso em 23 agosto 2019.

BRASIL. (2006) Decreto nº. 5.800, de 8 de junho de 2006. Dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil - UAB. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 2006. Disponível em: Acesso em 20 agosto 2019.

BRASIL. (2007) Portaria Normativa nº. 2/MEC, de 10 de janeiro de 2007. Dispõe sobre os procedimentos de regulação e avaliação da educação superior na modalidade a distância. Disponível em: Acesso em 25 agosto 2019.

BRASIL. (2009) Decreto nº. 6.755, de 29 de janeiro de 2009. Institui a Política Nacional de Formação de Professores do Magistério da Educação básica e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 30 jan. 2009. Disponível em: Acesso em 20 agosto 2019.

BRASIL. (2009) Ministério da Educação. Portaria nº. 9, de 30 de junho de 2009. Institui o Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica no âmbito do Ministério da Educação. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 2009. Disponível em: Acesso em 25 agosto 2019.

BRASIL. (2014) Lei nº. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 26 jun. 2014. Disponível em: Acesso em: 02 agosto 2019.

Costa, C. J. (2007) Modelos de Educação Superior a distância e implementação da Universidade Aberta do Brasil. Revista Brasileira de Informática na Educação, v. 15, n. 2.

Costa, M. L. F., Knuppel, M. A. C., Junior, K. S., Vidal, E. M. (2015) Políticas públicas de educação a distância e o sistema Universidade Aberta do Brasil nas Universidades Estaduais. TICs e EaD em foco, v.1, nº 1, p.1-15.

Fornari, A., Silva, H. O. (2016) Manifestos do ESUD: Ferramenta para elaboração de políticas públicas na EAD. EmRede Revista de Educação a Distância, 2016, v.3, n.2.

Freitas, H. C. L. (2007) A (nova) política de formação de professores: a prioridade postergada. Revista Educação e Sociedade. v. 28, n. 100, p. 1203 - 1230.

Lakatos, E. M., Marconi, M. A. (2011) Metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Atlas.

Libâneo, J. C. (2016) Políticas educacionais no Brasil: desfiguramento da escola e do conhecimento escolar. Cadernos de Pesquisa, v.46, n.159, p.38-62. Disponível em: Acesso em 27 setembro 2019.

MEC/SEED. (2004) Secretaria de Educação a Distância. Departamento de Política de EAD. Chamada Pública MEC/SEED – nº 01/2004. Seleção Pública de Propostas para Apoio Financeiro à Educação Superior a Distância. 2004. Disponível em: Acesso em: 20 agosto 2019.

Pimentel, N. M. (2012) As políticas públicas para as tecnologias de informação e comunicação e educação a distância no Brasil. Educ. foco, Juiz de Fora, v.17, n. 2, p. 83-102.

SÃO PAULO. (2012) Lei nº 14.836, de 20 de julho de 2012 (PL 264/2012 - Governador). Institui a Fundação Universidade Virtual do Estado de São Paulo - UNIVESP, e dá providências correlatas. Disponível em: Acesso em 23 agosto 2019.

Severino, A. J. (2007) Metodologia do trabalho científico. 23 ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez.

Suzina, A. C. (2013) Formulação de Políticas Públicas. Curitiba: Instituto Federal do Paraná, 136 p.

Torres, P. L., Vianney, J., Roesler, J. (2010) Educación superior a distancia en Brasil. In: RAMA, C. (Org.) La educación superior a distancia en America Latina y El Caribe. Palhoça, SC: Ed. Unisul.

UAB. (2016) Universidade Aberta do Brasil. Site Institucional. Disponível em: Acesso em: 26 agosto 2019.

Vieira, J. J., Silva, P. A., Vieira, A. L. C. (2017) A política de Educação a Distância e o aumento das vagas nas Instituições de Ensino Superior: apontamentos. RPGE– Revista online de Política e Gestão Educacional, v.21, n. esp. 1, p. 776-792.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i1.1667

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com