Knowledge of nurses in an intensive therapy unit on health care-infected infections

Marcelo Augusto Wachholtz, Arlete Eli Kunz da Costa, Luís Felipe Pissaia

Abstract


This study aimed to describe the knowledge of nurses of an Intensive Care Unit (ICU) of a mid-size Taquari Valley Hospital about Healthcare-Related Infections (IRAS). This is an exploratory, descriptive, cross-sectional study with a qualitative approach, conducted with six intensive care nurses. Data collection was performed through a semi-structured interview with guiding questions elaborated by the researcher. The interviews had their audios recorded and analyzed according to Bardin's Content Analysis. The study showed clear understanding of nurses about the term IRAS. Respondents cited hand hygiene, use of Personal Protective Equipment (PPE), and continuing health education as tools to combat HAI. In general, they stated that HAI impact patients, increasing their length of stay, increasing costs for the institution, the presence of bacterial resistance due to the irrational use of antibiotics (ATBs). Thus, the reflection by prescribing professionals about the importance of rational use of ATBs is fundamental. Healthcare professionals involved in patient care should reflect on the impact that HAI has on the patient, improving care delivery.


Keywords


Infection Related to Health Care; Intensive care unit; Infection control; Nursing.

References


Albuquerque, A. M., Souza, A. P. M., Torquato, I. M. B., Trigueiro, J. V. S., Araújo Ferreira, J., & Ramalho, M. A. N. (2013). Infecção cruzada no Centro de Terapia Intensiva à luz da literatura. Rev. Ciênc. Saúde Nova Esperança. 11(1): 78-87.

Bardin, L. (2016). Análise de Conteúdo. Tradução: Luís Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70.

Barros, C. S. M. A. (2016). Custos atribuídos às infecções de sítio cirúrgico em um Hospital Universitário em Salvador-Bahia. 2016. 100 f. il. Tese (Doutorado em Biotecnologia em Saúde e Medicina Investigativa) - Fundação Oswaldo Cruz, Instituto de Pesquisas Gonçalo Moniz, Salvador.

Brasil. (1998). Ministério da Saúde. Portaria no 2.616, de 12 de maio de 1998. Dispõe sobre a obrigatoriedade da manutenção, pelos hospitais do país, de Programa de Controle de Infecções Hospitalares. Brasília: Diário Oficial da União [DOU]; 13 de maio 1998. Seção 1, no 89, p. 133-5.

Brasil. (2007). Ministério do Trabalho. NR-6: equipamento de proteção individual - EPI. In: Segurança e Medicina do Trabalho. 61a. ed. São Paulo: Atlas. p.73-80.

Carrara, D., Strabelli, T. M. V. & Uip, D. E. (2016). Controle de infecção: a prática do terceiro milênio. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. E-BOOK.

Couto, R. C., Pedrosa, T. M. G., Cunha, A. F. A. & Amaral, D. B. (2009). Infecção hospitalar e outras complicações não infecciosas da doença: epidemiologia, controle e tratamento. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

Fernandes, A. T., Fernandes, M. O. V. & Filho, N. R. (2000). A Infecção Hospitalar e suas interfaces na área da saúde. 2. ed. São Paulo: Athene.

Ferreira, A. M., Andrade, D., Almeida, M. T. G., Cunha, K. C., & Rigotti, M. A. (2011). Colchões do tipo caixa de ovo: um reservatório de Staphylococcus aureus resistente à meticilina?. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 45(1), 161-166.

Haddad, V. C. N. & Santos, T. C. F. (2011). A teoria ambientalista de Florence Nightingale no ensino da escola de enfermagem Anna Nery (1962 - 1968). Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, 15(4): 755-761.

Locks, L., Lacerda, J. T., Gomes, E., & Serratine, A. C. P. (2011). Qualidade da higienização das mãos de profissionais atuantes em unidades básicas de saúde. Revista Gaúcha de Enfermagem, 32(3), 569.

Oliveira, A. C., Cardoso, C. S. & Mascarenhas, D. (2010). Precauções de contato em Unidade de Terapia Intensiva: fatores facilitadores e dificultadores para adesão dos profissionais. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, 44(1): 161-165.

Oliveira, A. C., Paula, A. O. & Rocha, R. F. (2015). Custos com antimicrobianos no tratamento de pacientes com infecção. av. enferm., Bogotá, 33(3): 352-361.

Oliveira, J. B., Francalino, T. R., Silva, M. L. F., Júnior, A. C. A. & Lima, L; R. (2017). Atuação do enfermeiro no controle de infecção hospitalar em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Mostra Interdisciplinar do curso de Enfermagem, Quixadá, 2(2).

Oliveira, R. & Maruyama, S. A. T. (2008). Controle de infecção hospitalar: histórico e papel do estado. Revista Eletrônica de Enfermagem, Goiânia, 10(3): 785-83.

Paschoal, A. S., Mantovani, M. F. & Meier, M. J. (2007). Percepção da educação permanente, continuada e em serviço para enfermeiros de um hospital de ensino. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, 41(3): 478-484.

Rodrigues, F. D. & Bertoldi, A. D. (2010). Perfil da utilização de antimicrobianos em um hospital privado. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, 15(1): 1239-1247.

Santos, A. M. R., Cabral, L. D. A. F., Brito, D. S., Araújo Madeira, M. Z., Costa, M. E. D., & Carvalho, M. D. C. (2008). As representações sociais da infecção hospitalar elaboradas por profissionais de enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, 61(4), 441-446.

Silva, D. G. & Rau, C. (2012). A importância da higienização das mãos na redução de infecções em serviços de saúde. 2012. 14f. Monografia (Especialização) - Curso de Pós-graduação em Vigilância Sanitária, PUC/Goiás, Goiânia.

Smeltzer, S. C. & Bare, B. G. (2005). Brunner & Suddarth. Tratado de enfermagem médica cirúrgica. 10 ed. V. 3. Rio de Janeiro: Editora Guanabara e Koogan.

Souza, B. P. M., Nicoletti, C., Boszczowsk, I., Puccini, D. M. T., & Ramos, S. R. T. (2009). Infecção hospitalar em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal: há influência do local de nascimento?. Revista Paulista de Pediatria, 27(1), 6-14.

Teixeira, D. C., Pedro, F. L. & Carneiro, M. (2012). Infecção hospitalar na visão de enfermeiros da Santa Casa de Caridade de Bagé- RS. Rev Epidemiol Control Infect, 2(1): 14-16, jan.-mar.

Tipple, A. F. V., Mendonça, K. M., Melo, M. C., Silva, A. C., Pereira, M. S., & Santos, S. D. L. V. (2007). Higienização das mãos: o ensino e a prática entre graduandos na área da saúde. Acta Scientiarum. Health Sciences, 29(2), 107-114.

Villas Boas, P. J. F. & Ruiz, T. (2004). Ocorrência de infecção hospitalar em idosos internados em hospital universitário. Rev. Saúde Pública, São Paulo, 38(3): 372-378.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i10.1397

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356