The importance of contextualization in pedagogical practice

Anaquel Gonçalves Albuquerque

Abstract


This article aims to discuss the importance of contextualization in pedagogical practice, enabling the reflection on meaningful learning, which occurs through the relationship between students' personal experiences and the school curriculum. Recognizing that learning should be a dialogical process, the concept is reaffirmed that it is through dialogue that the teacher knows the student, identifies their thinking and, only then, can reflect on the changes necessary to favor their development. Through bibliographic research it was found that when students can relate the contents studied in the classroom with situations experienced in everyday life, the results are more satisfactory in terms of learning.


Keywords


Contextualization; Personal experiences; School curriculum.

References


Alliaud, A. (2017). Los artesanos de la enseñanza: acerca de la formación de maestros com ofício. Buenos Aires: Paidós,

Ausubel, D. (1963). The Psychology of meaningful verbal learning. New York: Grune & Stratton.

Boccato, V.R.C. (2006). Metodologia da pesquisa bibliográfica na área odontológica e o artigo científico como forma de comunicação. Revista Odontológica Universitária da Cidade de São Paulo, 18(3), 265-274.

Brousseau, G. (1996). Fondement et Méthodes de la Didactique des Mathématiques. In J. Brun (Ed.), Didactique des mathématiques (pp. 45-144). Lausanne: Delachaux et Niestlé.

Carvalho, A.M.P. (2009). Critérios estruturantes para o ensino das Ciências. In C., A.M.P. (Ed.) Ensino de Ciências: unindo a pesquisa e a prática. São Paulo: Cengage Learning.

Fazenda, I. (1994). Práticas interdisciplinares na escola. São Paulo: Papirus.

Fernandes, S. da S. (2006). A Contextualização no ensino de Matemática- um estudo com alunos e professores da rede particular do Distrito Federal. Disponível em https://www.ucb.br/sites/100/103/TCC/22006/SusanadaSilvaFernandes.pdf Acesso em 02 de Julho de 2019.

Freire, P. (1996). Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra.

Kato, D. S. (2007). O significado pedagógico da contextualização para o ensino de ciências: análise dos documentos curriculares oficiais e de professores. Dissertação de mestrado, Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Kato, D.S; Kawasaki, C.S. (2011). As concepções de contextualização do ensino em documentos curriculares oficiais e de professores de Ciências. Ciência & Educação, 17 (1), pp. 35-50.

Lobato, A. (2008). Contextualização: um conceito em debate. Revista da Educação Pública Acesso em 10 de Julho de 2019, em http://www.educacaopublica.rj.gov.br.

Minayo, M.C.S. (2013). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em Saúde (13 ed.). São Paulo: Editora Hucitec.

Moreira, A. (2006). Teorias de aprendizagem. São Paulo: EPU.

Moreira, A. F. B., & Kramer, S. (2007). Contemporaneidade, educação e tecnologia. Educação & Sociedade, 28(100), 1037-1057.

Pacheco, J., & Flores, A. (1999). Formação e avaliação de professores. Porto: Porto Editora.

Parâmetros Curriculares Nacionais. 1988. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília, 1988.

Parecer CEB n. 15/98. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. (1998). Ministério da Educação e do Desporto. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Brasília.1998.

Perrenoud, P. (1998). Construire des competences est-ce tourner le dos aux savoirs? In Résonances. Mensuel de L’ecole Valaisanne, 3, 3-7.

Pereira, A.S., Shitsuka, D.M., Pereira, F.J. & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa cientifica. [e-book] Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_MetodologiaPesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1. Acesso em: 03 agosto 2019.

Ricardo, E.C. (2003). Implementação dos PCN em sala de aula: dificuldades e possibilidades. Caderno Brasileiro de Ensino de Física. Florianópolis, 4 (1).

Santos, J. (2008). Aprendizagem Significativa: modalidades de aprendizagem e o papel do professor. Porto Alegre: Mediação.

Sousa Santos, B. (2002). Os processos da globalização. In: Sousa Santos, B. (Org.). A globalização e os processos sociais. São Paulo: Cortez.

Spinello, M.C. (2014). As dificuldades de aprendizagem encontradas na Educação Infantil. Revista de Educação do IDEAU, 9 (20).

Tafner, E. (2003). A Contextualização do ensino como fio condutor do processo de aprendizagem. Revista da Pós, 1 (3).

Tardif, M. (2002). Saberes docentes e a formação profissional. Petrópolis/RJ: Vozes.

Vasconcelos, M., & Rêgo, R. (2010). A Contextualização na Sala de Aula: concepções iniciais. Acesso em 20 de Julho de 2019. Disponível em http://www.sbem.com.br.

Vergara, S. C. (1998). Projetos e relatórios de pesquisa em Administração. 2. ed. S.P: Atlas.

Wartha, E. J.; Alário, A. F. (2005, Novembro). A contextualização no Ensino de Química através do Livro Didático. Revista Química Nova na Escola, 22.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i11.1472

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356