Fieldtrips: a possibility for mathematics education

Ana Paula Dick, Júlio César Rodrigues da Silva, Simone Beatriz Reckziegel Henckes, Miriam Ines Marchi, Andreia Aparecida Guimarães Strohschoen

Abstract


This paper presents the pedagogical strategy Field trips as a proposal for the teaching of Mathematics subject content in Elementary School. Initially, an experience of an ecological trail is reported in Parque Witeck, located in Novos Cabrais/RS, during the course “Field Trips in Environmental Education applied to the Exact Sciences”, from the Professional Master in Exact Sciences Teaching, from a State University of Rio Grande do Sul/Brazil. At the end of the trail the class was divided into small groups and as an activity they should develop teaching and learning strategies based on the theme: Field Trips, relating to subjects worked on in Basic Education. Following, three possible activities are proposed to be explored in the Mathematics Teaching of the 7th, 8th and 9th grades of Elementary School, namely: fractals, symmetry and trigonometry, respectively. It is hoped with the proposals made, that teachers will be encouraged, by reading this article, to include Field Trips in their planning, realizing that these non-formal spaces are conducive to teaching in all areas of knowledge.


Keywords


Witeck Park. Teaching strategy. Fractals. Symmetry. Trigonometry.

References


Albuquerque, F.P., Milléo, J., Lima, J.M.M. & Barbola, I. de F. (2014). Entomologia no ensino médio técnico agrícola: Uma proposta de trabalho. Revista Eletrônica de Educação, v. 8(3): 251-265. Disponível em: . Acesso em 02 set. 2019.

Anastasiou, L. G. C. & Alves, L. P. (2004). Estratégias de ensinagem. In: Anastasiou, L. G. C.; Alves, L. P. (Orgs.). Processos de ensinagem na universidade. Pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 3. ed. Joinville: Univille, p. 67-100.

Barbosa, L.N., Musa, C.I., Strohschoen, A.A.G. & Oaigen, E.R. (2014). Trilhas ecológicas temáticas: uma abordagem transversal utilizando o tema resíduos sólidos. Revista destaques acadêmicos, 6(3): 178-195. Disponível em: < http://www.univates.br/revistas/index.php/destaques/article/download/428/420>. Acesso em: 02 set. 2019.

Brasil. (2013). Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/docman/julho-2013-pdf/13677-diretrizes-educacao-basica-2013-pdf/file>. Acesso em 02 set. 2019.

Corrêa, S. et al. (2005). Anuário brasileiro da silvicultura 2005. Santa Cruz do Sul: Editora Gazeta Santa Cruz. Disponível em: < http://www.editoragazeta.com.br/produto/anuario-brasileiro-da-silvicultura-2005/>. Acesso em 02 set. 2019.

Delizoicov, D.; Angotti, J. A. & Pernambuco, M. M. (2011). Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Editora Cortez.

Fontinha, F. (2017). Saídas de Campo no Ensino da Geografia: Uma Metodologia Ainda Atual? Revista de Educação Geográfica, 1:79-91. Disponível em: < http://ojs.letras.up.pt/index.php/GETUP/article/view/2160>. Acesso em: 02 set. 2019.

Huertas, D. M. (2007). Além do aspecto puramente acadêmico: o trabalho de campo como uma verdadeira experiência de vida. GEOUSP. Espaço e Tempo, 21: 149-156. Disponível em: < http://www.revistas.usp.br/geousp/article/view/74054/77696>. Acesso em: 02 set. 2019.

Jacobucci, D.F.C. (2008). Contribuição dos espaços não-formais de educação para a formação da cultura científica. Revista em Expansão, 7(1): 57-66. Disponível em: < http://www.seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/viewFile/20390/10860>. Acesso em: 02 set. 2019.

Oliveira, C. D. M.& Assis, R. J. S. (2009). Travessias da aula em campo na geografia escolar: a necessidade convertida para além da fábula. Educação e Pesquisa, 35(1):195-209. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ep/v35n1/a13v35n1>. Acesso em 02 set. 2019.

Pinto, L. T. & Figueiredo, V. A. (2010). O ensino de Ciências e os espaços não formais de ensino. Um estudo sobre o ensino de Ciências no município de Duque de Caxias/RJ. In: Simpósio Nacional de Ensino de Ciências e Tecnologia. Ponta Grossa/PR. Anais... 07 a 09 de out. 2010. Disponível em: < http://www.sinect.com.br/anais2010/artigos/EC/179.pdf>. Acesso em 02 set. 2019.

Reis, E. F.; Pastana; C. de O.; Henckes, S. B. R.; Marchi, M. I. & Strohschoen, A. A. G. (2017). Saídas a campo: possibilidades de ensino e aprendizagem em ambiente não formal. Rev. Ciência em Tela, 10(1). Disponível em: . Acesso em 02 set. 2019.

Santos, N. de A. (2018). Prática de campo: desenvolvendo uma atitude científica nos estudantes. In: Leal, E. A.; Miranda, G.J. & Nova, S.P.de C.C. (orgs.) Revolucionando a sala de aula: como envolver o estudante aplicando as técnicas de metodologias ativas de aprendizagem. São Paulo: Atlas, p.201-213.

Seniciato, T. & Cavassan, O. (2004). Aulas de campo em ambientes naturais e aprendizagem em ciências – um estudo com alunos do ensino fundamental. Ciência & Educação, 10(1): 133-147. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-73132004000100010&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 02 set. 2019.

Silva, M. S. & Campos, C. R. P. (2017). Atividades investigativas na formação de professores de ciências: uma aula de campo na Formação Barreiras de Marataízes, ES. Rev. Ciênc. Educ., 23(3): 775-793. Disponível em: . Acesso em: 02 set. 2019.

Silva, G. S.; Gonçalves, M. C. S. & Silva, V. J. da. (2011). Histórias e Memórias: Experiências Compartilhadas em João Pinheiro. João Pinheiro: Patrimônio Cultural de João Pinheiro.

Silva, J. S. R.; Silva, M. B. & Varejão, J. L. (2010). Os (des)caminhos da educação: a importância do trabalho de campo na geografia. Vértices, 12(3): 187-197. Disponível em: . Acesso em: 02 set. 2019.

Sousa, E.G. de & Leal, E.A. (2018). Visita técnica: uma viagem pela teoria-prática-ensino-aprendizagem. In: Leal, E. A.; Miranda, G.J. & Nova, S.P.de C.C. (orgs.) Revolucionando a sala de aula: como envolver o estudante aplicando as técnicas de metodologias ativas de aprendizagem. São Paulo: Atlas. p.15-29.

Viveiro, A. A. (2006). Atividades de campo no ensino de ciências: investigando concepções e práticas de um grupo de professores. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência) - Faculdade de Ciência, Universidade Estadual Paulista. Bauru.

Viveiro, A. A. & Diniz, R. E. S. (2009). Atividades de campo no ensino das ciências e na educação ambiental: refletindo sobre as potencialidades desta estratégia na prática escolar. Ciência em Tela, 2(1). Disponível em:

/0109viveiro.pdf>. Acesso em 02 set. 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i1.1563

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356