Evaluation of communication between health professionals and users of a public maternity hospital

Laila da Silva Mota, Márcia Sousa Santos, Wenderson Costa da Silva, Layse Siqueira Costa Miranda, Rogério Cruz Mendes, Bianca Santos Soares

Abstract


Objective: To evaluate the perception of health professionals and users about communication in the hospital environment. Methodology: This is a qualitative, exploratory and descriptive field research. To understand the results and the meaning of communication between professionals and users, the data were organized from the speeches of patients and health professionals from a public maternity hospital. Results: Among the 20 users interviewed, 14 (70%) said that communication is great, 01 (5%) people reported that communication is regular, but needs to improve, 03 (15%) people said that communication is more or less and 02 (10%) people reported that communication is poor. Among the 20 professionals interviewed, 05 (25%) said they need not change that their communication with the patient is excellent, 09 (5%) people reported that it is always good to improve their communication with the patient 02 (10%) people spoke that their communication with the user is humanized and 04 (20%) people reported that because of the short time that communication has to be quickly explaining the entire procedure. Conclusion: there are still communication failures, since the professional is more focused on the procedure, forgetting the provision of humanized care. Thus it is expected that there will be more empathy and responsibility with the parties involved for the development of a humanized assistance, understanding the users' complaints and reducing the communication failures.


Keywords


Intercommunication; Health institutions; Health Personnel; Patient.

References


Bardin, L. (2002). Análise de conteúdo. Lisboa: editora 70.

Bellenzani, R, Nemes, MIB, & Paiva, V. (2013). Comunicação profissional-paciente e cuidado: avaliação de uma intervenção para adesão ao tratamento de HIV/Aids. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, 17(47), 803-834.

Brandão, ALRBS, Giovanella, L, & Campos, CEA. (2013). Avaliação da atenção básica pela perspectiva dos usuários: adaptação do instrumento EUROPEP para grandes centros urbanos brasileiros. Ciência & Saúde Coletiva, 18(1), 103-114.

Carneiro, MSM, Melo, DMS, Gomes, JM, Pinto, FJM, & Silva, MGC da. (2014). Avaliação do atributo coordenação da Atenção Primária à Saúde: aplicação do PCATool a profissionais e usuários. Saúde em Debate, 38(spe), 279-295.

Carvalho, DO, Santos, NNRC, Silva, ARV, & Carvalho, GCN. (2015). Percepção do profissional de enfermagem acerca do cuidado humanizado no ambiente hospitalar. Revista interdisciplinar, 8(3), 61-74.

Cauduro, FLF, Sarquis, LM, Sarquis, LMM, Cruz, EDA. (2015). Cultura de segurança entre profissionais de centro cirúrgico. Cogitare Enfermagem, 20(1), 129-138.

Coriolano-Marinus, MWL, Queiroga, BAM de, Ruiz-Moreno, L, & Lima, LS de. (2014). Comunicação nas práticas em saúde: revisão integrativa da literatura. Saúde e Sociedade, 23(4), 1356-1369.

Deslandes, SF, & Mitre, RMA. (2009). Processo comunicativo e humanização em saúde. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, 13(Suppl. 1), 641-649.

Dias, EC, & Silva, TL e. (2013). Contribuições da Atenção Primária em Saúde para a implementação da Política Nacional de Saúde e Segurança no Trabalho (PNSST). Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, 38(127), 31-43.

Gaspar, MRF, Massi, GA, Gonçalves, CGO, & Willig, MH (2015). A equipe de enfermagem e a comunicação com o paciente traqueostomizado. Revista CEFAC, 17(3), 734-744.

Martins, BM, & Araujo, TCCF de. Comunicação no contexto de reabilitação: o encontro entre enfermeiro e paciente. Psicologia Argumento, 26(53), 109-116.

Morais, TC, & Wünsch, DS. Os desafios para efetivação da humanização hospitalar: a percepção dos usuários e profissionais de uma unidade de internação pediátrica. Textos & Contextos, 12 (1), 100-113.

Moura, MAA de, Watanabe, EMM, Santos, ATR dos, Cypriano, SR, & Maia, LFS. (2014). O papel do enfermeiro no atendimento humanizado de urgência e emergência. Revista Recien-Revista Científica de Enfermagem, 4(11), 10-17.

Oliveira, NES, Oliveira, LMAC, Lucchese, R, Alvarenga, GC, & Brasil, VV. (2013). Humanização na teoria e na prática: a construção do agir de uma equipe de enfermeiros. Revista Eletrônica de Enfermagem, 15(2), 334-43.

Pott, FS, Stahlhoefer, T, Felix, JVC, & Meier, MJ. (2013). Medidas de conforto e comunicação nas ações de cuidado de enfermagem ao paciente crítico. Revista Brasileira de Enfermagem, 66(2), 174-179.

Silva, RC da, & Barros, CVL. (2015). Comunicação terapêutica relacionada ao cuidado humanizado e a segurança do paciente em unidade hospitalar. Saúde & ciência em ação, 1(1), 13-25.

Silva, TR da, & Motta, RF. (2015). A percepção dos usuários sobre a política de saúde na atenção básica. Mudanças-Psicologia da Saúde, 23(2), 17-25.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i1.1621

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356