Survey of Exotic Species in Conservation Units: The Case of the State of Rio de Janeiro

Rafael de Oliveira Rocha, Marcelo Borges Rocha

Abstract


The growing increase in the human population has been causing biodiversity to be reduced. Processes such as habitat loss and fragmentation, excessive exploitation of plant and animal species and the introduction of exotic species contribute to this loss. In this context, this study aimed to carry out a survey on the occurrence of exotic species of fauna and flora in the federal and state conservation units of the state of Rio de Janeiro.  Initially, there was a consultation of the management plans of the units through the sites of the Chico Mendes Institute for Biodiversity Conservation (ICMBio) and the State Institute of Environment (INEA). In order to systate the analyzed data, four categories were created referring to the management plans, Category 1: without management plan; Category 2: Without management plan, but which have a decree published in the Official Gazette of the Union, which establishes the elaboration of official document; Category 3: With management plan, but no type of exotic species is cited; Category 4: With management plan, where exotic species are cited. Among the animal species, the most common to these UCs was the star-white-tufed Tamarin (Callithrix jacchus Linnaeus, 1758), found in 10 UCs and among the plant species, the most common was the Jaqueira (Artocarpus heterophyllus Linnaeus, 1753), found in 11 UCs. This study provided information and a report on the distribution pattern, in the federal and state UCs of the state of Rio de Janeiro, of species that has the ability to cause imbalance in different ecosystems.


Keywords


environmental impact; Biological invasion; Management plan; Conservation of biodiversity.

References


Barros, L. S. C., & Leuzinger, M. D. (2018) Planos de Manejo: Panorama, Desafios e Perspectivas. Cadernos do Programa de Pós-Graduação em Direito–PPGDir./UFRGS, 13(2).

Brito, D. M. C. (2008). Conflitos em unidades de conservação. PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP, 1(1).

Campos, J. B., Tossulino, M. D. G. P., & Müller, C. R. C. (2006). Unidades de Conservação: ações para valorização da biodiversidade. Instituto Ambiental do Paraná.

Carvalho, J., Ferreira, A. M., Belão, M., & Boçon, R. (2013). Exóticas invasoras nas rodovias BR 277, PR 508, PR 407, Paraná, Brasil. Floresta, 44(2), 249-258.

CEPAN – Centro de Pesquisas Ambientas do Nordeste (2009). Contextualização sobre espécies exóticas invasoras. Recife, Pernambuco.

Davis, M. A. (2009). Invasion biology. Oxford University Press on Demand.

Dos Anjos, L. A., & da Rocha, C. F. D. (2008) A Lagartixa Hemidactylus mabouia Moreau de Jonnes, 1818 (Gekkonidae): uma espécie exótica e invasora amplamente estabelecida no Brasil. Natureza & conservação, 6(1), 78-89.

GBO-4 - Global Biodiversity Outlook (2014). Panorama da Biodiversidade Global 4: Uma avaliação intermediária do progresso rumo à implementação do Plano Estratégico para a Biodiversidade 2011-2020. Brasília, Brasil.

GISP - The Global Invasive Species Programme. (2007). The Economic Impact and Appropriate Management of Selected Invasive Alien Species on the African Continent. Report prepared by CSIR, South Africa.

Goldberg, S. R., Bursey, C. R., & Telford, S. R. (2003). Metazoan endoparasites of 11 species of lizards from Pakistan. Comparative Parasitology, 70(1), 46-55.

ICMBio - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. (2017). Instrução Normativa n° 7, de 21 de dezembro de 2017.

Lei n. 9985, de 15 de julho de 2000. Regulamenta o art. 225, § 1o, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências.

Menegassi, D. (2017). É hora de repensar o Plano de Manejo. Recuperado de https://www.oeco.org.br/reportagens/e-hora-de-repensar-o-plano-de-manejo. Acesso em: 04 de julho de 2019.

Miranda, J. C., de Azevedo S. C. E., & Mazzoni, R. (2010). Ocorrência da tilápia do Nilo Oreochromis niloticus Linnaeus, 1758 na microbacia do rio Mato Grosso, Saquarema, Estado do Rio de Janeiro. SaBios-Revista de Saúde e Biologia, 5(2).

MMA – MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE (2019A). IMPACTOS SOBRE A BIODIVERSIDADE. RECUPERADO DE HTTP://WWW.MMA.GOV.BR/BIODIVERSIDADE/BIODIVERSIDADE-GLOBAL/IMPACTOS.HTML. ACESSO EM: 04 DE JULHO DE 2019.

MMA – MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE (2019B). PLANO DE MANEJO. RECUPERADO DE: HTTP://WWW.MMA.GOV.BR/AREAS-PROTEGIDAS/UNIDADES-DE-CONSERVACAO/PLANO-DE-MANEJO. ACESSO EM: 04 DE JULHO DE 2019.

Morais Jr, M. M., Ruiz-Miranda, C. R., Grativol, A. D., de Andrade, C. C., Lima, C. S., Martins, A., & Beck, B. B. (2008). Os sagüis, Callithrix Jacchus e penicillata, como espécies invasoras na região de ocorrência do mico-leão dourado. Conservação do mico-leão-dourado, 28820, 86.

Novelli, F. Z., Moreira, R. P. G., Duca, C., & Silva, A. G. (2010). O papel da barocoria na estruturação da população da jaqueira, Artocarpus heterophyllus Lam. na Reserva Biológica de Duas Bocas, Cariacica, Espírito Santo. Natureza on line, 8(2), 91-94.

Perdomo, M., & Magalhães, L. M. S. (2007). Ação alelopática da jaqueira (Artocarpus heterophyllus) em laboratório. Floresta e Ambiente, 14(1), 52-55.

Pivello, V. R. (2011). Invasões biológicas no cerrado brasileiro: efeitos da introdução de espécies exóticas sobre a biodiversidade. Ecologia. info, 33.

Pysek, P. (1995). On the terminology used in plant invasion studies. Plant invasions: general aspects and special problems, 71-81.

Rocha, L. F., Lima, G. S., Martins, S. V., Torres, F. T. P., & Reis, C. R. (2018). Avaliação da presença de espécies exóticas em unidades de conservação estaduais de Minas Gerais. Revista de Ciências Agroambientais, 15(2), 238-248.

Sampaio, A. B., & Schmidt, I. B. (2013). Espécies exóticas invasoras em unidades de conservação federais do Brasil. Biodiversidade Brasileira, (2), 32-49.

Silva, D. A. D. (2015). Avaliação quali-quantitativa da mangueira (Mangifera indica L.) na arborização viária e percepção dos moradores da cidade de Belém-PA. (Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

Ziller, S. R. (2001). Plantas exóticas invasoras: a ameaça da contaminação biológica. Ciência Hoje, 30(178), 77-79.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i10.1406

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356