Impacts of mastectomy in women diagnosed with breast cancer in connection with self-impact

Andressa Schirmann Lorenz, Paula Michele Lohmann, Luís Felipe Pissaia

Abstract


The objective of this study is to collect information about the feelings that have been reported in published articles about the impacts of mastectomy on women diagnosed with breast cancer in relation to self - image. This is an integrative review of the literature based on the Electronic Electronic Library Online (SciELO) electronic database, using the Health Sciences Descriptors (DECS): Autoimaging / Mastectomy, Sexuality / Mastectomy and Mastectomy, interconnected by Boolean operators AND and OR published in the period from 2010 to 2017. There were 179 studies, of which six met the objective. The application of this method resulted in six subjects that were most present in the samples studied. They are: alopecia, sexuality, breast loss, scarring, shame and fear of finitude of life. The process of mastectomy causes the woman to physical and psychological changes. In this sense it is fundamental that the nurse professional understands the woman as a whole, improving and providing information about sexuality and self-image, as well as about the disease.


Keywords


Self image; Mastectomy; Breast Neoplasms; Women's Health; Emotions.

References


Almeida, R. A. D. (2006). Impacto da mastectomia na vida da mulher. Rev. SBPH, Rio de Janeiro, 9(2), 99-113.

Almeida, T. G., Comassetto, I., Alves, K. M. C., Santos, A. A. P., Silva, J. M. O., & Trezza, M. C. S. F. (2015). Vivência da mulher jovem com câncer de mama e mastectomizada. Esc Anna Nery, Maceió, 3(19), 432-438.

Brasil. Ministério da Saúde. Caderno de Atenção Primária 2010 Rastreamento, Brasília, Distrito Federal. Disponível em: . Acesso em: 6 mar. 2018.

Camargo, T. C., & Souza, I. E. O. (2003). Atenção à mulher mastectomizada: discutindo os aspectos ônticos e a dimensão ontológica da atuação da enfermeira no Hospital do Câncer III. Rev. Latino-Am. Enfermagem, 11(5), 614-21.

Cesnik, V. M., & Santos, M. A. (2012). Mastectomia e sexualidade: uma revisão integrativa. Psicol. Reflex. Crit, 25(2).

Ferraz, A. M. N. (2008). Avaliação da qualidade de vida de mulheres mastectomizadas. 2009. Dissertação (Mestrado) – Curso de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Ferreira, D. B., Farago, P. M., Reis, P. E. D., & Funghetto, S. S. (2011). Nossa Vida Após O Câncer De Mama: Percepções e repercussões sob o olhar do casal. Rev Bras Enferm, Brasília, 3(64), 536-44.

Ganong, L. H. (1987). Integrative reviews of nursing research. Rev Nurs Health, 1(10), 1-11.

Gregório, T. C. R., Sbalchiero, J. C., & Leal, P. R. A. (2007). Exame Histopatológico das Cicatrizes de Mastectomia nas Reconstruções Tardias de Mama: Existe Relevância Oncológica? Revista Brasileira de Cancerologia, 53(4), 421-424.

Guerra, M. R., Gallo, C. V. M., & Mendonça, G. A. S. (2005). Risco de câncer no Brasil: tendências e estudos epidemiológicos mais recentes. Rev Bras Cancerol, 51(3), 227-34.

Inocenti, A., Santos, M. A, Loyola, E. A. C., & Magalhães, P. A. P., Panobianco, M. S. (2016). Repercussão dos efeitos da cirurgia reconstrutora na vida de mulheres com neoplasias da mama. Texto Contexto Enferm, 2(25).

Instituto Nacional de Câncer – INCA. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Controle de câncer de mama: Documento de Consenso. Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: . Acesso em: 13 mar. 2018.

Instituto Nacional de Câncer - INCA. Diretrizes para a detecção precoce do câncer de mama no Brasil. Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: . Acesso em: 24 jan. 2016.

Instituto Nacional de Câncer – INCA. Encontro Internacional sobre Rastreamento do Câncer de Mama – Resumo das Apresentações. Rio de Janeiro, 2008. Disponível em: . Acesso em: 26 jan. 2016.

Instituto Nacional de Câncer – INCA. Estimativa 2010: incidência de câncer no Brasil. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2018.

Instituto Nacional de Câncer - INCA. Estimativa 2016. Incidência de Câncer no Brasil. Disponível em: .Acesso em: mar. 2018.

Instituto Nacional de Câncer – INCA. Tipos de câncer dados do SIM de 2013. Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: . Acesso em: 26 mar. 2018.

International Agency for Research on Cancer. Globocan 2012: estimated cancer incidence, mortality and prevalence worldwide in 2012. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2018.

Inumaru, L. E., Silveira, E. A., & Naves, M. M. (2011). Fatores de risco e de proteção para câncer de mama: uma revisão sistemática. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 27(7), 1259-1270.

Maluf, M. F. M., Mori, L. J., & Barros, A. C. S. D. (2005). O impacto psicológico do câncer de mama. Revista Brasileira de Cancerologia, São Paulo, 51(2), 149-154.

Martins, M. M. B., Farias, M. D. B. S., & Silva, I. S. (2016). Sentimentos pós mastectomia em mulheres atendidas em uma associação de apoio às pessoas com câncer. Rev. Gest. Saúde, Brasília, 7(2), 596-07.

Melo, E. M., Araujo, T. L., & Oliveira, T. C., Almeida, D. T. (2002). Mulher mastectomizada em tratamento quimioterápico: um estudo dos comportamentos na perspectiva do modelo adaptativo de Roy. Rev. Bras. Cancerol,Ceará, 48(1), 21-8.

Moura, F. M. J. S. P., Silva, M. G., Oliveira, S. C., & Moura, L. J. S. P. (2010). Os sentimentos das mulheres pós-mastectomizadas. Esc Anna Nery, 3(14), 477-484.

Polit, D. F., & Beck, C. T. (2006). Using research in evidence-based nursing practice. Essentials of nursing research. Methods, appraisal and utilization. Lippincott Williams & Wilkins, Philadelphia, 457-94.

Rodrigues, N. S., Orsini, M. R. D. C. A., Tertuliano, I. W., Bartholomeu, D., Machado, A. A., & Montiel, J. M. (2018). O impacto da mastectomia na sexualidade da mulher. Lecturas: Educación Física y Deportes, 23(242), 59-69.

Silva, C. M. C. & Vargens, O. M. C. (2016). A mulher que vivencia as cirurgias ginecológicas: enfrentando as mudanças impostas pelas cirurgias. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Rio de Janeiro, 24(2780).

Silva, L. M., Souza, M. S., & Alves, C. R. (2016). Repercussões da mastectomia na vida sexual e afetiva das mulheres assistidas por um serviço de saúde do norte de minas. Unimontes Científica, Montes Claros, 18(2).

Silva, S. E. D., Vasconcelos, E. V., Santana, M. E., Rodrigues, I. L. A., Leite, T. V., Santos, L. M. S., Sousa, R. F., Conceição, V. M. M., Oliveira, J. L., & Meireles, W. N. (2010). Representações sociais de mulheres mastectomizadas e suas implicações para o autocuidado. Rev Bras Enfermagem, Brasília, 5(63), 727-34.

Verenhitach, B. D., Medeiros, J. N., Elias, S., & Nazário, A. S. P. (2014). Câncer de mama e seus efeitos sobre a sexualidade: uma revisão sistemática sobre abordagem e tratamento. Rev. Femina. São Paulo, 42(1).

World Health Organization. Globocan 2012: estimated cancer incidence, mortality and prevalence worldwide in 2012. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2018




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i7.1099

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356