Perceptions of nurses on Systematization of Nursing Assistance in postoperative cardiac surgery

Joice Marciane Soares, Arlete Eli Kunz da Costa, Luís Felipe Pissaia

Abstract


Care for the human being runs through its various life cycles, being integrated by work methodologies that encourage the integrality of health actions, such as the Systematization of Nursing Assistance (SAE), that assist in practices of prevention and rehabilitation of patients with Cardiovascular Diseases (CVD). The objective of this study was to analyze the perceptions of nurses about the application of Nursing Care Systematization in patients in the postoperative period of cardiac surgery. This was a qualitative, descriptive and exploratory study, carried out from January to June 2019. Data collection was performed through an interview with semistructured questions about SAE with six nurses working in the Intensive Care Unit (ICU) of a medium-sized hospital in Vale do Taquari / RS. The responses were analyzed according to the content of Bardin (2016), organized into three categories. Participants confirm that SAE is a good instrument that favors autonomy in decision making, being an important tool in the organization of patient care in the postoperative period of cardiac surgery. The study contributes to understand the importance of SAE as a tool in patient care in the postoperative period of cardiac surgery.


Keywords


Nursing Care; Cardiac Surgery; Intensive Care Unit.

References


Bardin, L. (2016). Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Bender, J. D., & Carvalho, L. A. (2018). Telessaúde enquanto instrumento de trabalho do enfermeiro na UTI Adulto: uma revisão bibliográfica. J Health Sci, 20 (1), 55-60.

Busanello, J., Lunardi, F. W. D., & Kerber, N. P. C. (2013). Produção da subjetividade do enfermeiro e a tomada de decisão no processo de cuidar. Rev. gauch. Enferm, 34 (2), 140-147.

Carvalho, I. M., Silva, R. A. R., Ferreira, D. K. S., Nelson, A. R. C., Duarte, F. H. S., & Prado, N. C. C. (2016). Sistematização da assistência de enfermagem no pós-operatório mediato de cirurgia cardíaca. Rev Fund Care Online, 8 (4), 5062-5067.

Dessotte, C. A. M., Rodrigues, H. F., Furuya, R. K., Rossi, L. A., & Dantas, R. A. S. (2016). Estressores percebidos por pacientes no pós-operatório imediato de cirurgia cardíaca. Rev Bras Enferm, 69 (4), 741-750.

Ferreira, A. M., Rocha, E. N., Lopes, C. T., Bachion, M. M., Lopes, J. L., & Barros, A. L. B. L. (2016). Diagnósticos de enfermagem em terapia intensiva: mapeamento cruzado e Taxonomia da NANDA-I. ReBEn, 69 (2), 307-315.

Gomes, R. M., Teixeira, L. S., Santos, M. C. Q., Sales, Z. N.,Linhares, E. F., & Santos, K. A.

(2018). Sistematização da assistência de enfermagem: revisitando a literatura brasileira. Id on Line Rev. Mult. Psic, 12 (40), 995-1012.

Massaroli, R., Martini, J. G., Massaroli, A., Lazzari, D. D., Oliveira, S. N., & Canever, B. P. (2015). Trabalho de enfermagem em unidade de terapia intensiva e sua interface com a sistematização da assistência. Esc Anna Nery, 19 (2), 252-258.

Monteiro, G. M., & Moreira, D. (2015). Mortalidade em Cirurgias Cardíacas em Hospital Terciário do Sul do Brasil. Internacional Journal of Cardiovascular Sciences, 28 (3), 200-205.

Neco, K. K., Costa, R. A., & Feijão, A. R. (2015). Sistematização da Assistência de Enfermagem em instituições de saúde no Brasil: revisão integrativa. Rev enferm UFPE online, 9 (1), 193-200.

Nunes, R. M., Nunes, M. R., Assunção, I. A., & Lages, L. S. (2019). Sistematização da Assistência de Enfermagem e os desafios para sua implantação na Unidade de Terapia Intensiva: uma revisão de literatura. Rev UNINGÁ, 56, (S2), 80-93.

Pereira, J. M. V., Cavalcanti, A. C. D., Lopes, M. V. O., Silva, V. G., Souza, R. O., & Gonçalves, L. C. (2015). Acurácia na inferência de diagnósticos de enfermagem de pacientes com insuficiência cardíaca. ReBEn, 68 (3), 690-696.

Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012 (2012). Aprova diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília, DF.

Ribeiro, K. R. A. (2018). Pós-operatório de revascularização do miocárdio: complicações e implicações para enfermagem. J. res.: fundam. care, 10 (1), 254-259.

Santos, R. J. L. L., Sousa, E. P., Santos, S. G., Sales, V. P., Rodrigues, G. M. M., & Costa, J. S. (2019). O enfermeiro e os cuidados paliativos proporcionados ao idoso terminal internado em UTI. Braz. J. Hea. Rev, 2 (2), 1095-1104.

Silva, R. S., Almeida, A. R. L. P, Oliveira, F. A., Oliveira, A. S., Sampaio, M. R. F. B., & Paixão, G. P. N. (2016). Sistematização da Assistência de Enfermagem na perspectiva da equipe. Enferm. Foco, 7 (2), 32-36.

Silva, L. D. C., Melo, M. V. P., Rolim, I. L. T. P., & Dias, R. S. (2018). Intervenções de enfermagem em pacientes da unidade de terapia intensiva cardiológica de um hospital universitário submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio. J Manag Prim Health Care, 9, e12.

Soares, M. I., Resck, Z. M. R., Terra, F. S., & Camelo, S. H. H. (2015). Sistematização da assistência de enfermagem: facilidades e desafios do enfermeiro na gerência da assistência. Esc Anna Nery, 19, (1) 47-53.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i9.1278

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356