Thematic Projects and Mathematical Modelling in University Extension

Regina Helena de Oliveira Lino Franchi, Vivilí Maria Silva Gomes

Abstract


The extension is an essential academic practice in universities, associated with teaching and research. In initial or continuing teacher education courses the extension actions may promote the integration of theory and practice, approaching the University to the Basic Education. In this article we present and discuss the dynamics of developing an extension course, aimed to mathematics teachers training, held at the Federal University of ABC (UFABC) in the city of Santo André, SP. The course aimed to provide participants with involvement with interdisciplinary themes through the integration between Project Work and Mathematical Modelling. Our aim in this article is to analyze the course's contributions to both education and practice of the teachers. As data we have used records and productions of participants, including their statements. Through the qualitative methodology, we analyzed the data trying to identify, in the participants' manifestations, indications of possible contributions of the activities developed for the initial, continued formation and for the teaching practice We have identified that the course provided teachers in training with a new perspective of the Mathematics and Education, encouraging  alternative practices to the so-called traditional classes, such as Thematic Projects and Mathematical Modelling, which proved to be viable for the school at different levels, from the experience of this type of practice in the course.


Keywords


Mathematics Teaching; Continuing Teacher Training; Interdisciplinary Projects.

References


Almeida, L. M. W. (2009, set) Modelagem matemática na formação inicial de professores de matemática. Anais do Encontro Paranaense em Educação Matemática, Guarapuava, PR, Brasil, X.

Alro, H., & Skovsmose, O. (2006) Diálogo e aprendizagem em educação matemática. Belo Horizonte: Autêntica Editora.

Araújo, J. L. (2012) Ser crítico em projetos de modelagem em uma perspectiva crítica de educação matemática. Bolema, 26(43) 839-859. Recuperado em http://www.scielo.br/pdf/bolema/v26n43/05.pdf

Barbosa, J. C. (2001) Modelagem matemática e os professores: a questão da formação. Bolema, Rio Claro, 14(15) 5-23. Recuperado em https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/bolema/article/view/10622

Barbosa, J. C. (2004) Modelagem matemática: O que é? Por que? Como? Revista Veritati, (4) 73-80. Recuperado em http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/2010/Matematica/artigo_veritati_jonei.pdf

Bassanezzi, R. C. (2002) Ensino–aprendizagem com modelagem matemática: uma nova estratégia. São Paulo: Contexto.

Bassanezi, R. C. & Ferreira Jr, W. C. (1988) Equações diferenciais com aplicações. São Paulo: Harbra.

Bogdan, R. & Biklen, S. (1994) Investigação qualitativa em educação: Uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora.

Brasil (2018) Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. In: Legislação Brasileira sobre Educação. 5.ed. Brasília: Edições Câmara. (Série legislação; n. 269 E-book) Versão E-book.

Burak, D. (2004, nov) Modelagem matemática e a sala de aula. Anais do Encontro Paranaense em Educação Matemática, Londrina, PR, Brasil, I.

Burak, D. (2010) Modelagem matemática sob um olhar da educação matemática e suas implicações para a construção do conhecimento matemático em sala de aula. Revista de Modelagem na Educação Matemática, 1(1), 10-27. Recuperado em https://proxy.furb.br/ojs/index.php/modelagem/index

Campos, D. G. (2015) O desenvolvimento de posturas críticas nos estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental por meio da Modelagem Matemática. (Dissertação de Mestrado), Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, MG, Brasil.

Cattai, M. D. S. & Penteado, M. G. (2009) A formação do professor de matemática e o trabalho com projetos na escola. Ciência & Educação 15(1) 105-20. Recuperado em http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v15n1/v15n1a06.pdf

D’Ambrosio, U. (1986) Da realidade à ação: reflexões sobre educação e matemática. São Paulo: Summus Editorial.

Ferreira, N. S. (2013) Modelagem Matemática e Tecnologias de Informação e Comunicação como ambiente para abordagem do conceito de Função segundo a Educação Matemática Crítica. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, MG, Brasil.

Ferreira, N. S. & Franchi, R. H. O. L. (2019) Projetos de modelagem no ensino médio: usando a matemática para compreender a realidade e para ser crítico. In: A. Schewtschik. (Org.) Matemática, ciência e aplicações (v.1, pp. 381-391). Ponta Grossa: Atena Editora.

Franchi, R. H. O. L. (1993) A modelagem matemática como estratégia de aprendizagem do Cálculo Diferencial e Integral nos cursos de Engenharia. (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, SP, Brasil.

Franchi, R. H. O. L. (2005, nov) Modelagem matemática, interpretação e ação sobre a realidade: um possível passo em direção a transdisciplinaridade. Anais da Conferência Nacional sobre modelagem e educação matemática, Feira de Santana, BA, Brasil, IV.

Franchi, R. H. O. L. (2007) Ambientes de aprendizagem fundamentados na Modelagem Matemática e na Informática como possibilidades para a educação matemática. In: BARBOSA et al (org.) Modelagem na Educação Matemática Brasileira: pesquisas e práticas educacionais. Recife: SBEM, 2007.

Franchi, R. H. O. L. (2013) Algumas lições de Bassanezi sobre a modelagem em contextos educacionais: reflexões sobre a condução de um projeto em um curso de licenciatura. In: S. Biembengut et al (org.) Modelagem (em) comum: um tributo a Rodney Carlos Bassanezi (pp. 133-154). Santo André: Universidade Federal do ABC.

Hernández, F. (1998) Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artmed.

Imbernón, F. (2010) Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez.

Jacobini, O. R. (2004) A Modelagem matemática como instrumento de ação política na sala de aula. (Tese de Doutorado). Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, SP, Brasil.

Jacobini, O. R.& Wodewotzki, M. L. L. (2006) Uma reflexão sobre a modelagem matemática no contexto da educação matemática crítica, Bolema 19(25) 71-88. Recuperado em http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/bolema/article/view/1876

Malheiros, A. P. S. (2008) Educação matemática online: a elaboração de projetos de modelagem (Tese de Doutorado). Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, SP, Brasil.

Oliveira, A. M. P. (2010) Modelagem matemática e as tensões nos discursos dos professores. (Tese de Doutorado). Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, BA, Brasil.

Skovsmose, O. (2001) Educação matemática crítica: A questão da democracia. Campinas: Papirus.

Serrano, R. S. M. (2010) Conceitos de extensão universitária: um diálogo com Paulo Freire. Recuperado em: www.prac.ufpb.br/copac/extelar/atividades/discussao/artigos/conceitos_de_extensao_universitaria.pdf

UFABC. Comitê de Extensão e Cultura. Resolução do CEC nº 007, de 18 de abril de 2017. Define as atividades de Extensão Universitária da UFABC. Santo André: UFABC, 2017. Recuperado em http://proec.ufabc.edu.br/images/a-proex/portarias-e-resolucoes/resolucoes-2017/Resolu%C3%A7%C3%A3o_CEC_007_17_Define_Extens%C3%A3o_-_Boletim.pdf




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i1.1632

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356