Teaching the theme periodic table in basic education

Glaucia Ribeiro Gonzaga, Jean Carlos Miranda, Matheus Lopes Ferreira

Abstract


The teaching of the periodic table of basic education is present introductory in the 9th grade of elementary school and more deeply in the 1st year of high school. Regardless of the level of approach, its teaching still occurs traditionally in many educational institutions, based on exhaustive memorization of the organizational structure and properties of the elements. This teaching process makes the periodic table a low interest content and neglects the historical process of its construction. In this sense, this article aims to discuss and encourage the adoption of an approach involving the history of science in a contextualized way, in addition to the adoption of other didactic resources, not just the printed table. To this end, we present a brief bibliographical review about the history of the periodic table and its approach in the classroom. It is also suggested the use of different methodologies for teaching the theme in basic education.


Keywords


History of Science; Chemistry; Didatic Resources.

References


Allchin, D. (2014). From Science Studies to Scientific Literacy: A View from the Classroom. Science & Education, v. 23, n. 9, p. 1911-1932.

Barreto, G. S. N.; Xavier, J. L.; Santos, J. D.; Porto, M. D.; Mesquita, N. A. S. (2017). A percepção do software educativo químico pelo professor da Educação Básica. ESPACIOS (CARACAS), v. 38, p. 16-24.

Barros Filho, D. A.; Imbernom, R. A. L.; Netto, S. M. (2014). Distribuição eletrônica e tabela periódica dos elementos. Revista Energia, v. 6, n. 6p, p. 7s.

Barros, I. C. L.; Santos, V. O. (2009). Oficina de Química: experimentos de Química inorgânica para alunos do Ensino Médio. In: 32ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química (32ª RASBQ), 2009, Águas de Lindoia. Anais... Águas de Lindoia, SP. Disponível em: . Acesso em: 26 ago. 2019.

Brasil. (1998). Ministério da Educação e do Desporto. Parâmetros Curriculares Nacionais (3º e 4º ciclos): Ciências Naturais. Brasília.

Brasil. (2017b). Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular – Ensino Médio. Brasília. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2019.

Brasil. (2017a). Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (versão final). Brasília. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2019.

Brasil. (2006). Ministério da Educação. Orientações Curriculares para o Ensino Médio - Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologia. V.2. Brasília: Ministério da Educação – MEC, Secretaria de Educação Básica. 2006.

Brasil. (2002). Ministério da Educação. PCN+ Ensino Médio: orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais – Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: Ministério da Educação – MEC, Secretaria de Educação Média e Tecnológica – SEMTEC. Brasília: MEC/SEMTEC. 141 p.

Carreira, W. (2010). “Química em geral” a partir de uma tabela periódica no microsoft excel: uma estratégia de ensino de química na educação básica. Dissertação (mestrado em Ensino de Ciências na Educação Básica), Universidade do Grande Rio, Escola de Educação, Ciências, Letras, Artes e Humanidades, 2010. 142p.

Castro, C. A. A. A.; Dias, M. M.; Cabral, W. A. (2018). A intertextualidade no gênero textual jornalístico produzido em aulas de Química no Ensino Médio: compreendendo as diferentes relações intertextuais. Educação Básica Revista, v. 4, n. 2, p. 301-310.

Cavalcanti, J. A.; Freitas, J. C. R. de; Melo, A. C. N. de; Freitas Filho, J. R. (2010). Agrotóxicos: Uma Temática para o Ensino de Química. Química Nova na Escola (Impresso), v. 32, n. 1, p. 31-36.

Chassot, A. I. (2003). Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. Ijuí: Ed. Unijuí.

Chassot, A. I. (1993). Catalisando transformações na educação. Ijuí: Ed. Unijuí.

Dallacosta, A.; Fernandes, A. M. da R.; Bastos, R C. (1998). Desenvolvimento de um software educacional para o ensino de química relativo à tabela periódica. In: IV Congresso da Rede Iberoamericana de Informática Educativa (IV RIBIE), Brasília. Anais... Brasília, DF. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2019.

Eichler, M. L.; Del Pino, J. C. D. P. C. (2000). Computadores em Educação Química: Estrutura Atômica e Tabela Periódica. Química Nova, v. 6, n. 23, p. 835-840.

Feltre, R. (2004). Química Geral. v.1, 6. ed. São Paulo: Moderna.

Ferreira, L. H.; Hartwig, D. R.; Oliviera, R. C. (2010). Ensino experimental de Química: uma abordagem investigativa contextualizada. Química Nova na Escola, v. 32, n. 2, p. 101-106.

Ferreira, M. L.; Gonzaga, G. R.; Miranda, J. C. (2018). Avaliação do jogo didático Super Trunfo - Tabela Periódica como ferramenta para o ensino de Química. In: Chinelli, M. V. et al. (Org.). Experiência e Ensino: formação de professores no encontro universidade-escolas. 1.ed. Curitiba: Editora CRV, v. 1, p. 79-90.

Ferreira, T. V.; Cleophas, M. das G. (2019). Concepções dos professores de Química acerca da estratégia mobile learning: um estudo de caso. Revista Debates em Ensino de Química, v. 4, n. 2 (esp), p. 32-48.

Fialho, N. N. (2005). Jogos pedagógicos como ferramentas de ensino. XIV Congresso nacional de educação (XIV EDUCERE). Curitiba, Paraná, Brasil, p. 12298- 12306. Disponível em: . Acesso em: 17 ago. 2019.

Forato, T. C. M.; Pietrocola, M.; Martins, R. A. (2011). Historiografia e natureza da ciência na sala de aula. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 28, n. 1, p. 27-59.

Gil, A. C. (2002). Como classificar as pesquisas. Como elaborar projetos de pesquisa, 4, 44-45.

Gonzalez, F. G.; Paleari, L. M. (2006). O ensino da digestão: nutrição na era das refeições rápidas e do culto ao corpo. Ciência & Educação, v. 12, n. 1, p. 13-24.

Halliday, D.; Resnick, R.; Walker, J. (2001). Fundamentos de Física. v. 4, 6.ed. Tradução: José Paulo Soares de Azevedo. Rio de Janeiro: LTC.

Laburú, C. E.; Barros, M. A.; Kanbach, B. G. (2016). A relação com o saber profissional do professor de física e o fracasso da implementação de atividades experimentais no ensino médio. Investigações em Ensino de Ciências, v. 12, n. 3, p. 305-320.

Leão, M. F.; Costa, M. M. O. D. J.; Oliveira, E. C.; Del Pino, J. C. D. P. C. (2014). O desenvolvimento de práticas musicais no ensino da química para a Educação de Jovens e Adultos. Revista Educação, Cultura e Sociedade, v. 4, n. 1, p. 75-85.

Leão, M. F.; Alves, A. C. T.; Lopes, T. B.; Dutra, M. M. (2018). Utilização de paródias como estratégia de ensino em aulas de química geral na formação inicial de professores. Revista Kiri-Kerê, v. 4, p. 195-214.

Leite, B. S. (2019). O ano internacional da tabela periódica e o ensino de química: das cartas ao digital. Química Nova, v. 42, n. 6, p. 702-710.

Martins, A. F. P. (2007). História e Filosofia da Ciência no ensino: Há muitas pedras nesse caminho. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 24, n. 1, p. 112-131.

Martins, R. de A. (1998). A descoberta dos Raios X: o primeiro comunicado de Röntgen. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 20, n. 4, p. 373-391.

Mendonça, M. L. T. G.; Cruz, R. P. (2008). As dificuldades na aprendizagem da disciplina de química pela visão dos alunos do ensino médio. In: 31ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química (31ª RASBQ). Águas de Lindóia. Resumos... São Paulo: Sociedade Brasileira de Química.

Milaré, T.; Marcondes, M. E. R.; Rezende, D.B. (2010). Química no Ensino Fundamental: discutindo possíveis obstáculos através da análise de um caderno escolar. In: XV Encontro Nacional de Ensino de Química (XV ENEQ), Brasília. Anais... Brasília, DF. Disponível em: http://www.sbq.org.br/eneq/xv/resumos/R0622-2.pdf Acesso em: 17 ago. 2019.

Mortimer, E. F. (1997). Para além das fronteiras da Química: relações entre Filosofia, Psicologia e Ensino de Química. Química Nova, v. 20, n. 2, p. 200-207.

Mortimer, E. F; Machado, A. H; Romanelli, L. I. (2000). A proposta curricular de Química do Estado de Minas Gerais: fundamentos e pressupostos. Química Nova, v. 23, n. 2, p. 273-283.

Narciso JR, J.; Jordão, M. (2000). Tabela Periódica: não decore isso. São Paulo: Do Brasil.

Nova, A. C. F. V.; Almeida, D. P. G.; Almeida, M. A. V. (2009). Marcos históricos da construção da tabela periódica e seu aprimoramento. In: IX Jornada de Ensino, Pesquisa e Extensão e Semana Nacional de Ciências e Tecnologia (IX JEPEX), Recife. Anais... Recife/ PE. Disponível: http://www.eventosufrpe.com.br/jepex2009/cd/resumos/r0249-3.pdf Acesso em: 17 ago. 2019.

Oliveira, L. M. S.; Silva, O. G.; Ferreira, U. V. S. (2010). Desenvolvendo Jogos Didáticos para o Ensino de Química. Holos (Natal. Online), v. 5, p. 166-175.

Resende, E. F.; Gomides, J. N. (2012). Jogos Lúdicos: uma proposta de mudança do ensino tradicional de química. Revista Brasileira de Ensino de Química, v. 7, n. 2, p. 69-80.

Santana, E. M.; Rezende, D. B. (2007). A influência de Jogos e atividades lúdicas no Ensino e Aprendizagem de Química. In: VI Encontro de Pesquisa em Ensino de Ciências (VI ENPEC), Florianópolis, Brasil. Anais... Florianópolis, SC. Disponível em: http://sec.sbq.org.br/cdrom/31ra/resumos/T0702-2.pdf Acesso em: 17 ago. 2019.

Santos, J. S.; Silva, D. M.; Silva, A. F. C.; Oliveira, J. J. S.; Silva, A. B. (2012). Aplicação de um Jogo Didático (Ludo) Explorando o Conteúdo da Tabela Periódica no Ensino Médio. Revista Brasileira de Ensino de Química, v. 7, n. 2, p. 61-68.

Schnetzler, R. P. (2002). A pesquisa em Ensino de Química no Brasil: Conquistas e Perspectivas. Química Nova, v. 25, n. supl 1, p. 14-24.

Targino, A. R. L.; Giordan, M. (2015). Textos literários de divulgação científica no ensino da lei periódica: potencialidades e limitações. In: do X Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (X ENPEC), Águas de Lindóia, Brasil. Anais... Águas de Lindóia, SP. Disponível em: . Acesso em: 25 ago.2019.

Tolentino, M.; Rocha-Filho, R. C.; Chagas, A. P. (1997). Alguns Aspectos Históricos da Classificação Periódica dos Elementos Químicos. Química Nova, v. 20, n. 1, p. 103-117.

Trassi, R. C. M.; Castellani, A. M.; Gonçalves, J. E.; Toledo, E. A. (2001). Tabela periódica interactiva: um estímulo à compreensão. Acta Scientiarum, v. 23, n. 6, p. 1335-1339.

Trindade, L. S.; Rodrigues, S. P.; Saito, F.; Beltran, M. H. R. (2010). História da Ciência e Ensino: alguns desafios. In: Beltran, M. H. R.; Saito, F.; Trindade, L. S. (Orgs.) História da Ciência: Tópicos Atuais. São Paulo: Livraria da Física, Capes. p. 119-132.

Trombley, L. (2000). Mastering The Periodic Table. Maine: Walch.

Usberco, J; Salvador, E. (2002). Química. Volume único. 5.ed. São Paulo: Saraiva.

Xavier, A. M.; Lima, A. G.; Vigna, C. R. M.; Verbi, F. M.; Bortoleto, K. G.; Collins, C. H.; Bueno, M. I. M. S. (2007). Marcos da história da radioatividade e tendências atuais. Química Nova. v. 30, n. 1, p. 83-91.

Xavier, A. R.; Fialho, L. M. F.; Lima, V. F. (2019). Tecnologias digitais e o ensino de Química: o uso de softwares livres como ferramentas metodológicas. Foro de Educación, v. 17, n. 27, p. 289-308.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i1.1657

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356