Knowledge of Physical Education students on Inclusive Education Enade/Brazil

Antonio Evanildo Cardoso de Medeiros Filho, José Airton de Freitas Pontes Junior, Luciana Fialho Rocha Santa Rosa, Kelvia Sena de Santana, Rita de Cássia Barbosa Paiva Magalhães

Abstract


The aim of this paper was to evaluate the Physical Education students’ contents and performance about Inclusive Education on the National Exam of Student Performance (Enade/Inep).  For this, the study is divided into two stages: an integrative review, which grounds the context about Physical Education teachers’ formation and performance on Inclusive Education of disabled people and psychometric analysis of the questions about Inclusive Education on Enade (2004 to 2017). In the integrative review, the absence of specific training, lack of multidisciplinary work and needs of new resources could be identified. In the psychometric analysis, most of the items indicating medium and difficult rates, discrimination rates good or very good, also the level applying or higher in Bloom’s Taxonomy Revised were also observed. Higher performance was observed among students who were female, studied in public HEI and also were from the Northeast and North regions. Understanding the Enade as an important mechanism in verifying the performance in initial formation, it is necessary a better involvement between HEIs and students with the knowledge which grounds this theme in the academic context and in social intervention, since the exam is well organized and its literature indicates the importance of this training.


Keywords


Inclusive education; Higher Education; Teaching profession.

References


Anderson, L. W. et al. (2001). A taxonomy for learning, teaching and assessing: a revision of Bloom’s Taxonomy of Educational Objectives. Book Review - Educational Horizons. Nova York: Addison Wesley Longman, 154. Recuperado de: https://45afdf87-a-62cb3a1assites.googlegroups.com/site/ramirodotcom/home/true/ Bloomtaxonomiadosobj ectivoseducacionais.pdf.

Aydin, M. (2014). Assessing Knowledge Levels of Secondary School Physical Education and Sports Teachers about Inclusive Education. Educational Research and Reviews, 9, (21), 1115-1124. Recuperado de https://eric.ed.gov/?id=EJ1045520.

Borella, D. R. (2010). Atividade física adaptada no contexto das matrizes curriculares dos cursos de Educação Física. 164 f. Tese (Doutorado em Educação Especial) – Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos.

Brasil (2009). Decreto n. 6.949, de 25 de agosto de 2009. Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo. Diário Oficial da União, Brasília, 26 ago.

Brasil (1996). Lei de diretrizes e bases da Educação Nacional, n. 9394. Brasília: MEC, 1996.

Brasil (2010). Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução nº 4, de 13 de julho de 2010. Define Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. Diário Oficial da União, Brasília, 14 jul.

Brasil (2010). Cartilha do Censo 2010: Pessoas com deficiência. Coordenação-Geral do Sistema de Informações sobre a Pessoa com Deficiência; Brasília: SDH-PR/SNPD, 2012. Recuperado de: http://www.portalinclusivo.ce.gov.br/phocadownload/cartilhasdeficiente/cartilha-censo-2010-pessoas-com-deficiencia.pdf.

Brasil (2016). Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 510, de 7 de abril de 2016. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 24 maio. Seção 1, 44-46. Recuperado de: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/reso510.pdf.

Brasil (2014). Presidência da República. Casa Civil. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 jun. Recuperado em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm.

Cortelazzo, I. B. C. (2012). Formação de professores para uma Educação Inclusiva mediada pelas tecnologias. p. 93-120. In: Giroto, C. R. M.; Poker, R.B.; Omote, S. (org). As tecnologias nas práticas pedagógicas inclusivas. Marília: Cultura Acadêmica, 238p.

Cunha, R. F. P. (2015). Educação física escolar: concepções e princípios sobre inclusão escolar de professores da Rede Municipal de Fortaleza. 128f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2015. Recuperado de: http://www.repositorio.ufc.br/handle/iufc/14646.

Doulkeridou, A. et al. (2011). Attitudes of Greek Physical Education Teachers towards Inclusion of Students with Disabilities in Physical Education Classes. International Journal of Special Education, 26 (1), 1-11, Recuperado de: https://eric.ed.gov/?id=EJ921174.

Fiorini, M. L. S., & Manzini, E. J. (2016). Dificuldades e Sucessos de Professores de Educação Física em Relação à Inclusão Escolar. Rev. bras. educ. espec, 22 (1), 49-64. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-65382216000100005.

Fiorini, M. L. S., & Manzini, E. J. (2014). Inclusão de alunos com deficiência na aula de educação física: identificando dificuldades, ações e conteúdo para prover a formação do professor. Rev. bras. educ. espec. 20 (3), 387-404. doi: ttp://dx.doi.org/10.1590/S1413-65382014000300006.

Francisco, A. B. (2011). Educação física escolar para alunos com deficiência incluídos na rede estadual de ensino em São Paulo. 73 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.

Galvan, J. L. (2017). Writing Literature Reviews: A Guide for Students of the Social and Behavioral Sciences. 7th Edition, Kindle Edition.

Galvão, T. F., Pansani, T. S. A., & Harrad, D. (2015). Principais itens para relatar Revisões sistemáticas e Meta-análises: A recomendação PRISMA. Epidemiol. Serv. Saúde, 24 (2), 335-342. doi: http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742015000200017.

González, P. C., Alba, B. G., & Mesa, M. F. S. (2018). Agrupamientos escolares y retos para la educación inclusiva en infantil y primaria. Tendencias Pedagógicas, 32, inicial-final. doi: 10.15366/ tp2018.32.006.

Gomes, D. P. (2011). Os sentidos da inclusão de alunos com deficiência no discurso dos professores de educação física. 102 f. Dissertação (Mestrado em Aspectos sócio-culturais do movimento humano; Aspectos biodinâmicos do movimento humano) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

Gutierres Filho, P. J. B., Monteiro, M. D. A. F., Silva, R., & Vargas, C. R. (2014). Aspectos curriculares da formação universitária em educação física para atuação na educação inclusiva. Revista Pensar a Prática, 17 (1), 81-99. doi: https://doi.org/10.5216/rpp.v17i1.19578.

Louzada, J. C. A. (2017). Inclusão Educacional: em foco a Inclusão Educacional: em foco a formação de professores de Educação Física. 127f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Filosofia e Ciências. Recuperado de: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/148984.

Lustosa, A V. M. F. (2018). Teses e dissertações em Educação Especial na região nordeste no período de 1997 a 2012. Revista Educação Especial, 31 (60), 51-64. Doi: http://dx.doi.org/10.5902/1984686X18997.

Mahl, E. (2012). Práticas pedagógicas dos professores de educação física frente à inclusão de alunos com deficiência. 156 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos.

Mangope, B., Mannathoko, M. C., & Kuyini, A. B. (2013). Pre-service physical education teachers and inclusive education: attitudes, concerns and perceived skill needs. International Journal of Special Education, 28 (3), 82-92. Recuperado de: https://eric.ed.gov/?id=EJ1024424.

Neira, M. G., & Borges, C. C. O. (2018). Esquadrinhar e Governar: análise das recomendações do CONFEF para a Educação Física escolar. Educação & Realidade, Porto Alegre, 43, (2), 571-590. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/2175-623664150.

Noronha, E. G., & Pinto, C. L. (2014). Educação Especial e Educação Inclusiva: aproximações e convergências. Católica Online, Cuiabá-MT. Recuperado de http://www.catolicaonline.com.br/semanapedagogia/trabalhos_completos.

Oliveira, J. D. B. (2011). Educação Física Especial e currículo: (in) formação para a educação inclusiva. 308 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador.

Pedrosa, V. S., Beltrame, A. L. N., Boato, É. M., & Sampaio, T. M. V. (2013). A experiência dos professores de educação física no processo de inclusão escolar do estudante surdo. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, 21 (2), 106-125. doi: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v21n2p106-115.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. 1. ed. – Santa Maria, RS: UFSM, NTE, 2018.

Pletsch, M. D., & Souza, F. F. (2017). Fórum Permanente de Educação Especial da Baixada Fluminense: pesquisa e extensão na formação de professores. Inc. Soc., Brasília, DF, 11 (1), 46-55. Recuperado de: http://revista.ibict.br/inclusao/article/view/4078/3590.

Silva Neto, A. O., Ávila, É. G., Sales, T. R. R., Amorim, S. S., Nunes, A. K. F., Santos, V. M. (2018). Educação inclusiva: uma escola para todos. Revista Educação Especial, 31 (60), 81-92. doi: http://dx.doi.org/10.5902/1984686X24091.

Sousa, K. C. (2017). A formação docente para a educação especial e a prática profissional do professor. 98 f. Dissertação (Mestrado em Docência e Gestão da Educação) – Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Fernando Pessoa, Porto.

Souza, A. M. (2018). As práticas pedagógicas e a inclusão dos estudantes com necessidades educacionais específicas – NEES. Tendências Pedagógicas, (31), 97-111. doi: http://dx.doi.org/10.15366/tp2018.31.005.

Tebaldi, M. (2014). Formação continuada em educação física e inclusão do deficiente no ensino regular sob a ótica de professores. 153 f. Dissertação - (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro.

Thomas, J. R., Nelson, J. K., & Silverman, S. J. (2012). Métodos de pesquisa em atividade física. 6ª ed. Porto Alegre: Artmed.

Toloi, G. G. (2015). Formação de professores de educação física para inclusão educacional usando tecnologia assistiva. 212 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências. Recuperado de https://repositorio.unesp.br/handle/11449/123890.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i7.1106

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356