Active Methodologies in the Teaching-Learning Process Using Seminars as Educational Tools in the General Chemistry Curricular Component

Patrícia Capellato, Larissa Mayra Silva Ribeiro, Daniela Sachs

Abstract


The present study sought to evaluate active methodologies in teaching-learning process through seminars together with flipped classroom technique as an educational tool. Undergraduates of General Chemistry from the Engineering courses of the Universidade Federal de Itajubá, in Minas Gerais, participated in this project. The proposal constituted in presentation of three themes associated to chemical bonds: Lewis Structure, Octet Rule and Ionic Bonds. Thus, the class was divided into teams and a particular theme was assigned for each one. The evaluation of the method as effective or not was carried out considering the opinion of the students through a questionnaire. The results obtained were satisfactory, since the most of the students contributed positively to the conclusion of the presentations. Through this study, it is concluded that the active methodologies are responsible for promote social and academic skills in the students, such as discussion, argumentation, oratory and listening comprehension of the environment, giving a greater dynamism to the learning process.


Keywords


Active Methodologies; Teaching-Learning Process; Seminars.

References


Andrade, J. B. de. (2005). A avaliação por pares. Quimica Nova, 28(6), 939.

Barros, A. J. da S., e Lehfeld, N. A. de S. (2007). Fundamentos da metodologia científica (3rd ed.). São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Belther, J. M. (2014). Didática I. São Paulo: Pearson Education do Brasil.

Carbonesi, M. A. R. M. (2014). O Uso Do Seminário Como Procedimento Avaliativo No Ensino Superior Privado. ANPAE, 1–14.

da Silva, M. V. C., e From, D. A. (2018). Metodologias ativas de ensino-aprendizagem em cursos de engenharia química. Vitrine Prod. Acad, 6(1), 89–171.

Diesel, A., Baldez, A. L. S., e Martins, S. N. (2017). Os princípios das metodologias ativas de ensino: uma abordagem teórica Active teaching methodologies principles: a theoretical approach. Revista Thema, 14(1), 268–288. Acesso em 02 de março, em https://doi.org/10.15536/thema.14.2017.268-288.404

Educause Learning Initiative. (2012). 7 Things you should know about flipped classrooms. Educause Creative Commons, 1–2. Acesso em 02 de março, em http://net.educause.edu/ir/library/pdf/ELI7081.pdf

Freire, P. (2011). Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à Pratica Educativa (53rd ed.). Paz e Terra.

Freire, R. A. (2016). A Didática no Ensino Superior. São Paulo, SP: Cengage Learning.

Garcia, G. P. (2014). O Ensino de Engenharia e o Método PBL. Seminário Internacional de Educação Superior, (16), 39–44. Acesso em 03 de março, em https://doi.org/10.1111/ceo.12150

Heckendorf, T., Sorell, L., Von Korff, J., Schenk, E. W., Shepherd, C., Sayre, E. C., … McKagan, S. B. (2016). Secondary analysis of teaching methods in introductory physics: A 50 k-student study. American Journal of Physics, 84(12), 969–974. Acesso em 03 de março, em https://doi.org/10.1119/1.4964354

Minayo, M. C. de S., Deslandes, S. F., Neto, O. C., e Gomes, R. (2002). Pesquisa Social: Teoria, Método e Criatividade (21st ed.). Petrópolis: Editora Vozes Ltda. Acesso em 05 de março, em https://doi.org/10.1017/CBO9781107415324.004

Oliveira, C. M. B. P., e Caetano, F. J. P. (2018). Desafiando O Paradigma Do Ensino Da Química : O Contributo Da Universidade Aberta De Portugal. Revista Pesquisa e Debate Em Educação: Dossiê Ensino de Ciências Da Natureza e Matemática, 8(2), 275–291.

Oliveira, V., Chamberlain, Z., Peres, A., Brandt, P. R., e Schwertl, S. L. (2012). Desafios da Educação em Engenharia: Vocação, Formação, Exercício Profissional, Experiências Metodológicas e Proposições. (W. A. Bazzo, A. M. Tonini, V. Villas-Boas, L. C. de; Campos, e L. L. Loder, Eds.). Abenge e Edifurb.

Paim, A. S., Iappe, N. T., e Rocha, D. L. B. (2015). Metodologias de ensino utilizadas por docentes do curso de enfermagem: enfoque na metodologia problematizadora. Enfermería Global: Revista Electrónica Semestral de Enfermería, 14(1), 136–169. Acesso em 05 de março, em http://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=4933040einfo=resumeneidioma=SPA

Paiva, M. R. F., Parente, J. R. F., Brandão, I. R., e Queiroz, A. H. B. (2016). Metodologias Ativas De Ensino-Aprendizagem: Revisão Integrativa. Sanare, 15(02), 145–153.

Parreira, J. E. (2018). Aplicação e Avaliação de uma Metodologia de Aprendizagem Ativa (tipo ISLE) em Aulas de Mecânica, em cursos de Engenharia. Revista Brasileira de Ensino de Física, 40(1), 1–6. Acesso em 05 de março, em https://doi.org/10.1590/1806-9126-rbef-2017-0180

Paz, E. D. C., do Nascimento, P. de L. S., e da Silva, J. P. (2016). Seminário Como Estratégia Na Prática Docente Do Ensino Superior. In III Congresso Nacional de Educação - CONEDU (pp. 1–12). Natal, RN.

Pereira, D., e Junior, F. (2016). A utilização das tic no ensino de química durante a formação inicial. Revista Debates Em Ensino de Química, 2(2), 102–113.

Rangel, M. (2007). Métodos de Ensino para a Aprendizagem e a Dinamização das Aulas (3rd ed.). Camoinas, SP: Papirus Editora.

Ribeiro, L. V., de Vasconcelos, E., de Almeida Jorge, J., e Cavalcante, E. de A. (2015). A importância do uso do seminário como critério avaliativo e de relevância para o processo de aprendizagem, 789–801. Acesso em 05 de março, em http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/24629/3/2015_eve_lvribeiro.pdf

Rocha, J. S., e Vasconcelos, T. C. (2016). Dificuldades de aprendizagem no ensino de química : algumas reflexões. In XVIII Encontro Nacional de Ensino em Química (p. 10). Florianópolis, Santa Catarina.

Santana, R. A. R., Goya, A., e Santos, G. J. F. dos. (2018). O Uso do Seminário Como Facilitador no Processo de Ensino e Aprendizagem de História da Química. Revista de Ensino, Educação e Ciências Humanas, 18(4), 424. Acesso em 06 de marçom em https://doi.org/10.17921/2447-8733.2017v18n4p424-427

Santos, A. G., Fragoso, H. C., e Neto, A. R. P. (2019). Método das aulas dinâmicas: uma aplicação no ensino de química. Brazilian Applied Science Review, 3(1), 529–538.

Sevian, H., Hugi-Cleary, D., Ngai, C., Wanjiku, F., e Baldoria, J. M. (2018). Comparison of learning in two context-based university chemistry classes. International Journal of Science Education, 40(10), 1239–1262. Acesso em 06 de março, em https://doi.org/10.1080/09500693.2018.1470353

Silva, J. F. da. (2018). Didática no Ensino Superior: estratégias de ensino adequadas à arte de ensinar. Educação Por Escrito, 9(2), 207–222.

Siqueira-Batista, R., e Siqueira-Batista, R. (2009). Os anéis da serpente: a aprendizagem baseada em problemas e as sociedades de controle. Ciência e Saúde Coletiva, 14(4), 1183–1192. Acesso em 06 de março, em https://doi.org/10.1590/s1413-81232009000400024

Siqueira, A. M. de O., Feijó, A. L. M. F., Prates, L. H. F., e Pereira, G. M. da C. (2013). Estilos de Aprendizagem e Estratégias de Ensino em Engenharia Química. In XI LACCEI Latin American and Caribbean Conference for Engineering and Technology (pp. 1–9). Cancun, Mexico.

Valente, J. A. (2018). A sala de aula invertida e a possibilidade do ensino personalizado: uma experiência com a graduação em midialogia. Metodologias Ativas Para Uma Educação Inovadora: Uma Abordagem Teórico-Prática, (1970), 26–44. Acesso em 03 de março, em http://srvd.grupoa.com.br/uploads/imagensExtra/legado/B/BACICH_Lilian/Metodologias_Ativas_Educacao_Inovadora/Lib/Amostra.pdf

Vieira, C. A., e Silva, A. F. da. (2017). A História e a Química das Especiarias: Experiência de Aula Interdisciplinar para Estudantes do Ensino Médio. Revista Brasileira de Educação e Cultura, 16(5), 57–70.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i6.1090

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356