I Am a Boy or a Girl: Discrimination in Gender Relations and Sexuality in Early Childhood Education

Odete Selva, Edione Teixeira de Carvalho, Simoni Pereira Borges

Abstract


With this scientific investigation we aimed to understand if the children, in the phase previous to the Complex of Oedipus, evidences discriminations in the relations of genera and sexuality that indicates the way of being girl or boy. Following the type of action research, we look for elements present in the teachers' discourses and alternatives for the understanding of pedagogical impasses. The following methods were used: inductive and case study; because the problem was investigated from the intended objectives. The techniques of data collection were through interviews with structured topics with questions open to teachers, and student observation. To analyze the data, a qualitative interpretative approach was adopted in a discussion of the empirically obtained data interpreting its results with the contributions of theoretical authors. The result of this investigation was the one where the children showed discrimination in the relations of gender and sexuality after the third and fourth year of life, leaving this evident in the observation of their behavior, in the relationships they establish and in the teacher's eyes. It is concluded that in addition to the taboo, the resistance, and the lack of control over the subject, there are difficulties to find theoretical and methodological alternatives to deal with these themes with coherence, without trauma and without prejudice, because they demonstrate an adultcentric and heteronormative understanding.


Keywords


Gender; Sexuality; Discrimination; Child education; Formation.

References


Brasil. Presidência da República/Casa Civil/Subchefia para Assuntos Jurídicos Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. (1990). Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Retirado no dia 28 de ago de 2015, de: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8069.htm

Finco, D. (20030. Relações de gênero nas brincadeiras de meninos e meninas na educação infantil. Pró-Posições, v. 14, n. 3 (42), p.89-101, set/dez. Retirado no dia 18 de abril de 2015, de http://www.todosnos.unicamp.br:8080/lab/acervo/artigos-de-periodicos/FINCO_RelacoesDeGeneroNasBrincadeirasDeMeninosEMeninas_IN_Pro-Posicoes.doc/view.

Freire, M. A. M. (2009) As relações de gênero entre as crianças na educação infantil. Universidade Federal do Espírito Santo.

Grossi, M. P. (1998). Identidade de Gênero e Sexualidade. Retirado em 24 de abril de 2015, dehttp://joomla.londrina.pr.gov.br/dados/images/stories/Storage/sec_mulher/capacitacao_rede%20/modulo_2/grossi_miriam_identidade_de_genero_e_sexualidade.pdf

Jolibert, B. (2010). Sigmund Freud. Bernard Jolibert, tradução: Elaine Teresinha Dal Mas Dias – Recife: Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana.

Laplanche, J., & Pontalis, J. B. (1992). Vocabulário da psicanálise (P. Tamen, trad.). São Paulo: Martins Fontes.

Louro, G. L. (Org.). (2000). O corpo educado. Pedagogias de sexualidade. Guacira Lopes Louro, Jeffrey Weeks, Deborah Britzman, Bell Hooks, Richard Parker, Judith Butler. Traduções: Tomaz Tadeu da Silva. 2ª edição. Autêntica, Belo Horizonte.

Mariano, C. L. S. (2014). Sexualidade no cotidiano escolar. Curso de especialização em Gênero e Diversidade na Escola. Universidade Federal de Mato Grosso. Campus Universitário de Rondonópolis. Universidade Aberta do Brasil (UAB). Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI). Ministério de Educação (MEC). Vol. 1. Rondonópolis - MT.

Oliveira, K.; Salva, S. (2008). Relações de gênero na educação infantil: uma reflexão necessária. Artigo do curso de Pedagogia da Universidade Federal de Santa Maria-RS. Retirado em 27 de abr de 2015, de http://www.unifra.br/eventos/pedagogia2010/Trabalhos/272.pdf

O Mônico. (1997) Turma da Mônica. Retirado em 03 de agosto de 2015, de https://www.youtube.com/watch?v=kAJilDjbsGo

Pinski, C. B. (2009). Estudos de Gênero e História Social. Revista Estudos Feministas. Janeiro/abril 2009. Florianópolis. Retirado em 25 ago de 2015, de https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/S0104-026X2009000100009/10988.

Rago, M. (2002). Feminizar é preciso, ou Por uma cultura filógina. Artigo publicado da Revista do SEADE, São Paulo, 2002. Retirado em 24/08/2015, de https://www.academia.edu/9594248/Feminizar_%C3%A9_preciso_por_uma_cultura_fil%C3%B3gina

Rappaport, C. R.; Fiori, W. da R.; Davis, C. (1981). Teorias do desenvolvimento: conceitos fundamentais. Modelo Psicanalítico_ fases de desenvolvimento. Volume 1. 7ª reimpressão, 2004. Editora pedagógica e Universitária Ltda., São Paulo.

Sayão, D. T. (2002). A construção de identidades e papéis de gênero na infância: articulando temas para pensar o trabalho pedagógico da educação física na educação infantil. 2002. Retirado em 12 de abril de 2015, de http://www.revistas.ufg.br/index.php/fef/article/view/43

Salles, A. C. T. da C.; Ceccarelli, P. R. (2010). A invenção da sexualidade. Belo Horizonte. Ano 32. Nº 60. P. 15-24.

Sales, A. (2014). Sexualidade: História, Diversidade e Discriminação. Curso de especialização em Gênero e Diversidade na Escola. Universidade Federal de Mato Grosso. Campus Universitário de Rondonópolis. Universidade Aberta do Brasil (UAB). Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI). Ministério de Educação (MEC). Vol. 1. Rondonópolis - MT.

Souza, L. L. de. (2014). Gênero no cotidiano escolar. Curso de especialização em Gênero e Diversidade na Escola. Universidade Federal de Mato Grosso. Campus Universitário de Rondonópolis. Universidade Aberta do Brasil (UAB). Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI). Ministério de Educação (MEC). Vol. 1. Rondonópolis - MT.

Souza, M. R. de. (2006). A Psicanálise e o Complexo de Édipo (novas) Observações a partir de Hamlet. Psicologia USP, 17(2), 135-155.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i9.1309

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356