Changes in practices of organic certified cocoa farmers in Southwest Paraense, Eastern Amazonia

Brenda Glaude Arrais Cruz, Carla Giovana Souza Rocha

Abstract


The production of certified organic cocoa requires significant changes in the productive and commercial practices of family farmers. This work aims to study the changes in the practices of certified organic cocoa production families in the municipalities of Pacajá, Brasil Novo and Medicilândia. Forty-seven farmers from three cooperatives of organic products were interviewed. It was identified what has influenced the changes of the productive practices of family farmers in relation to the production of cocoa beans in the region, highlighting four logics that drove such changes: a) emphasis on product quality, b) quality linked to the guarantee (c) irregularity in practices for the production of good quality almonds, and d) little influence by market encouragement. The differences between the logics are associated to the type of production of the almond, with quality (Acoaq) and conventional (ACC) and the way each farmer has adopted the changes in their systems. The changes of the systems resulting from the adopted practices and the commercialization follows more the perspective of the organic agriculture, and it was verified that some systems are few influenced by the external logics after the entry in the cooperatives. The main reasons are the lack of manpower and working capital in the cooperatives for immediate payment.


Keywords


Organic Farming; Certification; Amazon.

References


Abreu, L. S., et al. (2015). Controvérsias e relações entre agricultura orgânica e agroecologia. In: Brandenburg, A., Billaud, J. P. (orgs.). Redes de agroecologia: experiências no Brasil e na França. Curitiba: Kairós Edições. 171-198p.

Altieri, M. (2012). Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável. 3. ed. rev. ampl. 400p.São Paulo: Expressão Popular; Rio de Janeiro: AS-PTA.

Assis, R. L.; Romeiro, A. R. (2002). Agroecologia e Agricultura Orgânica: controvérsias e tendências. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Curitiba. v. 6, p. 67-80.

Castellanet, C.; Simões, A.; Celestino Filho, P. (1998). Diagnóstico preliminar da agricultura familiar na Transamazônica: indicações para pesquisa desenvolvimento. 48p. Belém: Embrapa-CPA TU, (Embrapa-CPA TU. Documentos, 105).

CEPLAC- Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira. (1982). Cacau, Ano 25: Desenvolvimento e Participação. Instituto Interamericano de Cooperação para Agricultura. Desenvolvimento Institucional nº 16. Brasília.

CEPLAC (2012). Cotação do cacau: Preços Médios Pagos aos Produtores de Cacau da Amazônia, Bahia e Cotação na Bolsa de Nova Iorque/EUA. Disponível em: http://www.ceplacpa.gov.br/site/?page_id=2008. Acesso em: 17 de março de 2019.

Chayanov, A. V. (1981). Sobre a teoria dos sistemas econômicos não capitalistas. p. 133-163. In Graziano da Silva, José e Stolcke, Verena. A Questão Agrária. Tradução de Edgar Afonso Malagodi; Sandra Brizollaç José Bonifácio Amaral Filho. São Paulo: Editora Brasiliense.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. (2017). Levant. Sistem. Prod. Agríc. Rio de Janeiro, v.30 n.1, p.1-81. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Producao_Agricola/Levantamento_Sistematico_da_Producao_Agricola_[mensal]/Fasciculo/lspa_201701.pdf . Acesso em: 17 de março de 2019.

ICCO – International Cocoa Organization (2017). ICCO Monthly Averages of Daily Prices. Disponível em: . Acesso em: nov. 2017.

Landais, E. ; Deffontaines, J. P. ; Benoit, M. (1988). Les pratiques des agriculteurs. Point de vue sur un courant nouveau de la recherche agronomique. In:___.Études rurales. pp. 125-158 N°109, 1988.

Lima, E. L.; Mendes, F. A. T. (2005). Cacau orgânico na Transamazônica: uma vocação ou consequência da globalização? In: Mendes, F. A. T. (Org.). Economia do cacau na Amazônia. Belém: Unama, 2005.

Mendes, F. A. T. Mota, J. W. S.; Lima, E. L. (2007). Situação atual da cacauicultura no estado do Pará: Atualização Conjuntural e suas Perspectivas. In: Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Londrina, PR. XLV Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Londrina, PR.

Mendes, F.A.T. (2005). A importância da cultura do cacau para Amazônia. In: Mendes, F. A. T. (Org.). Economia do cacau na Amazônia. Belém: UNAMA.

Mendes. F. T. Reis, S. M. (2006) Comportamento do preço do cacau em amêndoas nos Estados dos do Pará e Bahia: uma análise das diferenças. CEPLAC. Belém, PA, Brasil. In Congresso da Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural, Fortaleza. Anais.

Navegantes-Alves, L.; Poccard-Chapuis, R.; Ferreira, L. A.; Moulin, C. H. (2012) Transformações nas práticas de criação de bovinos mediante a evolução da fronteira agrária no Sudeste do Pará. p. 243-268. Cadernos de Ciência & Tecnologia, 29(1). Disponível em: https://seer.sct.embrapa.br/index.php/cct/article/view/14550. Acesso em: 17 de março de 2019.

Niederle, P .A. (2009). Delimitando as fronteiras entre mercados convencionais e alternativos para a agricultura familiar. Revista Extensão Rural, DEAER/PPGExR–CCR–UFSM, Ano XVI, n° 18.

Raynaut, C. (1994). O desenvolvimento e as lógicas da mudança: a necessidade de uma abordagem holística. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Curitiba, n. 1. 81-104.

Reijntjes, C; Haverkort, B.; Waters-Bayer, A. (1994). Agricultura para o futuro: uma introdução à agricultura sustentável e de baixo uso de insumos externos. Trad.: John Cunha Comerford.- Rio de Janeiro: AS-PTA.

Rocha, C.G.S. Lógicas de reprodução social, trajetórias produtivas e gestão do meio natural de agricultores familiares no sudoeste do Pará, Brasil. Novos Cadernos NAEA. v. 16, n. 1, p. 149-172, jun. 2013b.

Sablayrolles, P.; Rocha, C. (2003). Desenvolvimento sustentável da agricultura familiar na Transamazônica. Belém: AFATRA.

Silva, L. M. S. (2011). A abordagem sistêmica na formação do agrônomo do século XXI. Curitiba: Editora Appris.

Silva, M. C. C. (2013). Agricultura orgânica e a sustentabilidade de agroecossistemas familiares em Medicilândia-PA. Dissertação (Mestrado em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Sustentável). Universidade do Estado do Pará (UFPA). Belém.

Silva, T. O, Rocha, C.G.S. (2018). O meu barco eu não deixo, não: direito de uso das terras do Parque Nacional Serra do Pardo pelos beiradeiros, Pará, Brasil. Research, Society and Development, v. 7, n. 10, p. 01-20.




DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i6.1087

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Base de Dados e Indexadores: Base, Diadorim, Sumarios.org, DOI Crossref, Dialnet, Scholar Google, Redib, Doaj, Latindex, Redalyc, Portal de Periódicos CAPES

Research, Society and Development - ISSN 2525-3409

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II, Itabira - MG, 35903-087 (Brasil) 
E-mail: rsd.articles@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Research-Society-and-Development-563420457493356